Workshop CPFL Energia - .Aeris Energy Rio Grande do Norte Wobben / ENERCON Pernambuco IMPSA LM Wind

  • View
    214

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Workshop CPFL Energia - .Aeris Energy Rio Grande do Norte Wobben / ENERCON Pernambuco IMPSA LM Wind

Desenvolvendo uma Indstria Nacional de

Tecnologias Limpas

Junho 2013

Workshop CPFL Energia

Wobben Windpower / ENERCON

Agenda

2

O Desenvovimento da Indstria Nacional de Tecnologias Limpas

Proinfa

Novo Modelo do Setor Eltrico e o BNDES

Mercado e Indstria de Energia Elica

Crescimento da Energia Elica

Mapa da Indstria Elica

Desenvolvimento da Responsabilidade Social com a Indstria Elica

Futuro das Energias Renovveis

Desafios para a Expanso das Fontes Renovveis

Cases: EUA, Espanha, Portugal, Alemanha e Dinamarca 2

Proinfa

3

Em 2002 foi institudo o Programa de Incentivo s Fontes Alternativas (Proinfa) com o objetivo de

aumentar a participao da produo de energia eltrica proveniente das fontes elica, biomassa

e pequenas centrais hidreltricas (PCH)

Foi um importante passo para a indstria nacional, pois se exigiu um ndice mnimo de 60% de

nacionalizao dos empreendimentos e em contrapartida oferecia PPAs competitivos:

No caso da indstria elica, somente a Wobben e poucos fabricantes de componentes

estavam instalados no Brasil nessa poca

O programa viabilizou 119 empreendimentos com capacidade instalada de 2.650 MW (964 MW em

usinas elicas, 1.152 MW em PCHs e 533 MW em plantas de biomassa - Fonte: Eletrobrs):

Contribuiu para a formao de uma base industrial local, principalmente da energia elica, e

ajudou a viabilizar a energia elica em 2009 atravs dos leiles de energia nova e a preos

significativamente inferiores as expectativas

3

Novo Modelo do Setor Eltrico e o BNDES

O novo modelo do setor eltrico, criado em 2004, estabeleceu o sistema de leiles para a

contratao de energia e, posteriormente, a instituio do modelo de ICGs para a conexo de usinas

proveniente de fontes renovveis, impulsionaram o mercado de PCHs, biomassa e elica

O BNDES atravs das linhas de crdito de longo prazo, financiamento em reais e dos requisitos de

contedo de fabricao nacional (ndice de nacionalizao de 60% em valor e peso) contribuiu para a

atrao de fabricantes internacionais de equipamentos e para nacionalizao de tecnologias

Em 2003, o mercado de energia renovvel no

convencional era ainda incipiente no Brasil:

PCH: era o mercado mais representativo do

momento, com instalaes de

aproximadamente 150 MW por ano entre

2001 a 2003

Biomassa: presente principalmente no

sistema isolado nacional

Elica e solar: praticamente inexistente Fonte: ANEEL

4

Novas Regras do BNDES e o Impacto na Indstria Nacional

5

Em dezembro de 2012, o BNDES publicou novas regras de contedo local para a fabricao de

aerogeradores, a serem implementadas de forma progressiva at Janeiro de 2016 e vlida para os

projetos contratados a partir do leilo A-5 de 2011:

Ps: ndice de nacionalizao de 60% em peso (tecidos de fibra de vidro com a produo de

tramas e fios produzidas no pas)

Torres: 70% das chapas de ao ou concreto armado, componentes internos (plataformas,

escadas, suportes, parafusos das flanges, etc.), e 60% dos forjados de procedncia nacional

Cubo: montagem, fundidos, carenagem, rolamentos, sistema de acionamento do controle de

passo de procedncia nacional

Nacelle: montagem no Brasil e tambm pelo menos 12 itens, de uma lista de 24, com

procedncia nacional (esta lista vai desde elementos estruturais at anemmetro)

Com essas novas regras surgiram grandes oportunidades para o desenvolvimento da tecnologia

nacional e de uma grande cadeia de subfornecedores. Por outro lado, existe o desafio de

proporcionar uma demanda que possa manter essa indstria de forma sustentvel 5

Crescimento da Energia Elica no Brasil

6

Fonte: ABEElica / Aneel / CCEE

235,4 245,6 323,4606,2

931,81.430,5

2.507,2

5.933,4

7.630,1

8.377,78.759,0 8.839,3

0,0

1.000,0

2.000,0

3.000,0

4.000,0

5.000,0

6.000,0

7.000,0

8.000,0

9.000,0

10.000,0

2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017

Capacidade Instalada (MW) por Contratao

Pr-proinfa Proinfa LER 2009 LER 2010 LFA 2010 LER 2011

A-3 2011 A-5 2011 A-5 2012 Mercado Livre TOTAL

6

7

Component Plant

WEC

Ps

Torre

Hub

Fundio

Status

Operao

Construo

Planejado

Cear

Fuhrlander

Suzlon

Vestas

Wobben / ENERCON

Aeris Energy Rio Grande do Norte

Wobben / ENERCON

Pernambuco

IMPSA

LM Wind Power / Eolice

Gestamp

Maq. Piratininga

Bahia

Acciona

Alstom

Gamesa

Minas Gerais

Fundio Brasil

Rio de Janeiro

Fundio Brasil

So Paulo

GE Wind

Siemens

Wobben / ENERCON

Tecsis

S.A.W.E. / Engebasa

ICEC - SCS

Rio Grande do Sul

WOEBCKE

(Wobben/ENERCON)

Alstom

IMPSA

Intecnial Erechim

Parana

Flessak Energia Elica / GBT

Global Blade Technology (GBT)

Brasilsat

Santa Catarina

WEG

INNEO Torres

Tecnomaq

CTZ Eolic Tower

Torrebrs

Aeris Energy

Tecsis

Romi

Voith

Moreno

Mapa da Indstria Elica

Fonte: ABEElica e publicaes na imprensa

Desenvolvimento da Responsabilidade Social com a Indstria Elica

8

Complexo Elico Santa Clara Parazinho/RN

Gerao de 290 empregos diretos, capacitao profissional,

melhoria da infraestrutura local (ruas e gua potvel)

Complexo Elico Mangue Seco Guamar/RN

Gerao de empregos, trabalhos de comunicao

social e educao ambiental em 8 comunidades,

3 assentamentos e 7 escolas, e campanhas de vacinao

Parques Elicos no Estado da Bahia

15 mil ttulos foram regularizados por empresas de energia elica. Pelo menos 75 mil pessoas

forma beneficiadas. Cada aerogerador garante uma renda adicional de R$5 mil por ano ao

proprietrio do terreno. Foram realizados R$300 milhes de investimento em infraestrutura

viria (Fonte: Jornal da Energia Junho / 2013) 8

Matriz Eltrica Atual e Futura

9

Expanso da Matriz Eltrica de forma

econmica, limpa e sustentvel

O potencial hidreltrico para

grandes usinas encontra-se na

regio da Amaznia e h forte

presso de ambientalistas contra

sua explorao

O pas deve estimular o

desenvolvimento das demais

fontes renovveis, considerando a

vocao natural de cada fonte que

iro contribuir para solucionar os

desafios da matriz atual e futura

Fonte: ANEEL

(*) Combustvel fssil e proveniente de processos industriais

9

Desafios para a Expanso das Fontes Renovveis

10

Solar

Preo da energia ainda no competitivo na gerao em grande escala. Contudo, no mercado

de gerao distribuda, a energia solar j est se tornando competitiva no pas. Ser que j

estamos no momento da solar nos leiles?

Gerao intermitente que limita sua expanso em larga escala

Biomassa e PCH

Preo da energia deixou de ser um dos mais competitivos no pas. Ser que essas fontes

atingiro o grid parity ou devemos realizar leiles especficos para estas fontes?

Gerao intermitente que limita sua expanso em larga escala

Em geral, encontra-se distante da Rede Bsica e requer uma soluo para sua conexo eltrica

10

Desafios para o Aumento das Fontes Renovveis

11

Elica

O preo da energia elica se tornou um dos mais competitivos no Brasil nos ltimos anos.

Contudo seu volume ainda pouco representativo na Matriz Eltrica

Gerao intermitente que limita sua expanso em larga escala

Em geral, encontra-se distante da Rede Bsica e requer uma soluo para sua conexo eltrica

Outras fontes renovveis, como por exemplo, termoeltrica a biogs (dejeto de animais, aterros

sanitrios, entre outros), turbinas submersas e maremotriz, ainda no so competitivas para o

aplicao em larga escala. Contudo, estas fontes podem apresentar um futuro promissor e devem

continuar a ser estudas e apoiadas

Um dos desafios encontrado na maioria das fontes renovveis para sua insero em larga

escala na matriz a questo da gerao intermitente

Uma das possveis solues o desenvolvimento de sistemas de armazenagem de energia 11

Estudos de Casos: Tecnologias do Futuro de Armazenagem de Energia

12

Duke Energy Renewables (Texas EUA):

Investiu US$ 44 milhes em um sistema de baterias para armazenamento de energia eltrica,

em parceria com Departamento de Energia dos EUA e o fabricante Xtreme Power

Potncia: 36 MW

Contribui para a estabilidade de gerao da usina elica Notrees de 153 MW em operao

desde dezembro 2012

Fonte: RECHARGE e energy.gov

Massachusetts Institute of Tecnhnology (MIT - EUA)

O prottipo comercial das baterias de metal lquido dever estar p