TCC Versao final 13072009

Embed Size (px)

Text of TCC Versao final 13072009

CURSO DE GRADUAO EM CINCIAS BIOLGICAS

TRABALHO DE CONCLUSO DE CURSO

USO E CONHECIMENTO TRADICIONAL DE PLANTAS

MEDICINAIS NO SERTO DO RIBEIRO,

FLORIANPOLIS/SC, BRASIL

MARIANA GIRALDI

Orientadora: NATALIA HANAZAKI

Florianpolis, julho de 2009

1

Sofremos demasiado pelo pouco que nos falta e alegramo-nos

pouco pelo muito que temos.

William Shakespeare

2

AGRADECIMENTOS

Agradeo minha me e meu pai!

Por tornarem possvel minha existncia e por serem sempre meus melhores amigos.

Obrigada por tudo. Eu amo vocs.

Agradeo meu irmo, a quem estou ligada pelo amor, pelo sangue e pelas razes ancestrais.

Por ser meu companheiro de estrada em todas as horas.

Agradeo minha orientadora, Natalia Hanazaki, pela oportunidade em participar do Laboratrio

de Ecologia Humana e Etnobotnica e pela orientao dada durante o desenvolvimento deste

trabalho.

Agradeo ao Alexandre Mariot, Elisa Gandolfo Martins e Ana Luiza Arraes, por aceitarem

participar da banca do meu TCC.

Agradeo Miriam Falkenberg e Tatiana Mota Miranda, pela avaliao do projeto de TCC.

Agradeo Vic, Aninha e Mel pelas companhias agradveis nas visitas ao Serto, pelas idas

cachoeira e pelas reflexes etnobiolgicas.

Agradeo tambm ao Japa, ao Thiaguinho e ao Briga, que me acompanharam em algum

momento nas minhas idas comunidade.

Agradeo equipe do Laboratrio de Ecologia Humana e Etnobotnica. Pelos momentos

compartilhados e pelas trocas de conhecimento.

Agradeo Fundao Municipal do Meio Ambiente de Florianpolis (FLORAM), por autorizar

minha pesquisa dentro dos limites do Parque Municipal da Lagoa do Peri.

Agradeo UFSC e ao CCB pela oportunidade de cursar Cincias Biolgicas.

Agradeo aos professores da Bio, em especial queles que marcaram minha formao

acadmica. Ao Paulo Hoffman, por conduzir as aulas de gentica e evoluo com excelncia; ao

Carlos Pinto, pela descontrao durante as aulas de parasitologia; Verinha, pela autenticidade;

e Tnia, pelos conhecimentos de ecologia transmitidos.

3

Agradeo especialmente aos professores Ademir Reis e Daniel Falkenberg. Pela ajuda na

identificao taxonmica de minhas coletas botnicas e pelas excelentes aulas e sadas de campo

das disciplinas de Botnica.

Agradeo s fontes financiadoras desta pesquisa, CNPq e PIBIC, por investirem em mim.

Agradeo Shirley e professora Moema, integrantes do Horto de Plantas Medicinais do Hospital

Universitrio, por terem me ensinado mais sobre plantas medicinais.

Agradeo enormemente ao Seu Paulo e aos motoristas da UFSC, que facilitaram as minhas

visitas comunidade do Serto do Ribeiro e que me fizeram dar boas gargalhadas.

Agradeo meus amigos, minhas maiores conquistas. Por contriburem na formao do que sou

hoje e por me darem esperanas de um mundo melhor. Obrigada por vocs serem to especiais.

Agradeo tambm aos companheiros do Curso de Cincias Biolgicas, que me acompanharam

em alguma fase da minha vida universitria.

Por fim, desejo espressar minha enorme gratido comunidade do Serto do Ribeiro,

especialmente aos colaboradores desta pesquisa. Durante todo este tempo de interao tive a

oportunidade de conhecer pessoas incrveis, que me acolheram em seus lares, com quem me

diverti, com quem compartilhei, com quem aprendi. Estar com vocs foi um grande aprendizado,

no somente acadmico, mas para a vida. Obrigada pela confiana e por me oferecerem seu

tempo, ajudando na criao deste trabalho. Obrigada tambm pela companhia, pelos cafezinhos,

pelas conversas ... Sentirei saudades!

com grande satisfao que realizei este Trabalho de Concluso de Curso.

Muito obrigada a todos vocs!

4

SUMRIO

NDICE DE FIGURAS 05

NDICE DE TABELAS 07

RESUMO 08

INTRODUO 09

Pessoas, plantas e a abordagem etnobotnica 09

Plantas medicinais e o Sistema nico de Sade (SUS) 10

Diversidade cultural e conservao da biodiversidade 11

OBJETIVOS 12

Objetivo geral 12

Objetivos especficos 13

REA DE ESTUDO 13

O Serto do Ribeiro 13

Parque Municipal da Lagoa do Peri 15

METODOLOGIA 17

Coleta de dados 17

Anlise de dados 20

RESULTADOS E DISCUSSO 21

Perfil scio-econmico 21

Listagem livre de plantas medicinais 22

Informaes especficas sobre as plantas medicinais citadas 31

Diversidade e uso de plantas medicinais 37

Importncia das plantas medicinais para os moradores do Serto 41

Retorno de resultados 42

CONSIDERAES FINAIS 45

REFERNCIAS BIBLIOGRFICAS 47

ANEXOS 53

Anexo 01 Formulrio de caracterizao scio-econmica 53

Anexo 02 Termo de Consentimento 54

Anexo 03 Autorizao da Fundao Municipal do Meio Ambiente de Florianpolis 55

Anexo 04 Formulrio utilizado nas entrevistas sobre plantas medicinais 57

Anexo 05 Ilustraes das espcies mais representativas 59

Anexo 06 Folder (capa e contracapa) 60

Anexo 07 Cartilha 60

5

NDICE DE FIGURAS

Figura 01 Comunidade do Serto do Ribeiro, Florianpolis/SC 14

Figura 02 Trecho da estrada Francisco Thomas dos Santos, Serto do Ribeiro,

Florianpolis/SC 15

Figura 03 Ponto de coleta de lixo, Serto do Ribeiro, Florianpolis/SC 15

Figura 04 Mapa de localizao e zoneamento do Parque Municipal da Lagoa do Peri 16

Figura 05 Listagem livre de plantas medicinais e entrevista semi-estruturada realizada com

morador do Serto do Ribeiro, Florianpolis/SC 19

Figura 06 Turn-guiada realizada com morador do Serto do Ribeiro no quintal de sua

propriedade, Florianpolis/SC 20

Figura 07 Famlias botnicas das plantas medicinais citadas em 13 entrevistas no Serto do

Ribeiro, Florianpolis/SC 30

Figura 08 Hbitos de vida das plantas medicinais citadas em 13 entrevistas no Serto do

Ribeiro, Florianpolis/SC 32

Figura 09 Partes das plantas medicinais citadas em 13 entrevistas no Serto do Ribeiro,

Florianpolis/SC 32

Figura 10 Formas de uso das plantas medicinais citadas em 13 entrevistas no Serto do

Ribeiro, Florianpolis/SC 33

Figura 11 Categorias das indicaes teraputicas das plantas medicinais citadas em 13

entrevistas no Serto do Ribeiro, Florianpolis/SC 34

Figura 12 Categorias das indicaes teraputicas do uso de medicamentos industrializados e

do uso de plantas medicinais, em 13 entrevistas no Serto do Ribeiro,

Florianpolis/SC. 39

6

Figura 13 Curva de acumulao de espcies em 13 entrevistas no Serto do Ribeiro,

Florianpolis/SC 40

Figura 14 Relao entre nmero de encontros e nmero de plantas medicinais citadas, por

entrevista, em 13 entrevistas no Serto do Ribeiro, Florianpolis/SC 41

Figura 15 Exposio fotogrfica Pessoas e Plantas no Serto do Ribeiro no estande do

Laboratrio de Ecologia Humana e Etnobotnica, exibida durante a 7 SEPEX,

UFSC, Florianpolis/SC 43

Figura 16 Caf colonial organizado por estudantes do Curso de Histria da UDESC e

realizado no Serto do Ribeiro, Florianpolis/SC 44

Figura 17 Caf colonial organizado por estudantes do Curso de Cincias Biolgicas da UFSC

e realizado no Serto do Ribeiro, Florianpolis/SC 44

7

NDICE DE TABELAS

Tabela 01 Dados scio-econmicos de 13 entrevistas realizadas no Serto do Ribeiro,

Florianpolis/SC 21

Tabela 02 Listagem de espcies ou morfoespcies citadas em 13 entrevistas no Serto do

Ribeiro, Florianpolis/SC 23

Tabela 03 Categorias de doenas segundo WHO (2007)* e indicaes teraputicas das

plantas medicinais citadas em 13 entrevistas no Serto do Ribeiro,

Florianpolis/SC 35

Tabela 04 Diversidade de plantas medicinais e propores de nativas e exticas, silvestres e

cultivadas, citadas por homens e mulheres, em 13 entrevistas no Serto do

Ribeiro, Florianpolis/SC 38

8

RESUMO

GIRALDI, M. 2009. Uso e conhecimento tradicional de plantas medicinai s no Serto do

Ribeiro, Florianpolis/SC, Brasil. Trabalho de Concluso de Curso, Curso de Graduao em

Cincias Biolgicas, Universidade Federal de Santa Catarina. Florianpolis/SC, Brasil.

A percepo sobre o poder curativo de algumas plantas, observada em diferentes culturas, uma

das muitas formas de relao entre populaes humanas e plantas. Essa relao objeto de

estudo da Etnobotnica, rea do conhecimento cientfico que aborda as interaes entre pessoas

e plantas em sistemas dinmicos. Nesse contexto, foi realizado um levantamento etnobotnico

sobre o uso e o conhecimento tradicional de plantas medicinais na comunidade do Serto do

Ribeiro, Florianpolis/SC. Fruto da colonizao aoriana, essa localidade se mantm

relativamente afastada do meio urbano. Inserida no domnio da Mata Atlntica, est localizada

dentro dos limites do Parque Municipal da Lagoa do