Click here to load reader

RELATÓRIO DE FORMAÇÃO DO PELC I - IDENTIFICAÇÃO: Nome

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of RELATÓRIO DE FORMAÇÃO DO PELC I - IDENTIFICAÇÃO: Nome

RELATRIO DE FORMAO DO PELC

I - IDENTIFICAO:

Nome do Formadora: Joelma Cristina Gomes

UF: GO Nome da Entidade: Prefeitura de Jata

Nmero do convnio: 774169/12

Projeto:

( ) PELC URBANO

( ) PELC PARA COMUNIDADES TRADICIONAIS

( X ) VIDA SAUDAVEL

( ) OUTRO: ______________________________________________

Mdulo:

( ) INTRODUTRIO I

( ) INTRODUTRIO II

( ) AVALIAO I

( X ) AVALIAO II

Data da formao: 11 e 12 de abril de 2015

Local: Estdio Arapuco Secretaria de Esporte e Lazer

Total de participantes: 7

Nmero de agentes sociais: 3

Nmero de pessoas da entidade convenente: 0

Representantes da entidade de controle social: 1

Outros (mencionar quantos e qual o vnculo):

II - SOBRE A REALIZAO DO MDULO:

- A formao contou com a presena de alguma autoridade poltica?

( X ) SIM Qual autoridade e em qual(is) momento(s) ocorreu essa participao?

Prefeito, Secretrio de esportes, vereadores, Na abertura do evento

( ) NO

O(s) coordenador (es) do convnio participou(aram) do mdulo?

( X ) SIM, integralmente

( ) SIM, em alguns os momentos da formao

( ) NO Ocorreu alguma Justificativa neste sentido? Em caso afirmativo, explique.

- O Conselho Gestor foi constitudo durante a formao (caso seja mdulo Introdutrio

I) e/ou atuante neste convnio, caso se trate dos mdulos Introdutrio II ou Avaliao?

( ) SIM

( X) NO Ocorreu alguma Justificativa neste sentido? Em caso afirmativo, explique.

Eles alegaram que esse conselho gestor foi criado, mas no funciona e no acompanha o

convenio.

( ) NO SE APLICA

- A entidade de controle social participou da formao? Ela /foi atuante neste

convnio?

( X ) SIM em 2 perodos da formao e no integralmente. No muito atuante.

( ) NO Ocorreu alguma Justificativa neste sentido? Em caso afirmativo, explique.

( ) NO SE APLICA

- Algum problema logstico dificultou a realizao do Mdulo e o deslocamento do(s)

formador(es)?

( ) SIM Explique.

( X ) NO

- A infraestrutura foi adequada para a formao?

( X) SIM

( ) NO Porque? Justifique.

- Insira abaixo a Programao proposta detalhando dias/horrios/contedos e em

seguida responda as questes:

PROGRAMA ESPORTE E LAZER DA CIDADE PELC

FORMAO DE AGENTES SOCIAIS DE ESPORTE E LAZER

PROGRAMAO

1 - IDENTIFICAO:

FORMADORA: Joelma Cristina Gomes

ENTIDADE: Prefeitura Municipal de Jata/GO

MUNICPIO: Jata

MINISTRIO DO ESPORTE

SECRETARIA NACIONAL DE

ESPORTE, EDUCAO, LAZER E

INCLUSO SOCIAL

UF: GO

NMERO DO

CONVNIO:

774169/2012

PROJETO: ( ) PELC TODAS AS IDADES

( X ) PELC VIDA SAUDVEL

( ) PELC COMUNIDADES TRADICIONAIS (INDGENA,

RIBEIRINHOS, QUILOMBOLAS, PRESDIOS, ETC.)

MDULO:

( ) INTRODUTRIO

( ) AVALIAO I

(x ) AVALIAO II

PERODO: 11 e 12 de abril de 2015

LOCAL: Secretaria Municipal de Esporte e Lazer. Situada na Avenida

31 de Maio, 830. Setor Epaminondas.

TOTAL DE

PARTICIPANTES:

14

REPRESENTANTES

DA ENTIDADE DE

CONTROLE SOCIAL:

Conselho Municipal do Idoso

2 - OBJETIVOS:

Possibilitar a apresentao das experincias do ncleo, a reflexo e o

debate sobre o processo de planejamento, execuo e avaliao

das aes de esporte e lazer, como uma forma de avaliar os limites e os

avanos das polticas pblicas desenvolvidas.

Apresentao dos eventos desenvolvidos nos ncleos do PELC e avali-los

numa perspectiva de trazer reflexo aspectos terico-prticos sobre o

lazer desenvolvidos durante o Mdulo Introdutrio, Mdulo de avaliao I e o

Mdulo de aprofundamento (Formao em servio).

Possibilitar a apresentao das experincias do convnio (gestores,

coordenadores, agentes sociais, controle social, parceiros e grupo gestor) e

estimular a reflexo e o debate do processo de planejamento, execuo e

avaliao das aes de esporte e lazer nos ncleos do programa.

Observar e compreender a manifestao dos princpios, diretrizes, conceitos e

metodologias que fundamentam o PELC/ Vida Saudvel nas aes do convnio.

Revisar os contedos centrais do PELC/ Vida Saudvel considerando os

limites dos ncleos e a necessidade dos agentes sociais.

Construo coletiva, a partir de todos os dados levantados junto aos diferentes

sujeitos da comunidade envolvidos com o PELC, de uma proposta de

autogesto.

3 - METODOLOGIA:

Sero utilizados como estratgias metodolgicas:

Exerccios de convivncias, Apresentaes culturais e artsticas dos ncleos,

Vdeos e slides,

Relatos de experincias;

Trabalho em grupo;

Rodas de conversa.

4 - PROGRAMAO:

1 DIA: sbado (11/04/2015)

MANH (9h s 12h30)

1 Momento: Abertura oficial Vdeo Institucional e vdeo: Vida Maria

Composio a mesa com protagonistas do programa: secretario de esporte, parceiros,

coordenador pedaggico, coordenador de ncleo, agentes sociais, conselho gestor,

controle social e dois beneficiados. Apresentao de vdeo produzido pelo ncleo com

fotos dos diversos momentos do convenio: atividades sistemticas, assistemticas e

formaes.

Obs: Convidar os beneficiados para participarem desse momento.

2 Momento: Apresentao da programao do mdulo de formao.

3 Momento Filme: Lixo Extraordinrio. No foi apresentado, pois, com a participao

dos 8 vereadores, Prefeito e Secretario de Esporte optei para discutir o processo de

municipalizao.

Oportunidade e emancipao de uma comunidade. Reflexo: compartilhar percepes e

fazer conexes com o programa desenvolvido.

12h30 s 13h30 (ALMOO)

TARDE (13h30 18h)

4 Momento: Visita aos ncleos e sub-ncleos.

Apresentao da equipe sobre o trabalho desenvolvido in locu.

15h30 s 15h50 INTERVALO (Lanche e apresentao cultural)

5 Momento: Exerccio de Convivncia Bolas ao Alto!

Roda de conversa sobre planejamento estratgico. Desafios, possibilidades e avanos do

grupo. Avaliao dessa experincia no Programa PELC.

6 Momento: Apresentao da equipe: coordenadores e agentes sociais.

Relato de experincia sobre o cenrio histrico das aes do ncleo (quadro de

atividades, formao em servio, mobilizao da comunidade, avaliao e

monitoramento. Relaes com os princpios e diretrizes do programa.

A histria de construo dos ncleos;

Os contedos do lazer nos ncleos;

O processo de elaborao das atividades (oficinas e eventos), a

organizao, o monitoramento nos ncleos

Avaliao do dia.

2 DIA: Domingo (12/04/2015)

MANH (9h 12h30)

7 Momento: Oficina possibilidades de interveno PELC Vida saudvel Oficina de

trabalhos manuais. Troquei contedo para apresentar os vdeos das outras cidades que

possuem o programa VS para que eles pudessem avaliar; o que possuem ou no

possuem, podem melhorar, mudar a respeito do programa.

8 Momento: Vdeo: Susana Woolf

O PELC/ Vida Saudvel e as Polticas Pblicas para os idosos em Jata possibilidades

de articulao com parceiros e fortalecimento da poltica.

10h30 s 11h INTERVALO (Lanche)

9 Momento: Exerccio de convivncia - Barco Barco!!.

CAV- crculo de aprendizagem vivencial. Tema: estratgias e princpios de uma gesto

participativa. Quais so as habilidades humanas necessrias para se obter sucesso em

um trabalho coletivo? Discutir os avanos do programa, com base nos dados levantados

no mdulo de Avaliao I , Monitoramento e Avaliao da Polticas Pblicas;

12h30 s 13h30 (ALMOO)

TARDE (13h30 18h)

10 Momento: Exerccio de Convivncia: Travessia !

Retomando conceitos, princpios e diretrizes do programa. Fortalecer o grupo para o

desafio de municipalizao do programa. Possveis intervenes, prticas, abordagens e

caminhos para avanar com as aes para o pblico do PELC/ Vida Saudvel na cidade

Jata.

16h s 16h20 INTERVALO (Lanche e apresentao cultural)

11 Momento: Avaliao das estratgias do programa: formao em servio e

mobilizao da comunidade, processo de planejamento das aes do convnio

(atividades sistemticas e assistemticas dos ncleos, formao em servio, mobilizao

e auto-organizao da comunidade, monitoramento, avaliao para a construo

coletiva da proposta de continuao da poltica pblica no municpio.

12 Momento: Avaliao da formao, entrega dos certificados e encerramento.

5 - BIBLIOGRAFIA:

BRASIL. Lei 8 842, de 04 de janeiro de 1994. Direitos da Terceira Idade, Rio de

Janeiro: Auriverde, 1996.

_______. Ministrio do Esporte Secretaria Nacional de Esporte, Educao, Lazer e

Incluso Social/Departamento de Formulao de Polticas e Estratgias. Esporte e

Lazer da Cidade PELC. Diretrizes. Edital, 2012. Disponvel em:

http://www.esporte.gov.br/arquivos/snelis/PELC2012/diretrizesEdital2012V4.pdf

Acesso em: 20 jan. 2014.

_______. Ministrio do Esporte Secretaria Nacional de Esporte, Educao, Lazer e

Incluso Social/Departamento de Formulao de Polticas e Estratgias. Programa

Vida Saudvel. Diretrizes. Edital, 2013. Disponvel em:

http://www.esporte.gov.br/arquivos/snelis/esporteLazer/diretrizesVidaSaudavelEdital20

13.pdf

http://www.esporte.gov.br/arquivos/snelis/PELC2012/diretrizesEdital2012V4.pdfhttp://www.esporte.gov.br/arquivos/snelis/esporteLazer/diretrizesVidaSaudavelEdital2013.pdfhttp://www.esporte.gov.br/arquivos/snelis/esporteLazer/diretrizesVidaSaudavelEdital2013.pdf

Acesso em: 27 fev. 2015.

DRUMOND, Edmundo Alves Junior. Envelhecimento e vida saudvel. Rio de

Janeiro, Apicuri, 2009.

MARCELLINO, N. C. (Org.). Polticas pblicas setoriais de lazer: o papel das prefeituras. Campinas: Autores Associados, 1996a. OLIVEIRA, R. M. Integrao social e idosos: anlise de uma poltica pblica. In ISAYAMA, H. F.; LINHALES, M (org.). A. Avaliao de polticas e polticas de avaliao: questes para o esporte e o lazer. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2008, p.135-178. PINTO, L. M. Como fazer projetos de lazer: elaborao, execuo e avaliao. Campinas, Papirus, 2007. RAMOS, M. L. B. C. (Org.). Formao no programa esporte e lazer da cidade. Braslia: Fields, 2011. WOLF, S.H. (org). Vivendo e envelhecendo. So Leopoldo: Editora Unisinos, 2009. Vdeos institucionais - Pelc -Programa de esporte lazer da cidade Vida saudvel.2012. Filme longa metragem categoria - Lixo Extraordinrio.

6 - MATERIAIS NECESSRIOS:

1- Computador com drive de cd, caixa de som amplificadora, microfone, projetor

multimdia e DVD

2-. Bolas de massagem- uma para cada participante.

3- Canetas e bloco de anotao para os participantes.

4 Canetinha hidrocolor coloridas e folhas A4 ;

5 Vendas- uma para cada participante.

6 Quadra poliesportiva (domingo de manh)

7 Auditrio ou sala para formao que permita a organizao do grupo em roda e

subgrupos com cadeiras soltas e resistentes.

7 ORIENTAES PRVIAS AO CONVNIO PARA A ORGANIZAO DO

MDULO AVII:

Enviarei o programa de formao ao Flavio Ferreira da Secretaria de esporte e

lazer de Jata, com o objetivo do convnio se organizar para preparar as

atividades previstas na programao do mdulo de formao AVII.

A visita aos ncleos e subnucleos deve ser organizada em uma vam com todos

do programa juntos ocorrer no sbado a tarde dia 11/04.

ORIENTAES PARA A FORMAO

Os coordenadores (geral e de ncleo) devem organizar juntamente com o grupo de

agentes de cada ncleo uma apresentao em power point ou um filme, relatando as

aes realizadas nos ncleos e sub ncleos. Nessa apresentao importante que tenha:

Imagens (fotos ou vdeos) das atividades, encontros e/ ou reunies

realizadas com a comunidade;

Depoimentos dos participantes;

Relato dos agentes apontando experincias de atividades, pontos

positivos e negativos observados no desenvolvimento das aes;

Apresentao dos registros das experincias (vdeos, fotos, recortes de

reportagens ou outro meio que esto utilizados para registrar as aes)

Convidar representantes da comunidade para a formao

Convocar a instncia de controle social (representante da entidade) para

apresentar um relato de experincia (pode seguir o roteiro acima)

Observao: Como a formao anterior AVI essa formao tambm o momento para o

convenio (coordenadores, agentes, representantes da comunidade) apresentarem as

dificuldades encontradas no desenvolvimento das aes do PELC. Portanto caso tenham

alguma temtica especfica que sentem necessidade de um aprofundamento para essa

formao me encaminhar at quarta-feira.

- Os participantes do Mdulo compreendem/compreenderam adequadamente os

princpios e diretrizes do PELC?

( ) SIM

( X) NO Porque? Justifique.

Retomamos mas percebi certa dificuldade. Por possuirem uma gesto do programa

centralizadora, isso dificultou vrios avanos do programa. Ficaram muito tempo sem

coordenadora geral e acredito que isso deu um impacto negativo ao quesito contedo.

Retomei os conceitos, diretrizes do programa. Deixei como sugesto a retomada desses

contedos na Formao em Servio.

- A programao foi integralmente cumprida?

( ) SIM

(X) NO Porque? Justifique.

Foi necessrio ajustar as temticas, pois, o grupo estava com grande problema de

autogesto, liderana e motivao. No deu para aprofundar algumas temticas. Inclui e

aprofundei algumas discusses aps os exerccios de convivncia para que eles

pudessem ver os problemas e as potencialidades do grupo. No deu para passar o filme

Lixo extraordinrio e o Vdeo da Susana Wollf do PELC. Optei por passar todos os

vdeos do Programa -Vida Saudvel de outras cidades para eles avaliarem o que tinham

e o que no tinham em relao as outras cidades para que pudessem perceber que eles

possuem condies mais que propicias e necessrias para o programa funcionar agora

com a provvel municipalizao.

- Foi necessrio retomar algum contedo do PELC que no estava previsto na

programao deste Mdulo?

( X ) SIM Quais e porque?

Autogesto, Gesto Participativa, conselho gestor, controle social e liderana circular

(esse um tema que eu particularmente trabalho com grupos que tem problemas com

liderana)

( ) NO

( ) NO SE APLICA

- Foram percebidas dificuldades para assimilar algum contedo previsto para o Mdulo?

( ) SIM Quais? Explique.

( X ) NO

- Quais recursos didticos foram utilizados no Mdulo?

( X ) Material audiovisual oficial do PELC/ME

( X) Exposio audiovisual (ex: power point)

( X) Dinmicas interativas, jogos, brincadeiras

( X) Curta-metragem e/ou videoclipe

( ) Longa-metragem

( X) Outros Quais?

Relatos de experincia do Pelc convenio anterior (agentes e coordenadores), Exerccios

de ComVivencia,visitas aos locais onde so realizadas as oficinas, reunio com os

atendidos/beneficiado do programa. Discusso e avaliao do programa.

- Foi utilizado ou recomendado material bibliogrfico para aprofundar as discusses no

Mdulo, adequado ao tipo de PELC realizado neste contexto?

(X ) SIM. Deixei vrios filmes, bibliografia para organizarem, temas para as rodas de

debates e temas para trabalharem na formao em servio. Estamos nos encontrando por

vdeo conferencia para alinharmos o trabalho.

( ) NO Porque?

- A participao de agentes sociais nas discusses propostas foi satisfatria?

( X) SIM .

S tivemos a participao de 2 agentes que estiveram presente 100% da formao. 3

agentes que participaram apenas 50% do mdulo e os outros 2 no compareceram.

( ) NO Porque? Justifique.

- Os agentes sociais foram assduos e pontuais?

( ) SIM

( X) NO Ocorreu alguma Justificativa neste sentido? Em caso afirmativo, explique.

Participaram todos os dias:

1. Flavio Ferreira (Coord. Tecnico)

2. Reiley Geaine de Souza (Coord. Geral)

3. Gabriella Ferreira Alves Vilela (Coord. Nucleo 1)

4. Vivian Ferreira de Carvalho (Coord. Nucleo 2)

5. Barbara Dafne Barbosa Silva (Agente)

Participantes presentes apenas em um dia ou em dois perodos (um em cada dia):

1. Geisiane Ferreira Gomes (Agente)

2. Rosilia Ferreira dos Santos (Agente)

3. Yuri Rabelo Freitas da Silva (Agente)

Participantes que ausentaram a formao:

1. Gustavo Henrique Gomes Vilela (agente)

2. Letcia Domingos do Carmo (agente)

Tivemos 2 justificativas Gustavo e Geisiane estavam em um congresso. Rosilia esteve

presente apenas 2 perodos justificou que estava passando mal. Yuri esteve apenas no

sbado, no domingo tinha uma festa de aniversario dos pais. Gustavo e Letcia no

justificaram..Comuniquei aos coordenadores e agentes presentes que essa formao no

opcional e sim obrigatria que iria informar em relatrio.

- O grupo possui bom relacionamento e vem realizando (ou: tem potencial para realizar)

um trabalho coeso e bem articulado?

( ) SIM

( X ) NO Porque? Justifique. Uma parte do grupo tem afinidades e bom

relacionamento, mas outra parte acredito que no. Essa foi minha percepo devido as

faltas. No posso fazer essa leitura de forma definitiva. O que tenho certeza que o

encontra-se desmotivado, com uma gesto cheia de problemas relacionado a prazos,

processos formao em servio, motivao. Isso foi compartilhado fizemos uma analise

minuciosa das causas. E a partir da fiz um trabalho mais focado nesse aspecto de

autogesto, pois em reunio com Secretario e Prefeito eles apresentaram interesse em

municipalizar o Programa. Como fazer essa transio sem uma equipe pra gestar o

programa?

- Algum problema no contemplado anteriormente dificultou o adequado

desenvolvimento da formao?

( ) SIM Qual(is)? Explique.

( X ) NO

- O grupo vem realizando, ou est planejando realizar a formao em servio para

qualificar a atuao com o PELC?

( X) SIM. Mas no me pareceu estar sendo efetivo. Avaliamos isso juntos.. Iniciamos

uma outra metodologia e temas e estou acompanhando..

( ) NO Ocorreu alguma Justificativa neste sentido? Em caso afirmativo, explique.

( ) NO SE APLICA.

- Foi realizada Visita Tcnica?

(X) SIM e foi muito produtiva. Conversamos com os beneficirios sobre a qualidade do

programa e pedi sugesto de outras oficinas para o programa.

( ) NO Porque? Justifique.

- Caso a visita tcnica tenha sido realizada, os locais que vem sendo utilizados (ou

previstos para a realizao das atividades) so satisfatrios?

( X) SIM muito.

( ) NO Porque?

- No(s) local(is) visitado(s), h banner ou material divulgando o PELC (de acordo com a

identidade visual do programa), ou foram previstos os locais para isso?

( X) SIM

( ) NO.

( ) NO SE APLICA.

- O cronograma de atividades sistemticas do PELC est disposto em local visvel e

acessvel, ou foi previsto o local onde ser afixado?

(X ) SIM

( ) NO

( ) NO SE APLICA.

- Os responsveis pelo convnio foram orientados com relao aos pontos acima?

(X) SIM

( ) NO Porque?

( ) NO SE APLICA.

- O PELC conta com a atuao de lideranas comunitrias?

( X) SIM Explique qual o tipo de envolvimento com o programa.

Conselho gestor Conselho do Idoso participa do programa como beneficiada.

( ) NO

( ) NO SE APLICA.

As atividades sistemticas do PELC (previstas ou em desenvolvimento) so

diversificadas e contemplam diferentes contedos culturais do lazer?

( X ) SIM .

H uma dificuldade em oferecer atividades de lazer de interesse artstico mas isso est

sendo resolvido em parceria com a Vila Vida que oferece algumas oficinas e tambm

com uma agente que est oferecendo oficinas assistemticas.

( ) NO Ocorreu alguma Justificativa neste sentido? Em caso afirmativo, explique.

( ) NO SE APLICA.

- As atividades sistemticas (previstas ou em desenvolvimento) esto adequadas para o

pblico-alvo do projeto?

(X) SIM

Mas de acordo com o que eles j sabem as oficinas esto muito esportivas.Fiz algumas

sugestes como rodas de conversas (gerontologia social) oficinas de trabalhos manuais

em outros ncleos e subncleos.

( ) NO Ocorreu alguma Justificativa neste sentido? Em caso afirmativo, explique.

( ) NO SE APLICA.

- Alguma atividade estava sendo realizada no momento da visita?

( ) SIM Quais? Compartilhe suas impresses sobre o que foi observado.

(X) NO

( ) NO SE APLICA

- Pelo que foi verificada no decorrer da formao, a entidade convenente tem boa

capacidade de organizao e mobilizao da comunidade?

( X) SIM e

( X) NO Porque? Alguns agentes no esto envolvidos no programa. Temos esse

problema com o RH de Jata 2 agentes se destacam mas o restante deixa a desejar.O

coordenador se v sem possibilidade de resolver. Chamou agora a ltima colocada no

processo de seleo do Pelc e no tem perfil para o trabalho com comunidade. A parte

que SIM que a prefeitura e a secretaria apia o programa.

- Foram discutidos e definidos encaminhamentos para qualificar o PELC neste convnio

e dar continuidade ao trabalho?

(X ) SIM Quais?

Efetivar as parcerias com entidades e lideranas locais para fortalecimento do programa

tanto em apoio logstico e pedaggico como UFG e IF, sistematizao de contedos no

mdulo Formao e Servio e parcerias

( ) NO

( ) NO SE APLICA

- A Grade Horria do PELC neste convnio foi elaborada?

() EM PLANEJAMENTO

( ) SIM

( ) NO Porque?

( X ) NO SE APLICA

- Est sendo construda alguma estratgia para dar continuidade ao PELC naquela

localidade aps o trmino do convnio com o Ministrio do Esporte?

(X) SIM Qual (is)?

Sim para a abertura do mdulo solicitei a presena de Prefeito, secretrios, vereadores,

lideranas locais e a comunidade atendida no programa e foi explanado a necessidade

de dar continuidade ao direito social dos idosos. Apresentei vdeo de Ivoti/SC para que

pudessem perceber que isso j realidade em outros municpios. Houve espao para

relato da comunidade. Tivemos presentes 8 vereadores, o presidente da Cmara.O

Prefeito se comprometeu em manter o programa at o final do mandato dele mais 1ano

e 8 meses.

( ) NO

( ) NO SE APLICA

- Faa uma avaliao geral deste convnio. (Caso se trate do mdulo de avaliao II,

indique se a entidade convenente dar continuidade s aes do programa com recursos

prprios.)

O coordenador tcnico estava fazendo papel de coordenador tcnico e geral. A

coordenadora geral recm contratada (uma semana) me parece ser bem experiente e

dar conta de gestar o programa.

O coordenador tcnico precisa compartilhar tarefas e descentralizar as decises.

A equipe parece estar desmotivada para a realizao do programa. Precisam ser

reforadas as diretrizes do programa por meio do mdulo de formao em servio.

Diversificar as atividades e talvez mudar alguns subncleos.

Percebemos ser uma secretaria bastante atuante e bem poltica.

O Secretario de Esporte bastante participativo e conhece o programa. Est disponvel

acompanha e d suporte ao programa.

- Consideraes finais.

Acredito que esse mdulo favoreceu uma possvel autogesto.

O programa funciona sem identificao dos beneficiados no chegou camiseta para o

programa.

O Banner de tanto usar alguns estragaram. Eles solicitaram a confeco mas, o

Ministrio no autorizou.

Sugeri a eles que em municipalizando faam uma pesquisa de qualidade de forma

sistematizada para que possam monitorar dados do programa e poderem melhorar os

atendimentos.

=============================

5. SOBRE OS QUESTIONRIOS PREENCHIDOS NA FORMAO

5.1. Nmero de questionrios preenchidos (total ou parcialmente): 8

- Apresentao e avaliao quantitativa e qualitativa das questes fechadas

5.2. Os objetivos especificados na programao (deste mdulo) apresentada pelo

formador foram alcanados?

SIM 8 _______________

NO: 0 _______________

EM PARTE: _______________

NO RESPONDEU: ____________________

Comentrios:

A formadora cumpriu todos os objetivos propostos, e ainda relembrou e acrescentou

informaes importantes.

Ajudou trouxe novos conhecimentos

5.3. Os contedos desenvolvidos no mdulo podem ajudar a desenvolver o trabalho

realizado nos Ncleos do Programa?

SIM: 8

NO: _______________

EM PARTE: _______________

NO RESPONDEU: ____________________

Comentrios:

Sim este veio complementando os anteriores e nos deu foco no futuro e nos avaliou.

Os ter mdulos foram articulados de acordo com Ada necessidade para o PELC

desenvolver seu trabalho.

5.4. A metodologia adotada no mdulo foi adequada para a aprendizagem dos

contedos? (Aulas expositivas, visitas, filmes, seminrios, trabalhos em grupo, etc.)

SIM: 8

NO: _______________

EM PARTE: _______________

NO RESPONDEU: ____________________

Comentrios:

A metodologia da formadora Joelma foi excelente criativa com novas idias para o

aprimoramento do trabalho coletivo.

Motivou uma equipe que estava desmotivada.

A metodologia vai ajudar muito no desenvolvimento das minhas oficinas.

5.5. O formador demonstrou conhecimentos sobre o Programa, domnio das temticas

trabalhadas e clareza nas explicaes?

SIM: 8

NO: _______________

EM PARTE: _______________

NO RESPONDEU: ____________________

Comentrios:

Apresentou total domnio do programa.

Sim em todos os aspectos nos orientou e ministrou de forma clara.

5.6. No decorrer deste mdulo o formador procurou avaliar o processo e fazer

adequaes de modo a atender as necessidades da formao?

SIM: 8

NO: _______________

EM PARTE: _______________

NO RESPONDEU: ____________________

Comentrios:

Aplicou de forma inteligente o que a equipe estava precisando.

Levou o grupo a refletir sobre as suas aes.

teve momentos de grandes reflexes para nos ajudar e mostrar novos caminhos na

formao em Servio.

Apresentao e avaliao quantitativa e qualitativa das questes abertas

5.7. Como voc avalia a atuao do formador neste mdulo do Programa?

A atuao da formadora neste mdulo foi muito importante, formativa e qualitativa.Ela

conseguiu trabalhar de modo participativo o contedo da formao, e ainda pontuar

aspectos negativos e propor solues

Excelente, dinmica,criativa e de grande melhoria para a reorganizao da equipe. A

formadora competente clara nos mostrando ajuda e tendo habilidade para isso.

5.8. Em sua opinio, qual foi o aspecto mais relevante da formao neste mdulo?

O momento que ela de forma educada, mostrou as dificuldades do programa falando

sinceramente e de frente com cada um de ns.

Reconhecer as impotncias e coment-las atravs de caminhos simples. Reconhecer

que sou centralizador algo doloroso e se no fosse o CUIDADO em aplicar essa

discusso no conseguiria chegar ao ponto que chegamos hj.

5.9. Voc destacaria alguma dificuldade ou problema que tenha prejudicado a formao

neste mdulo? Qual?

Comunicao e falta de liderana.

Infelizmente os agentes sociais no participaram de forma integral.

Falta de compromisso de algumas pessoas da equipe.

5.10. O prximo passo do processo formativo o Mdulo de Avaliao. Quais

temticas e estratgias voc sugere que sejam desenvolvidas?

Sugiro que a formao tenha um prazo maior.

No fazer mais visitas para que possamos ter mais conhecimento.

Que a formadora Joelma possa voltar novamente pois, neste momento precisaramos

de acompanhamento.Quando cito neste momento quero dizer momento de descobertas

de aflies, de dvidas e ansiedade.