Click here to load reader

doutrinas bíblicas

  • View
    279

  • Download
    6

Embed Size (px)

Text of doutrinas bíblicas

  1. 1. FACULDADE E SEMINRIOS TEOLGICO NACIONAL DISCIPLINA: DOUTRINAS BBLICAS ORIENTAES O Slide aqui apresentado, tem como objetivo apresentar um RESUMO do Livro estudo na Disciplina. Dessa forma: 1. Realize a leitura com total cuidado e orao. 2. Utilize a Bblia, Dicionrios e outras fontes teolgicas para acompanhamento das passagens mencionadas. 3. As imagens so meramente ilustrativas.
  2. 2. FACULDADE E SEMINRIOS TEOLGICO NACIONAL DISCIPLINA: DOUTRINAS BBLICAS INTRODUO Este RESUMO tem a finalidade de expor o mais simples do fundamento da f crist. A palavra "doutrina" significa ensinamento. 1
  3. 3. FACULDADE E SEMINRIOS TEOLGICO NACIONAL DISCIPLINA: DOUTRINAS BBLICAS E nessas poucas pginas sintetizamos o maior nmero possvel de doutrinas bblicas. Procuramos escrever de maneira simples e bem clara os ensinos, sempre bem acompanhados de versculos bblicos. 2
  4. 4. FACULDADE E SEMINRIOS TEOLGICO NACIONAL DISCIPLINA: DOUTRINAS BBLICAS Em nenhuma doutrina frisamos nossas idias particulares, mas usamos a Palavra para acurar a mais lmpida verdade. Acreditamos que existem verdades crists que devem estar na mente e corao de cada autntico servo de Deus. 3
  5. 5. FACULDADE E SEMINRIOS TEOLGICO NACIONAL DISCIPLINA: DOUTRINAS BBLICAS 4 A Doutrina da Trindade Trindade: Doutrina bblica que repousa essencialmente sobre duas premissas: 1) O monotesmo uma verdade; 2) A divindade do Pai, do Filho e do Esprito Santo, tambm uma verdade. Portanto, temos um nico Deus, mas trs pessoas.
  6. 6. FACULDADE E SEMINRIOS TEOLGICO NACIONAL DISCIPLINA: DOUTRINAS BBLICAS 5 A Doutrina da Trindade A Bblia Sagrada diz explicitamente que existe um nico Deus (Dt 6.4; Mc 12.29-32). O apstolo Joo, conhecido como apstolo do amor, diz no Evangelho escrito por ele: Ora a vida eterna esta: que conheam a ti, o nico Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste (Jo 17.3).
  7. 7. FACULDADE E SEMINRIOS TEOLGICO NACIONAL DISCIPLINA: DOUTRINAS BBLICAS 6 A Doutrina da Trindade A crena num Deus eternamente subsistente em trs Pessoas: Pai, Filho e Esprito Santo contemplam a realidade bblica sem ferir o monotesmo tico. No enveredamos para o politesmo nem para a negao das pessoas. Assim, a doutrina da Trindade no irracional e antibblica como querem os grupos no ortodoxos, mas plenamente bblica e verdadeira.
  8. 8. FACULDADE E SEMINRIOS TEOLGICO NACIONAL DISCIPLINA: DOUTRINAS BBLICAS 7 A Doutrina da Trindade Finalmente, declaramos com toda a confiana a nossa f bblica na doutrina da Trindade, porque: Aceitamos a doutrina de acordo com o que expe a Bblia Sagrada (Mt 28.19; Ef 4.4-6; 1 Co 12.4-6; 2 Co.13.13; Nm 6.24-26); No somos politestas, j que cremos num nico Deus, e no aceitamos nenhuma divindade inferior ou superior, alm de Deus; (Dt 6.4; Mc 12.29; 1 Co 8.6; Gl 3.20; Ef 4.6); No somos idlatras, j que no temos nenhum outro deus diante do nico Deus; (x 20.2-3; Is 43.10-11);
  9. 9. FACULDADE E SEMINRIOS TEOLGICO NACIONAL DISCIPLINA: DOUTRINAS BBLICAS 8 A Doutrina da Trindade DEUS PAI DEUS JESUS CRISTO DEUS ESPRITO SANTO Pai Onipresente, Jr.23:24 Filho Onipresente,Mt.28:20 E. S. Onipresente, Sl.139:7 Pai Onipotente, Gn.17:1 Filho Onipotente, Mt.28:18 E. S. Onipotente, Lc.1:35 Pai Onisciente, IPd.1:2 Filho Onisciente, Jo.21:17 E. S. Onisciente, I Cor.2:10 Pai o Criador, Gn.1:1 Filho o Criador, Jo.1:3 E. S. o Criador, J 33:4 Pai o Eterno, Rm.16:26 Filho o Eterno, Ap.22:13 E. S. o Eterno, Hb.9:14 Pai o Santo, Ap.4:8 Filho o Santo, At.3:14 E. S. o Santo, IJo.2:20 Pai o Santificador,Jo.10:36 Filho o Santificador, Hb.2:11 E. S. o Santificador, IPd.1:2 Pai o Salvador, Is.43:11 Filho o Salvador,IITm.1:10 E. S. o Salvador, Tt.3:5 QUADRO DEMONSTRATIVO DA TRINDADE DE DEUS "Porque trs so os que testificam no cu: O Pai, a Palavra, e o Esprito Santo; e estes trs so um" (IJo.5:7) - Traduo Almeida Revista e Corrigida.
  10. 10. FACULDADE E SEMINRIOS TEOLGICO NACIONAL DISCIPLINA: DOUTRINAS BBLICAS 9 A Doutrina de Cristo Jesus de Nazar transformou o mundo. Jamais houve e jamais haver algum como Ele. Ele o tema de mais livros, peas, poesias, filmes, e manifestaes de adorao do que qualquer outro homem na histria da humanidade. Ele dividiu a histria humana em a.C. e d.C. "antes e depois de Cristo".
  11. 11. FACULDADE E SEMINRIOS TEOLGICO NACIONAL DISCIPLINA: DOUTRINAS BBLICAS 10 A Doutrina de Cristo Veja o que a Bblia diz sobre Ele: Jesus a imagem do Deus invisvel, o primognito de toda a criao (Colossenses 1.15); Porque aprouve a Deus que, em Jesus, residisse toda a plenitude (Colossenses 1.19); Jesus antes de todas as coisas. Nele, tudo subsiste (Colossenses 1.17); Em Jesus habita, corporalmente, toda a plenitude da Divindade (Colossenses 2.9);
  12. 12. FACULDADE E SEMINRIOS TEOLGICO NACIONAL DISCIPLINA: DOUTRINAS BBLICAS 11 A Doutrina de Cristo Ningum jamais viu a Deus; o Deus unignito [Jesus], que est no seio do Pai, quem o revelou (Joo 1.18); Jesus o resplendor da glria e a expresso exata do Ser de Deus, sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder... (Hebreus 1.3); Em Cristo todos os tesouros da sabedoria e do conhecimento esto ocultos (Colossenses 2.3); O Verbo [Jesus] estava no mundo, o mundo foi feito por intermdio dele, mas o mundo no o conheceu (Joo 1.10);
  13. 13. FACULDADE E SEMINRIOS TEOLGICO NACIONAL DISCIPLINA: DOUTRINAS BBLICAS 12 A Doutrina de Cristo O mistrio que estivera oculto dos sculos e das geraes; agora, todavia se manifestou... Isto , Cristo em vs, a esperana da glria (Colossenses 1.26,27); Jesus se nos tornou, da parte de Deus, sabedoria, e justia, e santificao, e redeno (1 Corntios 1.30); Jesus a verdadeira luz, que, vinda ao mundo, ilumina a todo homem (Joo 1.9);
  14. 14. FACULDADE E SEMINRIOS TEOLGICO NACIONAL DISCIPLINA: DOUTRINAS BBLICAS 13 A Doutrina de Cristo Deus, o Pai, constitui ao Filho, Jesus, herdeiro de todas as coisas, pelo qual tambm fez o universo (Hebreus 1.2); Jesus o Mediador da Nova Aliana... (Hebreus 12.24); Jesus o Autor e Consumador da f... (Hebreus 12.2); Em Jesus temos a redeno, a remisso dos pecados (Colossenses 1.14); H um s Deus e um s Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem (1 Timteo 2.5); Jesus disse: Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ningum vem ao Pai seno por mim (Joo 14.6).
  15. 15. FACULDADE E SEMINRIOS TEOLGICO NACIONAL DISCIPLINA: DOUTRINAS BBLICAS 14 A Doutrina do Esprito Santo A Bblia nos informa que o Esprito Santo uma Pessoa da Trindade, um ser pessoal, inteligente, com vontade e determinao prprias: Ele sonda as coisas profundas de Deus Pai - I Cor.2:10; Ele fala - Mt.10:20; At.8:39; At.10:19,20; At.13:2; Ap.2:7; Ele ensina - Lc.12:12; Jo.14:26; I Cor.2:13; Ele conduz e guia - Jo.16:13; Rm.8:14;
  16. 16. FACULDADE E SEMINRIOS TEOLGICO NACIONAL DISCIPLINA: DOUTRINAS BBLICAS 15 A Doutrina do Esprito Santo Ele intercede - Rm.8:26-28; Ele dispensa dons - I Cor.12:7-11; Ele chama homens para o seu servio - At.13:2; At.20:28; Ele se entristece - Ef.4:30; Ele d ordens - At. 16:6,7; Ele ama - Rm.15:30; Ele pode ser resistido - At.7:51. Vemos claramente que o Esprito Santo uma pessoa.
  17. 17. FACULDADE E SEMINRIOS TEOLGICO NACIONAL DISCIPLINA: DOUTRINAS BBLICAS 16 A Doutrina do Esprito Santo O batismo com o Esprito Santo ocorre quando um cristo cheio do Esprito (Ef.5:18) e vivencia uma manifestao sobrenatural de Deus (At.1:5,At.2:4, I Cor.14). Todo cristo deve buscar a experincia com o Esprito de Deus, pois quem se relaciona com Ele ora melhor e edifica a si mesmo (I Cor.14:4). A experincia de comunho com o Esprito Santo era uma prtica procurada e vivenciada no dia-a-dia da Igreja primitiva (At.2:4, 4:31, 8:15-17, 10:46, 11:15-16; ICor.14:13-14...). Ser cheio do Esprito Santo uma experincia contnua para o resto da vida.
  18. 18. FACULDADE E SEMINRIOS TEOLGICO NACIONAL DISCIPLINA: DOUTRINAS BBLICAS 17 A Doutrina da Salvao A salvao do homem o sublime tema de toda a Bblia. O objetivo de Deus foi e sempre ser redimir a sua mais ilustre criatura, o homem. O homem que Deus formou era notavelmente diferente de todos e de tudo que havia sido criado. Ele possua um esprito semelhante queles dos anjos e ao mesmo tempo tinha uma alma por onde tomava as decises.
  19. 19. FACULDADE E SEMINRIOS TEOLGICO NACIONAL DISCIPLINA: DOUTRINAS BBLICAS 18 A Doutrina da Salvao O homem foi criado com liberdade perfeita e tinha a opo de escolher o que lhe melhor parecia. A Bblia nos fala de duas rvores que havia no jardim do den; ... bem como a rvore da vida no meio do jardim, e a rvore do conhecimento do bem e do mal"(Gn.2:9). Aqui estava a grande opo do homem; a vida eterna, comendo a rvore da vida ou a morte, comendo a rvore do bem e do mal.
  20. 20. FACULDADE E SEMINRIOS TEOLGICO NACIONAL DISCIPLINA: DOUTRINAS BBLICAS 19 A Doutrina da Salvao A rvore escolhida pelo o homem foi a do bem e do mal, ou seja, ele optou por viver independentemente do seu criador (Gn.3:6). A partir da queda do homem dado incio no mais fenomenal romance entre o grande Deus amoroso e sua criatura rebelde (Gn.3:15). Por toda histria bblica nos mostrado o esforo do Senhor em aproximar-se da sua criatura.
  21. 21. FACULDADE E SEMINRIOS TEOLGICO NACIONAL DISCIPLINA: DOUTRINAS BBLICAS 20 A Doutrina da Salvao O derradeiro ato de salvao conclui-se na manifestao do Verbo de Deus (Jo.1:1-3), o Senhor Jesus e o seu grande gesto de amor - A MORTE NA CRUZ DO CALVRIO E A SUA RESSURREIO AO TERCEIRO DIA (Mc.15:21-32, Mc.16:9). A partir da morte e ressurreio de Cristo na cruz a porta da salvao abriu-se a todos os homens (Jo.14:6) hoje s precisamos aceitar o Senhor Jesus Cristo (Jo.1:12) como nosso salvador, pois a nossa dvida foi paga (Cl.2:14) e a nossa redeno concluda (Ef.1:7).
  22. 22. FACULDADE E SEMINRIOS TEOLGICO NACIONAL DISCIPLINA: DOUTRINAS BBLICAS 21 A Doutrina da Salvao Leiamos: - "e para ns fez surgir uma salvao poderosa na casa de Davi, seu servo" (Lc.1