Curso de escatologia (2) Etapas da consciência escatológica nas Escrituras Judaicas

Embed Size (px)

Text of Curso de escatologia (2) Etapas da consciência escatológica nas Escrituras Judaicas

Escatologia Crist

ETAPAS DA CONSCINCIA ESCATOLGICA NAS ESCRITURAS JUDAICAS

Afonso Murad

Curso de Escatologia crist (2)

1. Fase embrionria: a promessaGen 12,1-3 e 15,5 (promessa Abrao)Ex 3,6-10 e 6,7 (romper escravido e fazer aliana)A promessa tem contedo mundano e religioso. Deus oferece bens deste mundo e se oferece atravs destes bens. No h perspectiva de vida eterna.Caractersticas: iniciativa divina, voltada para o futuro, a partir do j experimentado, desfrute parcial da promessa.A f bblica rompe o esquema circular dos ciclos da natureza. Salvao no volta ao princpio, mas abertura ao futuro.Articulam-se dom de Deus e compromisso humano.Cada realizao dilata a esperana.Jav disse a Abro: Saia de sua terra, do meio dos seus parentes e da casa de seu pai e vai para a terra que eu lhe mostrarei. Eu farei de voc um grande povo, e o abenoarei, tornarei famoso o seu nome, de modo que se torne uma bno (...) Em voc, todas as famlias da terra sero abenoadas (Gn 12,1-3)... Jav conduziu Abro para fora e disse: Erga os olhos ao cu e conte as estrelas, se puder. Assim ser a sua descendncia (Gn 15,5).

Jav disse a Moiss: Eu vi muito bem a misria do meu povo que est no Egito. Ouvi seu clamor contra seus opressores, e conheo os seus sofrimentos. Por isso, desci para libert-lo do poder dos egpcios e para faz-lo subir desta terra para uma terra frtil e espaosa, terra onde corre leite e mel (...) Por isso, v. Eu envio voc ao Fara, para tirar do Egito o meu povo, os filhos de Israel (Ex 3,7-8a.10).

2. Etapa inicial Jer 31,31-34 (nova aliana no corao)Is 65,17-25 (Nova sociedade)Introduo da escatologia: promessas definitivas e irrevogveisProfetas: a segurana no est nos bens conquistados, mas no compromisso de vida da aliana. Deus julga salvando os pobres. Ruptura com a situao presente e nova interveno sobre a histria.Todo calado de guerra e toda roupa empapada de sangue sero queimados e desaparecero nas chamas. Pois nasceu para ns um menino, um filho nos foi dado (..) Ele se chama conselheiro admirvel, Deus forte, pai para sempre, prncipe da paz. Grande ser o seu domnio, e a paz no ter fim sobre o trono de Davi e seu reino, firmado e reforado com o direito e a justia, desde agora e para sempre (Is 9,4-6).

Viso do futuro comunitrio e pessoalDeut 30,15-20 (O Deus da vida e a solidariedade global na aliana)Sl 88,4-6.11 (Para os mortos, o Sheol)Jav Deus da Vida, comunica sua vida ao povo. Concede, conserva e prolonga a vida.Vida: sobrevivncia, fartura, fertilidade, felicidade, plenitude existencial possvel.Retribuio pelo bem ou mal cometidos nesta existncia, dirigida comunidade e no a indivduos isolados.A morte: o mal por excelncia. Doena, debilidade precoce e fracasso so formas incipientes de morte.Com a morte, cessa o sopro de vida de Jav. Os mortos descansam no Sheol.Hoje eu coloco diante de voc a vida e a felicidade, a morte e a desgraa. Se voc obedecer aos mandamentos de Jav seu Deus, amando-o, andando em seus caminhos e observando seus mandamentos (...), voc viver e se multiplicar. Jav seu Deus o abenoar na terra onde voc est entrando para tomar posse. Escolha, pois, a vida, para que voc e seus descendentes possam viver amando a Jav seu Deus, obedecendo-lhe e apegando-se a Ele, porque Ele a sua vida e o prolongamento de seus dias (Cf. Dt 30,15-20).

Senhor meu Deus, chegue a Ti minha orao. Minha vida est saturada de desgraas e j estou perto do Sheol. J me contam como um homem acabado, entre os mortos, dos quais j no lembras mais, pois esto separados de Ti. Podem por acaso os defuntos se levantarem para te louvar? (Sl 88,3s.11)

3. Crise e recriao da esperanaO exlio: perda dos bens prometidos.A crise amadurece a esperana. Explicita a f no Deus criador. O futuro ser nova criao de Jav. Profecias sobre a vinda do messias.Is 41,8-20; 43,1-7 (Deus consola seu povo)Ez 18,1-5.9.20-22.27-32 (responsabilidade individual na resposta a Deus)Como explicar que o justo seja perseguido e o perverso tenha sucesso? (Sl 10; 13; 14)Vocs no vo mais repetir este ditado: os pais comeram uva verde, e os dentes dos filhos ficaram cariados. Todas as vidas so minhas, tanto a vida do pai quanto a vida do filho. Aquele que pecar, morrer. Se um homem justo pratica o direito e a justia (..), age de acordo com os meus mandamentos, praticando corretamente a verdade, certamente permanecer vivo. Ora, se essa pessoa tiver um filho violento, ou assassino, que faz o mal (..) ele certamente morrer e ser responsvel por seus crimes. Imagine ainda que este segundo tenha um filho, que v tudo de errado que o pai faz, mas age de maneira oposta. Este viver (..) Assim, o justo receber a justia que merece e o injusto pagar por sua injustia. E, se o injusto se arrepende do mal que cometeu, se converte, e passa a viver os mandamentos e praticar a justia, ele permanecer vivo, por causa da justia que praticou (..) Assim, casa de Israel, eu vou julgar cada um de vocs de acordo com a prpria maneira de viver (..) Libertem-se de todas as injustias cometidas e formem em vocs um corao novo e um esprito novo. Eu no sinto prazer com a morte de ningum. Convertam-se e tero a vida ( Cf. Ez 18,1-5.9.20.22.27-32).

O que acontecer depois da morte?Busca de soluo:- A justia de Deus vai alm deste mundo. - A vida com Deus exige eternidade.- A esperana no cede morte.

Deus resgatar minha vida e me tomar das garras do Sheol (Sl 49,16).Tu no abandonars a minha vida no Sheol (Sl 16,10).Tu me agarraste pela mo e ao fim me tomars na glria (Sl 73,23s).4. Etapa apocalpticaApocalptica: esquema interpretativo e vestio literria.Contexto: influncia de outras religies, resistncia cultural e religiosa.Objetivo: consolar e ampliar a resistnciaCaractersticas:- Transcendncia absoluta de Deus. Necessidade de seres intermedirios.- Distino entre o on atual e o futuro.- A novidade vem com a destruio da ordem atual e suas estruturas.- Atrs do palco da Histria est a luta entre Deus e as fora do mal.- O futuro ser inesperado dom de Deus. Resta confiar e se lanar.Incio da crena na ressurreioDan 12,2s.13 (anuncia a ressurreio dos mortos)2 Mac 7 (martrio da famlia. F na ressurreio).F na ressurreio: no escapatria desta vida, mas continuidade, extenso e plenificao da fidelidade amorosa de Deus para conosco. Mentalidade sapiencial tem outra compreenso: incorruptibilidade e imortalidade (Sab 3,1-4 e 4,7-14), frutos da justia e do bem-viver.Sntese: fases da Escatologia no ATEmbrionria: Promessa da terra, da liberdade, da continuidade da nao. Ser feliz neste mundo, fiel aliana com Deus. Os mortos descansam no Sheol. Horizonte coletivo.Inicial: Profetas. Ruptura com a situao presente. Promesas definitivas e irrevogveisCrise e recriao da Esperana: Exlio. O futuro, nova criao de Deus. Esperana do messias. Responsabilidade comunitria e pessoal. Pergunta pela vitria do bem neste mundo.Apocalptica: o futuro vem como interveno radical de Deus sobre a histria. Nasce a crena na ressurreio final dos mortos.Caractersticas da escatologia nas escrituras judaicasVerso em elaborao, para alunos do curso de Escatologia Crist (2012)Disponvel em:www.slideshare.net/AfonsoMuradwww.afonsomurad.blogspot.comTexto de referncia: A. Murad, Etapas da conscincia escatolgica na Bblia, mimeo, 2012.