Francisco Passos - Adene

  • View
    286

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Foi adiado para dia 12 de Junho o Seminário sobre o tema “Prosperidade Renovável – O Meio Edificado ao Serviço de uma Elevada Qualidade de Vida” que é promovido no âmbito de uma parceria ente a Construção Sustentável® e a LIPOR e terá lugar no Auditório da LIPOR em Baguim do Monte (Ermesinde). À escala Europeia dá-se grande relevo ao crescimento económico, e hoje, todo o crescimento precisa de se demonstrar compatível com o Desenvolvimento Sustentável. O modelo proposto denominado “Prosperidade Renovável” poderá demonstrar-se como fórmula poderosa para uma transformação positiva do meio edificado – permitindo que este se torne um verdadeiro suporte para aumentar a qualidade de vida das pessoas, enquanto proporciona o alargamento de uma prosperidade inclusiva no país. O enfoque deste Seminário está na demonstração das oportunidades de intervenção no meio edificado, que contribuem para a prosperidade económica, ambiental e social e, simultaneamente, para uma franca melhoria do desempenho energético ambiental dos edifícios. Este Seminário conta com a participação de um conjunto de empresas que trabalham na área da inovação tecnológica e é dirigido a todos os decisores que influenciam a qualidade de construção do meio edificado, sobretudo aqueles que tomam decisões sobre a reabilitação de edifícios.

Text of Francisco Passos - Adene

Exemplo PServios

Oportunidade de Intervir no Meio EdificadoSeminrio - Prosperidade Renovvel O Meio Edificado ao Servio de uma Elevada Qualidade de Vida Auditrio da LIPOR Baguim do Monte Ermesinde, 12 Junho 2012ADENE Agncia para a EnergiaFrancisco Passossce@adene.pt

Sistema de Certificao Energtica11Enquadramento e estratgiasENE2020 e PNAEEEPBDSistema de Certificao Energtica Certificado EnergticoEvoluo do SCEMedidas de MelhoriaPotencial de Medidas de Melhoria IdentificadasEvoluo de requisitos e potencial de poupanaPublicaesO Projecto Request

2Plano Nacional de Aco para a Eficincia energtica (PNAEE)Resoluo do Conselho de Ministros n. 80/2008

OBJECTIVO at 2015:

Operacionalizao de 12 programas para eficincia energticaSectores dos Transportes, Residencial & Servios, Indstria, Comportamentos, Estado, etc

Reduo de consumo energia final em 10%

Estratgia Nacional para a Energia 2020 (ENE2020)Resoluo do Conselho de Ministros n 29/2010

OBJECTIVO PARA PRXIMA DECADA:

Promoo da Eficincia EnergticaAposta nas Energias Renovveis e Endgenas31% do consumo de energia final60% da energia elctrica em Portugal Reduo de consumo energia final em 20% at 2020

Planos e Estratgias NacionaisEnquadramentoApoios na Ef Energetica e Utilizao Ener.RENEstes surgiramProgramas Previstos na Estratgia Nacional de Energia designado Novas energia, em que alarga o horizonte temporal do PNAEE, com especial enfoque para s Energias renovveis e para a ef. Energtica na rea dos servios

Estratgia ENE2020ObjectivoLinhas de rumo para a competitividade, o crescimento e a independncia energtica do pas, atravs da aposta nas energias renovveis e na promoo integrada da eficincia energtica, garantindo a segurana de abastecimento e a sustentabilidade econmica e ambiental do modelo energtico.

Destacamos dentro dos eixos na estratgia nacional para a energia para 2020Aposta nas Energias Renovveis (A obter a partir das Fontes de Ener.Renovveis em 2020): 60% da electricidade produzida e 31% do consumo de energia final

3Contexto Europeu - Directiva 2002/91/CE de 16 de Dezembro (EPBD)Suporte para a reviso da legislao nacional e introduo de certificaoObjectivo: Promover a melhoria do desempenho energtico dos edifcios na Comunidade, tendo em conta:As condies climticas externas e as condies locaisExigncias em termos de clima interiorRentabilidade econmicaEstabeleceu requisitos em matria de:Metodologia de clculo do desempenho energtico integrado dos edifcios;Aplicao de requisitos mnimos para o desempenho energtico dos novos edifcios e edifcios sujeitos a grandes obras de renovao;Inspeco regular de caldeiras e instalaes de ar condicionado;Certificao energtica dos edifcios

Sistema de Certificao energtica (SCE) D.L 78/2006Objectivo europeu "UE 20-20-20" em 2020: reduo de 20% nas emisses de GEE; 20% de energia proveniente de fontes renovveis; aumento de 20% na eficincia energtica;Metas nacionais ambiciosas e planos de incentivos para recuperao do parque edificado existente e para construo de novos edifcios energia quase zero.

As grandes intervenes de edifcios existentes, constituem uma oportunidade para tomar medidas rentveis para melhorar o desempenho energtico.Desafios da nova EPBD - Diretiva 2010/31/EU de 19 de Maio de 2010Algumas das novidadesEdifcios energia quase zero (NZEB), todos os novos edifcios, a partir de 2020.

Afixao de CE nos edifcios pblicos A partir de 2012 para edifcios com A>500 m2 de rea til, A partir de 2015 para edifcios com A>250 m2 de rea til;

Imposio de requisitos mnimos aos sistemas tcnicosApresentao da classe energtica na publicidade ao edifcio

Consumo de energiaEdifcio tpicoActual20122015NZEBEnergias RenovveisFactura EnergticaNearly Zero Energy BuildingObjetivo EPBDEvoluo dos EdifciosNecessidades de energia (aquecimento)(kWh/m2.ano)3.3820MNecessidades de energia no SCE e evoluo do numero de residncias Edifcios existentesEdifcios novosFonte: SCE, INEN. de alojamentosresidenciais2.700M680M772M852M531M243M5.007M5.781MAlojamentos por perodoAcumulado de alojamentospor perodoO conceito em alguns pases Passive House Nic < 15 kWh/m2.anoDesafios da nova EPBD - Diretiva 2010/31/EU de 19 de Maio de 2010Edifcios com necessidades quase nulas de energia e o conceito de Passive House

Enquadramento e estratgiasENE2020 e PNAEEEPBDSistema de Certificao Energtica Certificado EnergticoEvoluo do SCEMedidas de MelhoriaPotencial de Medidas de Melhoria IdentificadasEvoluo de requisitos e potencial de poupanaPublicaes O Projecto Request

7Identificao da fraco

Etiqueta de Desempenho Energtico9 classes (de A+ a G)

Emisses de CO2 da fraco

Desagregao necessidades de energiaaquecimento, arrefecimento e guas quentesnecessidades energia em kWh/m2.ano

Certificado EnergticoCertificado informa de um modo simples e directoSistema de Certificao Energtica88

Nova classe energtica se todas as medidas assinaladas forem implementadasCertificado EnergticoInformao sobre medidas de melhoria de desempenho

Intervalos para:Reduo da facturaCusto de investimentoPerodo de retorno

Descrio sucinta das medidas de melhoria identificadas

As medidas so uma mais valia clara do trabalho do peritoO certificado s por si no traduz qq economia de energia60% dos CE sem qq medida de melhoria fev.09Menos de 10% sem medida de melhoria junho 09DCR Certificados em fase de projectoCE/DCR Certificados aps DCRsCE Certificados de edifcios existentesEvoluo do Sistema de Certificao Energtica em PortugalA mdia de emisses mensais de CEs/DCRs ronda os ~10000 registos (2011)Nmero de CEs emitidos por ms/ano ~515 000 CEs emitidos ~2700 DCRs / ms (3 anos) ~10000 CE / ms (3 anos) Cerca de 74% dos CE correspondem a edifcios existentes10DCR Certificados em fase de projectoCE/DCR Certificados aps DCRsCE Certificados de edifcios existentesNovos edifcios% de DCR por classes Tipos de edifciosEdifcios existentes% de CE por classesEvoluo do Sistema de Certificao Energtica em PortugalDistribuio por tipo de edifcio e tipologia11DCR Certificados em fase de projectoCE/DCR Certificados aps DCRsCE Certificados de edifcios existentesNovos edifcios% de DCR por classes Edifcios existentes% de CE por classesEvoluo do Sistema de Certificao Energtica em PortugalDistribuio por tipo de edifcio e tipologia Nacional/Concelhos LIPORNacionalConcelhosLIPOR ~41800 CEs emitidos ~1250 DCRs12Enquadramento e estratgiasENE2020 e PNAEEEPBDSistema de Certificao Energtica Certificado Energtico/Evoluo do SCEPotencial de Medidas de Melhoria IdentificadasMedidas de MelhoriaPotencial de Medidas de Melhoria IdentificadasPublicaes O Projecto Request

13Cenrio real% de CE por classesMedidas implementadas% de CE por classes60% abaixo de B-85% acima do limite mnimo para edifcios novosPotencial de melhoria identificado pelos Peritos QualificadosPotencial de melhoria se forem implementadas todas as Medidas de Melhoria identificadas pelos PQs14As medidas so uma mais valia clara do trabalho do perito!O certificado s por si no traduz qualquer economia de energia.So a ferramenta indutora de impacto da certificao energtica

Hierarquia do estudo de propostas de medidas de melhoriaNota Tcnica NT-SCE-01 (Despacho n. 11020/2009 de 30 Abril)Potencial de melhoria identificado pelos Peritos QualificadosEstudo de medidas obrigatrio e deve respeitar hierarquia de opesCorreo de patologias construtivasReduo das necessidades de energia til por interveno na envolventeUtilizao de energias renovveisEficincia dos sistemas

+Potencial de melhoria identificado pelos Peritos QualificadosEstudo de Medidas de Melhoria com novo documento produzido pelo SCEAs medidas so uma mais valia clara do trabalho do peritoO certificado s por si no traduz qq economia de energia60% dos CE sem qq medida de melhoria fev.09Menos de 10% sem medida de melhoria junho 09

Identificao do imvel

Variao das necessidades energticasAquecimentoArrefecimentogua quenteEmisses CO2

Variao da classe energtica

Identificao das medidas de melhoria propostasPotencial de melhoria identificado pelos Peritos QualificadosEstudo de Medidas de Melhoria com novo documento produzido pelo SCEAs medidas so uma mais valia clara do trabalho do peritoO certificado s por si no traduz qq economia de energia60% dos CE sem qq medida de melhoria fev.09Menos de 10% sem medida de melhoria junho 09

Identificao da medida de melhoriaVariao das necessidades energticasAquecimentoArrefecimentogua quenteCustos associados medidaInvestimentoPoupanaIncentivosObservaes relacionadas com a medida propostaPotencial de melhoria identificado pelos Peritos QualificadosEstudo de Medidas de Melhoria com novo documento produzido pelo SCEAs medidas so uma mais valia clara do trabalho do peritoO certificado s por si no traduz qq economia de energia60% dos CE sem qq medida de melhoria fev.09Menos de 10% sem medida de melhoria junho 09Potencial de melhoria identificado pelos Peritos Qualificados2/3 das medidas propostas incidem sobre AQS, Aquec. e Solar Incidncia das Medidas de MelhoriaEdifcios com Potencial de MelhoriaInvestimento e Potencial de Melhoria por Fraco19Exemplo do que equivale a 0,4Tep/anoFonte : BIPotencial de melhoria identificado pelos Peritos QualificadosMedidas que o consumidor final pretende vir a implementarMedidas sugeridas pela CE pensa vir a implementar

(%)Instalao/substituio do sistema de aquecimento do ambienteInstalao/substituio do sistema de arrefecimento do ambienteElectrodomsticos mais eficientesCaldeiras/esquentadores mais eficientes para aquecimento de guasLmpadas economizadorasUso energias renovveis (ex: energia solar, foto voltaica, elica,)Isolamento trmico das paredes ou coberturaVidros duplos/janelas trmicas20Exemplo do que equivale a 0,4Tep/anoFonte : BI

Criao de um documento de apoio tcnico e de auxl