Relações Interpessoais 2

  • View
    2.526

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Relações Interpessoais 2

  • PSICOLOGIARelaes Interpessoais II

    Jorge Barbosa - 2009

  • As Relaes Interpessoais

    Relao do Eu com os Outros Cognio Social Inuncia Social Processos de Relao do Eu

    2

  • 2

    OBJECTIVOS:

  • 3. INFLUNCIA SOCIAL

    4

  • 3. INFLUNCIA SOCIAL

    4

    1. Normalizao na ausncia de qualquer norma reconhecida colectivamente, os indivduos de um grupo elaboram uma, influenciando-se mutuamente.

  • 3. INFLUNCIA SOCIAL

    4

    2. Conformismo uma norma reconhecida pela maioria dos elementos de um grupo aceite por um indivduo isolado.

  • 3. INFLUNCIA SOCIAL

    4

    3. Obedincia/Submisso mudana do comportamento por submisso a uma ordem imposta.

  • 3. INFLUNCIA SOCIAL

    4

    4. Inovao por influncia de uma minoria, posta em causa uma norma que se procura alterar.

  • 3. INFLUNCIA SOCIAL

    4

    Experincia de Sherif (1936):

    A questo era saber o que faria um

    indivduo colocado numa situao

    ambgua, a que os modos habituais de

    comportamento no se adaptam

    Efeito auto-cintico: Quando a percepo de um estmulo visual no suportada por um esquema de referncia, por exemplo quando um astrnomo observa uma nica estrela brilhando no cu negro, a fonte de luz parece mover-se

    Sherif recorreu a uma experincia de iluso ptica chamada efeito auto-cintico

  • 3. INFLUNCIA SOCIAL

    4

    Experincia de Sherif (1936):

    1. O sujeito introduzido num quarto escuro a colocado a 5 metros de uma fonte luminosa;

    2. Sherif pede a cada um dos sujeitos que avalie o movimento da luz de forma to exacta e independente quanto possvel.

    Efeito auto-cintico: Quando a percepo de um estmulo visual no suportada por um esquema de referncia, a fonte de luz parece mover-se

  • 3. INFLUNCIA SOCIAL

    4

    Experincia de Sherif (1936):

    3. Depois de trabalhar com os sujeitos individualmente, junta-os em pequenos grupos e prope-lhes a mesma tarefa.

    Efeito auto-cintico: Quando a percepo de um estmulo visual no suportada por um esquema de referncia, a fonte de luz parece mover-se

  • 3. INFLUNCIA SOCIAL

    4

    Experincia de Sherif (1936); Resultados:

    1.Cada sujeito comea por dar respostas muito diferentes umas das outras ( o mesmo sujeito);

    2.Posteriormente, o sujeito tende a situar as suas esSmaSvas no interior de uma grelha pessoal, isto , cada um passa a uSlizar um ponto de referncia prprio.

    Efeito auto-cintico: Quando a percepo de um estmulo visual no suportada por um esquema de referncia, a fonte de luz parece mover-se

  • 3. INFLUNCIA SOCIAL

    4

    Experincia de Sherif (1936); Resultados:

    3.A grelha pessoal origina respostas diferentes de sujeito para sujeito na situao individual;

    4.Na situao de grupos de duas ou trs pessoas, a fase de construo da grelha pessoal subsStuda por uma fase de construo de grelha colecSva.

    Efeito auto-cintico: Quando a percepo de um estmulo visual no suportada por um esquema de referncia, a fonte de luz parece mover-se

  • 3. INFLUNCIA SOCIAL

    4

    Experincia de Sherif (1936); Resultados:

    5.As esSmaSvas de cada sujeito, na situao de grupo, tendem para um valor mdio das diferenas entre eles na situao individual.

    6.A esse valor mdio, Sherif chamou norma.

    Efeito auto-cintico: Quando a percepo de um estmulo visual no suportada por um esquema de referncia, a fonte de luz parece mover-se

  • 3. INFLUNCIA SOCIAL

    4

    A norma, de um ponto de vista psicolgico, , ento, uma presso cogni,va, no senSdo

    1. da construo e manuteno de valores dominantes

    2. parRlhados no interior de um grupo, 3. suscepSveis de se traduzirem em regras de

    conduta

    H regras sociais (sobretudo em grandes grupos) que no se constituem como normas, do ponto de vista psicolgico, de igual valor para todos.

  • 3. INFLUNCIA SOCIAL

    4

    Normalizao , portanto, um conceito que descreve o processo, no decurso do qual, os vrios pontos de vista adoptados pelos diferentes indivduos de um grupo convergem para um valor mdio comum.

    H regras sociais (sobretudo em grandes grupos) que no se constituem como normas, do ponto de vista psicolgico, de igual valor para todos.

  • 3. INFLUNCIA SOCIAL

    4

    No decurso do processo de normalizao, so insStudas normas transitrias de aproximao ao valor mdio que consStuem presses cogniRvas no senSdo de uma norma estabilizada.

    H regras sociais (sobretudo em grandes grupos) que no se constituem como normas, do ponto de vista psicolgico, de igual valor para todos.

  • 3. INFLUNCIA SOCIAL

    4

    Experincia de Asch: 1. 8 estudantes so colocados em frente a um

    quadro; 2. O invesRgador informa-os de que vo

    parRcipar numa experincia desRnada a testar a exacRdo da sua percepo visual.

    Procurar Aschs Conformity Experiment em h]p://www.youtube.com/ .

  • 3. INFLUNCIA SOCIAL

    4

    Experincia de Asch: 3. No quadro, so projectadas 18 vezes seguidas dois

    cartes rectangulares, separados por um metro de distncia;

    4. No carto da esquerda, est desenhada uma nica linha preta;

    5. No carto da direita esto desenhadas trs linhas, sendo que s uma delas de dimenso igual do carto da esquerda.

    Procurar Aschs Conformity Experiment em h]p://www.youtube.com/ .

  • 3. INFLUNCIA SOCIAL

    4

    Experincia de Asch: 6. Cada parRcipante, em voz alta, e sempre na mesma

    ordem chamado a indicar qual das linhas do carto da direita igual do carto da esquerda (a 1, a 2 ou a 3);

    7. Os seis primeiros sujeitos e o lRmo (o 8) da ronda de respostas, a parRr da terceira ronda, comeam a dar respostas erradas, cumprindo orientaes prvias do invesRgador.

    Procurar Aschs Conformity Experiment em h]p://www.youtube.com/ .

  • 3. INFLUNCIA SOCIAL

    4

    Experincia de Asch:

    8. O nico sujeito em situao experimental o n 7, que no sabe nada a respeito do que o invesRgador combinou com os outros sete parRcipantes;

    9. Em 12 das 18 avaliaes de linhas, os cmplices do invesRgador tm por misso dar, em unanimidade, uma resposta errada.

    Procurar Aschs Conformity Experiment em h]p://www.youtube.com/ .

  • 3. INFLUNCIA SOCIAL

    4

    Experincia de Asch:

    10. Os resultados mostram que apenas 1 sujeito em 4 se manRnha independente, no deixando os cmplices contaminar a sua resposta.

    Procurar Aschs Conformity Experiment em h]p://www.youtube.com/ .

  • 7

    CONTINUA: Influncia Social Processos de Relao do Eu