Gardner e as Inteligncias Mltiplas

  • View
    38.176

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Aula do Prof. Mauricio Peixoto sobre as Inteligências Múltilplas. Acesse www.oficinadamente.com ou http://officinadamente.wordpress.com

Text of Gardner e as Inteligncias Mltiplas

  • 1. Howard Gardner e a Teoria das Inteligncias Mltiplas Uma breve apresentao
  • 2. ...conjunto de aptides em funo das quais os indivduos aprendem mais rapidamente novas informaes e se revelam mais eficientes no manejo e aproveitamento adequado de conhecimentos j armazenados por meio de aprendizados anteriores. Encyclopaedia Britannica do Brasil Publicaes Ltda.
  • 3. Spearman (1863-1945) capacidade de fazer dedues a partir de relaes e correlaes
  • 4. Spearman (1863-1945) capacidade de fazer dedues a partir de relaes e correlaes Wechsler (1896-1981) ...capacidade global do indivduo para atuar de acordo com as finalidades previstas, para pensar racionalmente e atuar de maneira eficaz em relao a seu ambiente...
  • 5. Spearman (1863-1945) capacidade de fazer dedues a partir de relaes e correlaes Wechsler (1896-1981) ...capacidade global do indivduo para atuar de acordo com as finalidades previstas, para pensar racionalmente e atuar de maneira eficaz em relao a seu ambiente... Piaget(1896-1980) ...qualidade que se expressa pela maneira como o indivduo se adapta ao meio...
  • 6. Spearman (1863-1945) capacidade de fazer dedues a partir de relaes e correlaes Wechsler (1896-1981) ...capacidade global do indivduo para atuar de acordo com as finalidades previstas, para pensar racionalmente e atuar de maneira eficaz em relao a seu ambiente... Piaget(1896-1980) ...qualidade que se expressa pela maneira como o indivduo se adapta ao meio...
  • 7. Gardner (1999) Potencial biopsicolgico para processar informaes que pode ser ativado num cenrio cultural para solucionar problemas ou criar produtos que sejam valorizados numa cultura.
  • 8. 1. Potencial biopsicolgico
  • 9. 1. Potencial biopsicolgico 2. para processar informaes
  • 10. 1. Potencial biopsicolgico 2. para processar informaes 3. que pode ser ativado num cenrio cultural
  • 11. 1. Potencial biopsicolgico 2. para processar informaes 3. que pode ser ativado num cenrio cultural 4. para solucionar problemas
  • 12. 1. Potencial biopsicolgico 2. para processar informaes 3. que pode ser ativado num cenrio cultural 4. para solucionar problemas 5. ou criar produtos
  • 13. 1. Potencial biopsicolgico 2. para processar informaes 3. que pode ser ativado num cenrio cultural 4. para solucionar problemas 5. ou criar produtos 6. que sejam valorizados numa cultura.
  • 14. um conjunto de princpios e definies que servem para dar organizao lgica a aspectos selecionados da realidade emprica... " (Goldenberg, 1998 in http://www.pedagogiaemfoco.pro.br/met10.htm consultado em 06/12/2002 )
  • 15. Se fato considerado uma observao empricamente verificada, a teoria se refere a relao entre fatos, ou em outras palavras, ordenao significativa destes fatos.... (Lakatos & Marconi, pg 86, 1983)
  • 16. Visual - Espacial 7 Lingstica Lgico - Matemtica Musical Intrapessoal Interpessoal Corpreo - Cinestsica
  • 17. O uso do termo Sinais de uma inteligncia Julgamento artstico X Avaliao Cientfica
  • 18. 1- Isolamento potencial por dano cerebral
  • 19. 2- Histria e Plausibilidade Evolutiva
  • 20. 3- Operao central ou conjunto de operaes identificveis
  • 21. 4- Suscetibilidade codificao em um sistema simblico
  • 22. 5- Histria do desenvolvimento caracterstica aliada a um conjunto definvel de desempenhos acabados
  • 23. 6- Existncia de idiots savants, prodgios e outros indivduos excepcionais
  • 24. 7- Apoio de tarefas psicolgicas experimentais
  • 25. 8- Apoio de achados psicomtricos
  • 26. 7 Sensibilidade para a lngua fa-lada e escrita. Habilidade para aprender lnguas. Capacidade de usar a linguagem para atingir certos objetivos. Capacidade de analisar problemas com lgica, realizar operaes matemticas e investigar questes cientficamente. Habilidade na atuao, composio e apreciao de padres musicais. Capacidade de se conhe-cer - desejos, medos e capacidades - e de usar estas informaes com eficincia para regular a prpria vida. Potencial para usar o corpo para resolver problemas ou fabricar produtos. Potencial de reconhecer e manipular padres do espao. Capacidade de entender as intenes, motivaes e desejos do prximo. Tambm de trabalhar eficientemente com terceiros.
  • 27. o erro de tratar um conceito abstrato como um ente real e concreto (por exemplo, "Liberdade", "Justia" ou "Progresso"); como uma "coisa. http://www.uol.com.br/aprendiz/n_colunas/f_litto/id021002a.htm Coordenador cientfico do Ncleo de Comunicao Aplicada Educao da Escola do Futuro - USP.
  • 28. Um ponto final crucial antes de voltar-me para as inteligncias em si. H uma tentao humana universal de dar crdito a uma palavra qual nos tornamos apegados, talvez porque nos ajudou a entender melhor uma situao. Conforme observei no incio deste livro, inteligncia uma destas palavras; ns a usamos com tanta freqncia que viemos a acreditar em sua existncia como uma entidade mensurvel e tangvel genuna ao invs de como uma maneira conveniente para rotular alguns fenmenos que podem (mas bem possvel que possam no) existir.
  • 29. Este risco de reificao grave num trabalho de exposio, especialmente em um trabalho que tenta apresentar conceitos cientficos novos. Eu e leitores simpatizantes tenderemos a pensar e a cair no hbito de dizer que aqui observamos a inteligncia lingstica, a inteligncia pessoal ou a inteligncia espacial em funcionamento, e isto tudo. Mas no . Estas inteligncias so fices no mximo, fices teis para discutir processos e capacidades que (como tudo na vida) so contnuos; a natureza no tolera qualquer descontinuidade aguda do tipo aqui proposto.
  • 30.