UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA DA EDUCAÇÃO .IBGE Instituto Nacional de Geografia e ... Tabela

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA DA EDUCAÇÃO .IBGE Instituto Nacional de Geografia e ......

UNIVERSIDADE FEDERAL DE JUIZ DE FORA

CENTRO DE POLTICAS PBLICAS E AVALIAO DA EDUCAO

PROGRAMA DE PS-GRADUAO PROFISSIONAL EM GESTO E AVALIAO

DA EDUCAO PBLICA

ALCILA RIBEIRO PESSA

ESTUDO SOBRE CAMINHOS E PRTICAS DA PROGRESSO PARCIAL EM

DUAS ESCOLAS DA REGIONAL METROPOLITANA II-SO GONALO RIO DE

JANEIRO

JUIZ DE FORA

2016

ALCILA RIBEIRO PESSA

ESTUDO SOBRE CAMINHOS E PRTICAS DA PROGRESSO PARCIAL EM

DUAS ESCOLAS DA REGIONAL METROPOLITANA II-SO GONALO RIO DE

JANEIRO

Dissertao apresentada como requisito parcial para a concluso do Mestrado Profissional em Gesto e Avaliao da Educao Pblica, da Faculdade de Educao, Universidade Federal de Juiz de Fora, para obteno do ttulo de Mestre em Gesto e Avaliao da Educao Pblica. Orientador(a): Profa. Dr. Thelma Lcia Pinto Polon

JUIZ DE FORA

2016

ALCILA RIBEIRO PESSA

ESTUDO SOBRE CAMINHOS E PRTICAS DA PROGRESSO PARCIAL EM

DUAS ESCOLAS DA REGIONAL METROPOLITANA II-SO GONALO RIO DE

JANEIRO

Dissertao apresentada ao Programa de Ps-Graduao Profissional em Gesto e

Avaliao da Educao Pblica da Universidade Federal de Juiz de Fora como

requisito parcial para obteno do ttulo de Mestre em Gesto e Avaliao da

Educao Pblica.

Aprovada em:

________________________________

Membro da banca - orientador(a)

________________________________

Membro da banca

________________________________

Membro da banca

Em cada um de ns, podemos observar uma particular modalidade de aprendizagem, quer dizer, uma maneira pessoal para aproximar-se do conhecimento e para conformar seu saber. Tal modalidade de aprendizagem constri-se desde o nascimento, e por ela nos deparamos com a angstia inerente ao conhecer-desconhecer.

(Alcia Fernndez)

AGRADECIMENTOS

Agradeo a Deus, por poder contar com sua presena e orientao durante

as duras horas de solido, desnimo, incertezas e dvidas. A Ele a glria e a honra.

Ao meu pai (em memria) e minha me, pela dedicao e amor e por terem

trabalhado a vida inteira para que seus filhos fossem honrados cidados.

Ao meu esposo, Paulino, fiel escudeiro, e s minas filhas queridas Amanda e

Samara, pelo incentivo em momentos de desesperana e pela compreenso e

carinho dispensados ao longo desta trajetria.

Aos meus amigos mestrandos AAGEs, em especial s companheiras de luta

Janana Oliveira, Fabiana Arraes, Vanessa Braga, Claudia Martins e Marisa Costa,

por dividirem sorrisos, lgrimas, alegrias e descontentamentos nos perodos

presenciais, dos quais jamais esqueceremos.

minha querida orientadora, Dr. Thelma Pinto Polon, pela ternura e preciso

nas orientaes e s dedicadas ASAS: Lusa e Thamyres, pela pacincia e

dedicao a mim dispensadas.

Aos colegas da turma A, pela ajuda mtua nos desafios e pela parceria

durante esta caminhada.

Aos gestores, professores e alunos que, com presteza, participaram das

pesquisas e Secretaria Estadual de Educao, por to grande oportunidade

oferecida.

RESUMO

A presente dissertao, desenvolvida no mbito do Mestrado Profissional em Gesto e Avaliao da Educao (PPGP) do Centro de Polticas Pblicas e Avaliao da Educao da Universidade Federal de Juiz de Fora (CAEd/UFJF), discute a implementao da poltica de Progresso Parcial em duas escolas da Regional Metropolitana II, So Gonalo- RJ. O objetivo geral desta pesquisa compreender como os atores das escolas pesquisadas percebem a poltica de Progresso Parcial. As anlises dos dados mostraram a necessidade de orientao e acompanhamento por parte dos gestores e equipe diretiva aos atores envolvidos no processo de Progresso Parcial nas duas escolas, fragilidades no acompanhamento e na orientao aos alunos em Progresso Parcial por parte dos professores, alm de ineficcia dos instrumentos avaliativos aplicados aos alunos durante o processo de Progresso Parcial. Assume-se como hiptese que o processo de implementao da Progresso Parcial necessita ser melhor discutido e analisado pelos atores que o executam no interior da escola, a fim de que se proceda ao resgate da aprendizagem, respeitando-se o ritmo e o tempo dos discentes. Utilizou-se como metodologia a pesquisa de campo e a anlise documental e bibliogrfica. Como instrumentos metodolgicos foram feitas entrevistas com gestores e aplicados questionrios a professores e alunos. As anlises tiveram como embasamento terico os autores Cond (2011), Bertagna (2003), Lck (2000), Polon (2009), entre outros, que discutem a Progresso Parcial como direito do aluno, a avaliao da aprendizagem e a gesto participativa. Palavras- chave: Progresso Parcial; Fluxo Escolar; Avaliao.

ABSTRACT The current dissertation was developed under the Professional Master in Management and Eduacation Assessment (PPGP) Center for Public PolicyandEvaluation ofEducation of the Federal Universityof Juiz de Fora(CAED /UFJF). The management case studied will discuss about the implementation of the Partial Progession Policy in two schools of the Metropolitan Region II, So Gonalo. The general objective for this research is to understand how the Partial Progression works from the day to day of the schools observed. The data analysis showed the need for guidance and monitoring by managers and board of directors to the actors involved in the Partial Progression process at the two schools, weaknesses in monitoring and guidance to students in Partial progression by teachers, as well as ineffective evaluation tools applied to students during the Partial Progression process. Was assumed as hypothesis that the implementation process of the Partial Progression needs to be discussed and analyzed by the actors who perform within the school, in order to rescue the learning, taking into consideration the pace and timing of the students. To this end, we will use as a methodology, fieldwork, documental and bibliographical analysis, and as instruments, interviews and questionnaires were applied to teachers and students. The analyses had as foundation the theories of Eduardo Salamo Cond (2011), Helena Bertagna (2003), Heloisa Luck (2000) Thelma Lcia Pinto Polon (2009)) that address the Partial Progession as the right of the student, the learning evalution and the parcipatory management. Keywords: Partial Progression; School Flow; Evaluation.

LISTA DE ABREVIATURAS

AAGE Agente de Acompanhamento da Gesto Escolar

CECIERJ Centro de Cincias e Educao Superior a Distncia do Estado do Rio

de Janeiro

CEE Conselho Estadual de Educao

CIEP Centro Integrado de Educao Pblica

DCN Diretrizes Curriculares Nacionais

DCN Diretoria Curriculares Nacionais

DIESP Diretoria Especial de Unidades Escolares Prisionais e Socioeducativas

DVD Digital Versatile Disc

EJA Educao de Jovens e Adultos

ENEN Exame Nacional do Ensino Mdio

FIRJAN Federao das Indstrias do Estado do Rio de Janeiro

GERES Estudo Longitudinal Gerao Escolar 2005

GIDE Gesto Integrada da Escola

GLP Gratificao por Lotao Prioritria

IBGE Instituto Nacional de Geografia e Estatstica

IDEB ndice de Desenvolvimento da Educao Bsica

IDERJ ndice de Desenvolvimento da Educao do Estado do Rio de Janeiro

IFC/RS ndice de Formao de Cidadania e Responsabilidade Social

IJCA Instituto Jelson da Costa Antunes

INEP Instituto Nacional de Educao e Pesquisa

LDB Lei de Diretrizes e Bases da Educao

MBA Master in Business Administration

NEJA Nova Educao de Jovens e Adultos

PEE Plano Especial de Estudos

PP Progresso Parcial

PSI Processo Seletivo Interno

SEE Secretaria Estadual de Educao

SEEDUC Secretaria Estadual de Educao

SESC Servio Social do Comrcio

SUGEN Subsecretaria de Gesto de Ensino

LISTA DE FIGURAS

Figura 1 rvore do IFC/RS - ndice de Formao de Cidadania e

Responsabilidade Social ...................................................................

33

Figura 2 Resultado de Aprovao sem Progresso Parcial ...................... 43

LISTA DE GRFICOS

Grfico 1 Outras atividades alm do estudo ............................................ 89

Grfico 2 As razes para no gostas destas disciplinas ......................... 91

Grfico 3 Disciplinas de que os alunos menos gostam ................................. 91

Grfico 4 Experincia de reprovao ..................................................... 93

Grfico 5 Quase fatores contriburam para que voc fosse encaminhado para

a Progresso Parcial? ...............................................................

94

Grfico 6 Opinio dos alunos sobre ajuda recebida na Progresso Parcial...... 97

LISTA DE QUADROS

Quadro 1 Sntese dos dados das Escolas A e B ....................................... 37

Quadro 2 Elementos a considerar na agenda de poltica pblica ................ 51

Quadro 3 Caracterizao dos gestores entrevistados ...................................... 67

Quadro 4 Perfil dos alunos respondentes ................................................ 88

Quadro 5 Criao de um Comit de acompanhamento e proposio de

aprimoramento da PP ..............................................................

104

Quadro 6 Encontro para dilogo sobre prticas dos professores na PP ......... 105

Quadro 7 Produzir material informativo para os alunos em PP ..................... 106