Click here to load reader

Nocoes elementares de_seguranca_em_quimica

  • View
    902

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Terceira Aula teorica de conteudo pratico

Text of Nocoes elementares de_seguranca_em_quimica

  • NOES ELEMENTARES DE SEGURANA EM QUMICAQumica com Cautela, mas sem Neuras

  • Cuidados PessoaisUse avental, bata, jaleco, guarda-p, quanto estiver no laboratrio, seu corpo precisa estar protegido, tecido de fibras sintticas so mais inflamveis e devem ser evitados, use calados fechados. Cabelos longos devem ser atados.Trabalhe com culos de proteo, lentes de contato no so permitidas, pois podem ser afetados por vapor de solventes orgnicos, lentes porosas permitem que o vapor atinja a crnea e podem reter esse vapor entre as crneas e a prpria lente.

  • Cuidados PessoaisSempre use mscara ,quando manipular substncias volteis Alimentos no devem ser ingeridos no laboratrio.NO FUME, muito menos no laboratrio.

  • Cuidados com o LaboratrioLocalize os extintores de incndio e familiarize-se com o seu uso. Combata fogo em equipamentos eltricos somente com extintores de CO2.Certifique-se do bom funcionamento dos chuveiros de emergncia.No jogue material slido dentro da pia.Ao retirar-se do laboratrio , verifique se no h torneiras (gua ou gs) abertas, desligue todos os aparelhos e deixe todo o equipamentos.No execute qualquer atividade com risco enquanto estiver sentado.Leia cuidadosamente os rtulos das solues.

  • Cuidados com ProcedimentosEvite contato de qualquer substncia com a pele.Nunca teste produto qumico pelo odor colocando o frasco diretamente sob o nariz.Nunca deixe solventes inflamveis prximos chama.Leia atentamente os avisos expostos no laboratrio.Ao aquecer um tubo de ensaio contendo qualquer substncia, no volte a extremidade aberta do mesmo para si ou para uma pessoa prxima.

  • Cuidados com ProcedimentosSeja cuidadoso quando manusear substncias corrosivas como cidos e bases concentrados. Sempre que proceder a diluio de um cido concentrado, adicionei-o lentamente, sob agitao, sobre a gua e no o contrrio.Todas as experincias que envolvem a liberao de gases e/ou vapores txicos devem ser executadas na cmara de exausto.

  • Cuidados com ProcedimentosPea orientao ao professor sobre como dispor os produtos oriundos das prticas, esforos tem sido feito no sentido de minimizar o uso de reagentes e utilizar os produtos para a execuo de outras prticas e tambm na aplicao de tratamentos aos rejeitos qumicos.Necessrio que se proceda a identificao dos resduos laboratoriais para o tratamento adequado.Todos os frascos devem estar rotulados com a substncia que a contm, bem como a concentrao, data do preparo e o responsvel pelo preparo.

  • Cuidado com Procedimentos

  • PICTOGRAMAS

  • Diagrama de Hommel ou Diamante do Perigo

  • SINALIZAO DE TUBULAES E REGISTROS EM UM LABORATRIO QUMICO

  • Classes de IncndioIncndios de Classe A Abrange todos os incndios que para alm de queimarem deixam resduos (madeiras, papel, borrachas, etc) Para estes incndios so indicados os extintores com carga e recarga de gua ou espumaIncndios de Classe B Os incndios de classe B abrangem incndios que ardem em superfcies no entanto no deixam resduos (lcool, gasolina, etc) Para estes incndios a carga do extintor feita de dixido de carbono, espuma ou p , a recarga de extintor feita com o mesmo produto. Incndios de Classe C Na classe C so englobados todos os incndios onde a eletricidade um elemento presente, o composto qumico do extintor de incndio no pode ser condutor de energia. Nestes incndios o extintor tem uma carga de p e gs carbnico. Incndios de Classe D Este tipo de incndios exige extintores com agentes especialmente produzidos para os combater pois um incndio onde os metais esto presentes, como o alumnio ou o zinco.

  • PRIMEIROS SOCORROSVERTIGENS:No estado de inconscincia, deve-se evitar aglomeraes em torno do paciente, lev-lo para um lugar mais arejado e afrouxar sua roupa ao redor do pescoo. Deve-se deix-lo sentado com a cabea entre as pernas ou deit-lo de costas com a cabea mais baixa que o corpo. No se deve ministrar nada por via oral, sendo recomendvel induzir uma inalao de amonaco ou vinagre. Quando o paciente voltar a si, dar um estimulante, como caf ou ch, por exemplo.CORPOS ESTRANHOS NOS OLHOS:Com muito cuidado lavar os olhos abundantemente com gua limpa e aps manter a plpebra fechada.SUBSTNCIA QUMICA NOS OLHOS:Lavar os olhos abundantemente com gua limpa. Evite a utilizao de substncias neutralizantes de acidez ou basicidade, colrios anestsicos, entre outros.PRODUTOS QUMICOS EM CONTATO COM A PELE:Deve-se promover a diluio e eliminao da substncia agressiva, pela lavagem exaustiva com gua. Evite a colocao de substncias que podem ocasionar desenvolvimento de reao qumica sobre a pele, como por exemplo, reaes de neutralizao.

  • PRIMEIROS SOCORROSQUEIMADURAS:Queimaduras com fogo ou material quente, deve ser tratado com pomada apropriada (Picrato de Butensin) ou cido pcrico.Queimaduras com cidos diludos devem ser lavadas com muita gua e em seguida com soluo de bicarbonato de sdio a 2% m/V. Com cidos concentrados, deve-se secar o local com papel ou tecido, lavar com bastante gua e neutralizar com soluo de bicarbonato de sdio a 2% m/v.Queimaduras com bases diludas, devem ser lavadas com muita gua, e em seguida com soluo de cido brico ou actico a 2%. Com bases concentradas, deve-se secar o local com papel ou tecido, lavar com bastante gua e neutralizar com soluo de cido brico ou actico a 2% m/V.PRODUTOS COMERCIAIS: DIPHOTERINE, HEXAFLUORINECORTES / FERIMENTOSLavar abundantemente o local do ferimento com gua. No retirar fragmentos fixados no local do corte. Se necessrio interrompa a perda de sangue (hemorragia) por elevao do membro ferido, seguido de presso prxima do ferimento. Evite fazer torniquete.Objetivo: Proteger o ferimento de infeces e controlar as hemorragias.Primeiros socorros: Usar gazes esterilizados e pressionar o ferimento at o trmino da hemorragia.

  • PRIMEIROS SOCORROSINGESTO DE SUBSTNCIAS QUMICAS:Objetivo: Diluir o veneno e induzir o vmito, exceto quando isto for desaconselhvel.Sintomas: Queimaduras em torno da boca, frasco esvaziado.Primeiros socorros: Diluir com gua, induzir o vmito com soluo concentrada de bicarbonato de sdio ou com dedo na garganta da vtima. Antdoto universal: 1 parte de ch forte, 1 parte de leite de magnsia, 2 partes de po carbonizado (ou carvo ativo) Se necessrio provocar vmito pela estimulao mecnica da faringe ou pela ingesto de estimulantes qumicos, como o xarope de ipeca. Jamais provocar vmito se a pessoa estiver desacordada, ou se ingerir substncia corrosiva, custica ou solventes volteis.NO PROVOQUE VMITO.Quando a vitima ingeriu qualquer das substncias listadas abaixo. Administre gua; 1 a 2 xcaras no caso de crianas de 1 a 5 anos, e at 1 litro para maiores de 5 anos.cidos fortes, Fluidos de lavagem a seco, Amnia, Gasolina, Benzeno, Hipoclorito de sdio (gua sanitria), Cal (xido de clcio), Nafta (ter de petrleo), Carbonato de Sdio, leo depinho,Creosoto(creolina,fenis),Querosene, Desinfetantesfenlicos, Soda(hidrxidodesdio), Detergentes, Soda para lavagem (barrilha), Estriquinina, removedores de tintaslcool (etlico, isoproplico, desnaturado, metlico), Brax, Cnfora, Formaldedo, Repelente de insetos.

  • InformaesCentro de Assistncia ToxicolgicaCEATOX SP 0800 0148110 CEATOX IJF FORTALEZA (85) 3255 50 50 CORPO DE AMBULNCIA 192 (088) 3102-1140BOMBEIROS 193http://www.cetesb.sp.gov.br/Emergencia/produtos/produto_consulta_completa.asp

    http://www.oswaldocruz.br/fichas_de_seguranca/default.asphttp://chemdat.merck.dehttp://www.sigma-aldrich.com/msdhttp://ptcl.chem.ox.ac.uk/MSDS/http://toxnet.nlm.nih.gov/cgi.bin/sis/htmlgen.hsdbhttp://www.ccohs.ca/products/databases/msols.htmlhttp://www.fiocruz.br/biosseguranca/Bis/bismanua.htm

    *