Capitulo 01 - Globalização 01 (Slides) - gabarito

  • View
    80

  • Download
    3

Embed Size (px)

Transcript

Apresentao do PowerPoint

2 ano: Caderno de Exerccios 03 / Aula 01Tema: Globalizao Professor Claudio Henrique Ramos SalesGEOGRAFIACORREO DAS LIES DE CASA

Resposta correta: EUma das particularidades que caracterizam a atual fase da globalizao relaciona-se descentralizao das reas produtivas, com diversas empresas que buscam instalar suas linhas de montagem em pases que ofeream vantagens como mo de obra barata e incentivos fiscais.Exerccio 01 (pgina 00)

Resposta correta: BApesar de ocorrer em escala planetria, as particularidades que compem a globalizao no ocorrem de forma homognea, com alguns lugares e pessoas tendo melhor acesso e maior integrao na produo e no consumo mundial.Exerccio 02 (pgina 00)

Resposta correta: BNotam-se na atual fase da globalizao grandes facilidades tecnolgicas e polticas que favorecem a circulao de informaes e recursos financeiros entre diferentes mercados e desestruturam a concepo de fronteira.Exerccio 03 (pgina 00)

Resposta correta: DA intensa relao entre mercados e pessoas descrita na msica uma das caractersticas da globalizao. As facilidades de comunicao e transporte facilitam a transferncia das unidades produtivas, como tambm favorecem o intercmbio comercial em escala planetria.Exerccio 04 (pgina 00)

Resposta correta: DAs transnacionais foram amplamente beneficiadas no processo de globalizao. O avano tecnolgico vinculado globalizao tornou os setores econmicos mais interdependentes, fruto da expanso dos meios tcnico, cientfico e informacional.Exerccio 05 (pgina 00)

Resposta correta: DA padronizao das tecnologias das regras em setores como finanas, comrcio exterior, indstria e agropecuria favorece a intensificao dos fluxos econmicos internacionais, uma das marcas da globalizao.Exerccio 06 (pgina 00)

Resposta correta: EOs quatro tipos de blocos mais comuns so zona de livre-comrcio, unio aduaneira, mercado comum e unio econmica e monetria. O Nafta um exemplo de organizao supranacional que estabelece livre comrcio entre os pases-membros. J o Mercosul uma unio aduaneira, que estabelece uma Taxa Externa Comum entre seus integrantes. E a Unio Europeia apresentava as caractersticas de um mercado comum, tornando-se uma unio econmica e monetriaExerccio 07 (pgina 00)

A) Entre os pases-membros da Unio Europeia que no aderiram moeda nica, podemos citar a Sucia e a Dinamarca. A Sucia no aderiu ao euro, pois o pas no apresenta as condies econmicas necessrias para adotar o euro. Entre estas, destaca-se a imposio de baixos gastos pblicos, situao que ainda no foi alcanada pelo governo sueco. J no caso da Dinamarca o motivo para a no adeso ao euro est no fato de sua moeda, a coroa dinamarquesa, ser desvalorizada em relao ao euro, o que facilita as exportaes para outras naes do bloco.Exerccio 08 (pgina 00) Questo A

B) Entre os pases que esto reivindicando sua entrada para a UE, o caso mais emblemtico o da Turquia. Pas de populao predominantemente muulmana e com mais de 70 milhes de habitantes, seu governo laico acredita que com a entrada para a comunidade europeia aumentariam significativamente os investimentos estrangeiros no pas, promovendo importante crescimento econmico.Exerccio 08 (pgina 00) Questo b

C) Existem vrias exigncias para ser aceito na Unio Europeia, entre elas: o respeito aos direitos humanos, a preservao dos valores democrticos, o controle do dficit pblico e da dvida externa e o combate corrupo e ao crime organizado. Todas essas exigncias visam, basicamente, garantir a estabilidade e a unidade do bloco.Exerccio 08 (pgina 00) Questo C

Resposta correta: F F F VNem todos os tipos de blocos econmicos possuem acordos que garantam a livre circulao de mo de obra. Alm disso, ocorre nas ltimas dcadas ampla transferncia de unidades produtivas dos pases desenvolvidos para reas subdesenvolvidas. A atual fase da globalizao, marcada pela grande concorrncia internacional, estimula a criao de blocos econmicos.Exerccio 09 (pgina 00)

A) O tratado de Roma instituiu uma unio aduaneira entre os antigos membros da Ceca (Comunidade Europeia do Carvo e do Ao). O objetivo dessa integrao, portanto, era eliminar as tarifas alfandegrias para importao e exportao entre os pases-membros da Comunidade Econmica Europeia em relao a todas as mercadorias, e no apenas ao carvo e ao ao. Alm disso, houve tambm o estabelecimento de uma Taxa Externa Comum (TEC) que promovia a igualdade das alquotas de importao.Exerccio 10 (pgina 00) Questo A

B) O fim da Guerra Fria teve como consequncia o rompimento da cortina de ferro. Pases antes socialistas entraram em contato com o capitalismo, o que levou a um enorme fluxo de imigrao. Alm de combater a entrada indiscriminada de imigrantes, a comunidade europeia encontrou aps a Guerra Fria dificuldade na integrao dos pases socialistas ao sistema capitalista.Exerccio 10 (pgina 00) Questo b

A) Em 1957, com o Tratado de Roma, foi institudo o Mercado Comum Europeu, ou Comunidade Econmica Europeia, um bloco econmico formado por 6 pases com o objetivo de reduzir as tarifas de importao e estimular o comrcio entre os pases scios (unio aduaneira e adoo de uma TEC). O Tratado de Maastricht (1992) estabeleceu as regras para os pases do bloco adotarem o euro (a moeda nica), alm das 4 liberdades, sendo elas: a liberdade de circulao de mercadorias, de servios, de pessoas e de capitais.Exerccio 11 (pgina 00) Questo A

B) Em 1989, aconteceu a queda do Muro de Berlim, significando o trmino do regime socialista na Alemanha Oriental. Em outros pases do Leste Europeu, os regimes socialistas autoritrios tambm caram, at que, em 1991, houve o trmino da Unio Sovitica e sua fragmentao em 15 novos pases independentes. A partir de ento, os pases do Leste Europeu atravessaram uma transio do socialismo para o capitalismo com democracia pluripartidria. Essa transformao possibilitou a vrios pases ingressar na Unio Europeia a partir do final da dcada de 1990, entre eles: Polnia, Repblica Tcheca, Hungria, Romnia e Crocia. Para os novos integrantes, as vantagens so a atrao de investimentos de transnacionais e a ampliao das exportaes, enquanto para a Unio Europeia a vantagem a incorporao de novos mercados consumidores e maior lucratividade para as empresas transnacionais.Exerccio 11 (pgina 00) Questo b

A) Ampliar as trocas comerciais vantajosas entre os pases-membros; fortalecimento econmico dos integrantes, que assim podem melhor competir internacionalmente com as grandes economias planetrias.Exerccio 12 (pgina 00) Questo A

B) Uma das principais caractersticas da Unio Europeia a sua ampla integrao econmica, com a maior parte de seus membros possuindo uma moeda comum (o euro).Exerccio 12 (pgina 00) Questo b

Resposta correta: CA globalizao, da forma como se desenvolveu, fortaleceu as grandes corporaes no cenrio internacional de crescente competitividade ao mesmo tempo que enfraqueceu o poder de interveno estatal nas economias nacionais, especialmente nos pases subdesenvolvidos. Dessa forma, a criao dos blocos regionais organizados por esses pases foi uma medida destinada a permitir-lhes enfrentar a nova organizao do espao global.Exerccio 13 (pgina 00)

A) O bloco a que se referem o Apec (Cooperao Econmica da sia-Pacfico), que tinha por objetivo inicial a cooperao econmica entre os pases-membros. Em reunio realizada em Jacarta, em novembro de 1994, novos objetivos foram introduzidos, tais como: ampliao dos laos comerciais entre os pases-membros, associao da entidade ao Nafta e ampliao do nmero de membros, com a entrada do Chile.Exerccio 14 (pgina 00) Questo A

B) Os participantes apresentam todos os tipos de heterogeneidade possveis: h naes de grande populao absoluta, como a Rssia, a Indonsia e os Estados Unidos, ao lado de pases pouco populosos, como Brunei e Austrlia; pases de grande rea territorial, como o Canad, ao lado de naes minsculas, como Cingapura; naes de grande poder econmico, como o Japo, ao lado de pases de baixo desenvolvimento econmico, como a Tailndia.Exerccio 14 (pgina 00) Questo b

A) O Mercosul uma unio aduaneira, tipo de bloco comercial que se caracteriza pela livre comercializao de diversas mercadorias entre seus pases-membros e pela implantao da TEC, ou seja, vrios produtos que so comprados de pases fora do bloco apresentam as mesmas taxas de importao para todos os membros do bloco. A principal diferena entre os membros plenos e associados a essa organizao supranacional a TEC: os membros plenos possuem essa taxa comum, enquanto os associados no a utilizam.Exerccio 15 (pgina 00) Questo A

B) I. Chile; II, Peru; III. Equador; IV. Colmbia so membros associados do Mercosul. A Venezuela (V) um pas-membro do bloco.Exerccio 15 (pgina 00) Questo b

A) As maquiladoras ou zonas francas possuem regras operacionais como: I) subsdios para aquisio imobiliria; II) isenes ou tarifas preferenciais para consumo de energia e gua; III) flexibilizao da legislao trabalhista e ambiental; IV) isenes de taxas de importao de bens de produo e exportao de produtos industriais.Exerccio 16 (pgina 00) Questo A

B) A proximidade geogrfica entre os Estados Unidos e o Mxico um dos fatores determinantes para a instalao das empresas maquiladoras no Mxico. Nota-se a maior concentrao dessas empresas na poro setentrional mexicana, visando escoar com baixo custo os produtos para o mercado consumidor estadunidense.Exerccio 16 (pgina 00) Questo b

A) A CEE, ou MCE (Comunidade Econmica Europeia ou Mercado Comum Europeu), criada a partir do Tratado de Roma (1957), onde foi estabelecido o livre-comrcio de mercadorias, servios e mo de obra entre seus integrantes. De 1957 a 1972, seis pases integravam o MCE (Alemanha Ocidental, Blgica, Pases Baixos, Luxemburgo, Frana e Itlia) e, gradativamente, ampliaram suas relaes comerciais e fortaleceram suas economias.Exerccio 17 (pgina 00) Questo A

B) Os dois dos pri