29
RDC 306 RDC 306 RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA DE 7 DE DEZEMBRO DE 2004 PGRSS PGRSS PLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS DE SERVIÇOS DE SAÚDE LABORATÓRIO CENTRAL DE SAÚDE PÚBLICA DO PARANÁ UNIDADE GUATUPÊ Rua Sebastiana Santana Fraga, 1001 – São José dos Pinhais - Paraná CEP 83060-500 Fone (41) 3299-3200 - Fax (41) 3299-3204 e-mail: [email protected]

RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

  • Upload
    lamcong

  • View
    217

  • Download
    0

Embed Size (px)

Citation preview

Page 1: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

RDC 306RDC 306RESOLUÇÃO DA DIRETORIA COLEGIADA

DE 7 DE DEZEMBRO DE 2004

PGRSSPGRSSPLANO DE GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS

DE SERVIÇOS DE SAÚDE

LABORATÓRIO CENTRAL DE SAÚDE PÚBLICA DO PARANÁUNIDADE GUATUPÊ

Rua Sebastiana Santana Fraga, 1001 – São José dos Pinhais - Paraná CEP 83060-500Fone (41) 3299-3200 - Fax (41) 3299-3204 e-mail: [email protected]

Page 2: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

RDC 306RDC 306

Dispõe sobre o Regulamento Técnico para o gerenciamento de resíduos de serviços de saúde

PRESERVAR SAÚDE PÚBLICA E A QUALIDADE DO MEIO AMBIENTE

Art. 4ºInobservância Infração Sanitária

Penalidades:Lei Nº. 6.437, de 20/08/1977

Page 3: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde

Baseado nas características dos Resíduos Gerados

Responsabilidade: Geradores dos Resíduos até a disposição final

PGRSSPGRSS

Page 4: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

Todos os serviços relacionados com o atendimento à saúde humana ou animal, inclusive os serviços de assistência domiciliar e de trabalhos de campo; laboratórios analíticos de produtos para saúde; necrotérios, funerárias e serviços onde se realizem atividades de embalsamento (tanatopraxia e somatoconservação); serviços de medicina legal; drogarias e farmácias inclusive as de manipulação; estabelecimentos de ensino e pesquisa na área de saúde; centros de controle de zoonoses; distribuidores de produtos farmacêuticos, importadores, distribuidores e produtores de materiais e controles para diagnóstico in vitro; unidades móveis de atendimento àsaúde; serviços de acupuntura; serviços de tatuagem, dentre outros similares.

Geradores dos RSS

Page 5: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

O QUE É PGRSS?

Conjunto de procedimentos de gestão, planejados e implementados a partir de bases científicas e técnicas, normativas e legais, com o objetivo de minimizar a produção de resíduos e proporcionar aos resíduos gerados, um encaminhamento seguro, de forma eficiente, visando à proteção dos trabalhadores, a preservação da saúde pública, dos recursos naturais e do meio ambiente.

O QUE É PGRSS?

Page 6: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio
Page 7: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

GRUPO A GRUPO A –– Potencialmente InfectantesPotencialmente Infectantes

GRUPO B GRUPO B –– QuQuíímicosmicos

GRUPO C GRUPO C –– Rejeitos RadioativosRejeitos Radioativos

GRUPO D GRUPO D –– Comuns (ReciclComuns (Reciclááveis e Reutilizveis e Reutilizááveis)veis)

GRUPO E GRUPO E –– PerfurocortantesPerfurocortantes

Classifica ção dos Res íduos

Page 8: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

GRUPO AINFECTANTES

• GRUPO A1•GRUPO A2•GRUPO A3•GRUPO A4•GRUPO A5

GRUPOSGRUPOS

Page 9: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

QUAIS INFECTANTES?

A1 - Culturas e estoques de micro-organismos resíduos de fabricação de produtos biológicos, exceto os hemoderivados; meios de cultura e instrumentais utilizados para transferência, inoculação ou mistura de culturas; resíduos de laboratórios de manipulação genética.

Estes resíduos não podem deixar a unidade geradora sem tratamento prévio.

Page 10: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

- Resíduos resultantes de atividades de vacinação com micro-organismosvivos ou atenuados, incluindo frascos de vacinas com expiração do prazo de validade, com conteúdo inutilizado, vazios ou com restos do produto, agulhas e seringas; - Resíduos provenientes de campanha de vacinação e atividade de vacinação em serviço público de saúde; - Resíduos resultantes da atenção à saúde de indivíduos ou animais, comsuspeita ou certeza de contaminação biológica por agentes Classe de Risco 4 (Apêndice II), micro-organismos com relevância epidemiológica e risco de disseminação ou causador de doença emergente que se torne epidemiologicamente importante ou cujo mecanismo de transmissão sejadesconhecido;- Bolsas transfusionais contendo sangue ou hemocomponentes rejeitadaspor contaminação ou por má conservação, ou com prazo de validade vencido, e aquelas oriundas de coleta incompleta; sobras de amostras de laboratório contendo sangue ou líquidos corpóreos, recipientes e materiais resultantes do processo de assistência à saúde, contendo sangue ou líquidos corpóreos na forma livre.

Devem ser submetidos a tratamento antes da disposição final.

Page 11: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

MANEJO A1

Tratamento prévio na unidade ou por empresa autorizada – transporte e manejo seguro, comprovadoDestinação: Aterro sanitárioAmostras de sangue e líquidos corpóreos: Rede de esgoto de acordo com legislação do município.Descaracterizou – Grupo DNão Descaracterizou – Grupo A

• Saco branco leitoso ou vermelho (sangue em forma livre)• Resistente a ruptura e vazamentos• Impermeável• Limite de peso • Preenchido até 2/3 de sua capacidade • Lixeiras com tampa e pedal

Page 12: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

QUAIS INFECTANTES?

A2 - Carcaças, peças anatômicas, vísceras e outros resíduos provenientes de animais submetidos a processos de experimentação com inoculação de micro-organismos, bem como suas forrações, e os cadáveres de animais suspeitos de serem portadores de micro-organismos de relevância epidemiológica e com risco de disseminação, que foram submetidos ou não a estudo anátomo-patológico ou confirmação diagnóstica.- Resíduos contendo micro-organismos com alto risco de transmissibilidade e alto potencial de letalidade (Classe de risco 4) devem ser submetidos, no local de geração, a processo físico ou outros processos que vierem a ser validados para a obtenção de redução ou eliminação da carga microbiana, em equipamento compatível com Nível III de Inativação Microbiana (Apêndice IV). Devem ser submetidos a tratamento antes da disposição final;Não podem ser encaminhados para tratamento em local externo ao serviço;Tratamento térmico por incineração “PEÇAS ANATÔMICAS DE ANIMAIS”

Page 13: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

QUAIS INFECTANTES?

A3 - Peças anatômicas (membros) do ser humano; produto de fecundação sem sinais vitais, com peso menor que 500 gramas ou estatura menor que 25 centímetros ou idade gestacional menor que 20 semanas, que não tenham valor científico ou legal e não tenha havido requisição pelo paciente ou seus familiares.

Registro no local de geração, devem ser encaminhados para:

Sepultamento em cemitério, desde que haja autorização do órgão competente do Município, do Estado ou do Distrito Federal ouTratamento térmico por incineração ou cremação, em equipamentodevidamente licenciado para esse fim.Saco vermelho - “PEÇAS ANATÔMICAS”

Page 14: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

QUAIS INFECTANTES?

A5 - Órgãos, tecidos, fluidos orgânicos, materiais perfurocortantes ou escarificantes e demais materiais resultantes da atenção à saúde de indivíduos ou animais, com suspeita ou certeza de contaminação com príons.

Sistema de incineração - RDC ANVISA Nº 305/2002 Dois sacos vermelhos como barreira de proteção

Príon: estrutura proteica alterada relacionada como agente etiológico dasdiversas formas de Encefalite Espongiforme

Page 15: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

MANEJO A2, A3 e A5

Tratamento prévio na unidade e transportados com segurança para Incineração ou Sepultamento;

Identificar os sacos com o conteúdo.

Page 16: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

QUAIS INFECTANTES?A4 – Kits de linhas arteriais, endovenosas e dialisadores; filtros de ar e gases

aspirados de área contaminada; membrana filtrante de equipamento médico-hospitalar e de pesquisa, entre outros similares; sobras de amostras de laboratório e seus recipientes contendo fezes, urina e secreções, provenientes de pacientes que não contenham e nem sejam suspeitos de conter agentes classe de Risco 4, e nem apresentem relevância epidemiológica e risco de disseminação, ou micro-organismo causador de doença emergente que se torne epidemiologicamente importante ou cujo mecanismo de transmissão seja desconhecido ou com suspeita de contaminação com príons; tecido adiposo proveniente de lipoaspiração, lipoescultura ou outro procedimento de cirurgia plástica que gere este tipo de resíduo; recipientes e materiais resultantes do processo de assistência àsaúde, que não contenham sangue ou líquidos corpóreos na forma livre; peças anatômicas (órgãos e tecidos) e outros resíduos provenientes de procedimentos cirúrgicos ou de estudos anátomo-patológicos ou de confirmação diagnóstica; carcaças, peças anatômicas, vísceras e outros resíduos provenientes de animais não submetidos a processos de experimentação com inoculação de micro-organismos, bem como suas forrações; cadáveres de animais provenientes de serviços de assistência; Bolsas transfusionais vazias ou com volume residual pós-transfusão.

Page 17: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

Sobras de amostras: restos de sangue, fezes, urina, suor, lágrima, leite, colostro, líquido espermático, saliva, secreções nasal, vaginal ou peniana, pêlo e unha que permanecem nos tubos de coleta após a retirada do material necessário para a realização de investigação.

Page 18: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

MANEJO A4

Sem tratamento prévio para a disposição final. Saco branco leitosoFica a critério dos órgãos ambientais estaduais e municipais a exigência do tratamento prévio, considerando os critérios, especificidades e condições ambientais locais. CONAMA nº 358, 29/04/2005

Page 19: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

Anvisa restringe reutilização de produtos

Reprocessamento de Produtos Médicos

Resolução - RE nº 2.606, de 11 de agosto de 2006Dispõe sobre as diretrizes para elaboração, validação e implantação de protocolos de reprocessamento de produtos médicos e dá outras providências.Resolução - RE nº 2.605, de 11 de agosto de 2006Revoga a Resolução - RE nº 515, de 15 de fevereiro de 2006Estabelece a lista de produtos médicos enquadrados como de uso único proibidos de ser reprocessadosResolução - RDC nº 156, de 11 de agosto de 2006Revoga Resolução - RDC n°30, de 15 de fevereiro de 2006Dispõe sobre o registro, rotulagem e re-processamento de produtos médicos, e dá outras providências.

Entre os 66 itens da lista estão agulhas, tubos de coleta de sangue, luvas cirúrgicas e de procedimento..

(Fonte: Anvisa)

Page 20: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

O textos completos das: RDC 156, 11/08/2006 e RE 2605/2006 e 2606/2006 estão no site da Anvisa, no endereço http://portal.anvisa.gov.br/wps/wcm/connect/f6afe5004745772884e1d43fbc4c6735/RE+N%C2%B0+2605%2C+DE+11+DE+AGOSTO+DE+2006.pdf?MOD=AJPERES

Page 21: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

GRUPO BQUÍMICOS

•FISPQ•APÊNDICE V•APÊNDICE VI•APÊNDICE VII

GRUPOSGRUPOS

Page 22: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

QUAIS QUÍMICOS?

Medicamentos , saneantes, desinfetantes, desinfestantes, substâncias para revelação de filmes usados em Raio X, resíduos contendo metais pesados, reagentes para laboratório, kits para laboratório em geral,kits para biologia molecular e outros resíduos contaminados com substâncias químicas perigosas.

Page 23: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

GRUPOSGRUPOS

GRUPO CRADIOTIVOS

CNEN

REJEITORADIOATIVO

Page 24: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

GRUPOSGRUPOS

GRUPO DCOMUM

I – azul: PAPÉIS

II – amarelo: METAIS

III – verde: VIDROS

IV – vermelho: PLÁSTICOS

V – marrom: RESÍDUOSORGÂNICOS

Page 25: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

GRUPOSGRUPOS

GRUPO EPERFUROCORTANTES

NÃO RE-ENCAPAR AGULHAS

PONTEIRAS

VIDROS QUEBRADOS

Page 26: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

� TRANSPORTE INTERNO

Coletores Fechados

� ARMAZENAMENTO TEMPORÁRIO

� ARMAZENAMENTO EXTERNO

� TRATAMENTO

Infectantes – Químicos

� COLETA E TRANSPORTE EXTERNOS

� DISPOSIÇÃO FINAL

� SEGURANÇA OCUPACIONAL

Imunização – Educação – EPI

� INDICADORES

Eficácia do PGRSS

ITENS ABORDADOS NO PGRSSITENS ABORDADOS NO PGRSS

Page 27: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

Caso o estabelecimento seja composto por mais de um serviço com Alvarás Sanitários individualizados, o PGRSS deverá ser único e contemplar todos os serviços existentes, sob a Responsabilidade Técnica do estabelecimento.

Registrar e arquivar os procedimentos.Período de guarda de registros – 5 anos

Page 28: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio
Page 29: RDC 306 PGRSS - lacen.saude.pr.gov.br · rdc 306 resoluÇÃo da diretoria colegiada de 7 de dezembro de 2004 pgrss plano de gerenciamento de resÍduos de serviÇos de saÚde laboratÓrio

OBRIGADA!OBRIGADA!OBRIGADA!OBRIGADA!OBRIGADA!OBRIGADA!OBRIGADA!OBRIGADA!

Elizabeth El Hajjar DroppaElizabeth El Hajjar Droppa

Chefe da DivisChefe da Divis ãão dos Laborato dos Laborat óórios de Epidemiologia e rios de Epidemiologia e Controle de DoenControle de Doen çças as –– Lacen/PR Lacen/PR

[email protected]