PAUTA DE REIVINDICAÇÕES DOS TRABALHADORES DA INB .pauta de reivindicaÇÕes dos trabalhadores da

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of PAUTA DE REIVINDICAÇÕES DOS TRABALHADORES DA INB .pauta de reivindicaÇÕes dos trabalhadores da

PAUTA DE REIVINDICAES DOS TRABALHADORES DA INB PARA O ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2017/2018

Pgina 1 de 17

CLUSULA PRIMEIRA VIGNCIA E DATA-BASE

As partes fixam a vigncia do presente Acordo Coletivo de Trabalho para o perodo de

1 de novembro de 2017 a 31 de outubro de 2018 e a data-base da categoria em 1 de

novembro.

CLUSULA SEGUNDA ABRANGNCIA

O presente Acordo Coletivo de Trabalho, aplicvel no mbito da Empresa acordante,

abranger as categorias profissionais de: Engenharia; Economia; Secretariado;

Administrao de Empresas; Prospeco; Pesquisa; Extrao e Beneficiamento de

Minrios; Indstrias Qumicas; Farmacuticas e Similares do S ul Fluminense - RJ e

demais empregados das Indstrias Nucleares do Brasil, representados neste acordo

pelos sindicatos signatrios, com abrangncia territorial em Caldas MG, Buena,

Resende e Rio de Janeiro RJ, Caetit BA, Fortaleza e Santa Quitria CE,

Braslia DF e So Paulo SP.

Salrios, Reajustes e Pagamento

Piso Salarial

CLUSULA TERCEIRA PISO SALARIAL

O valor do Piso Salarial ser reajustado pelo ndice de 4,50% (quatro inteiros e

cinquenta centsimo por cento) a partir de 1 novembro de 2017.

Pargrafo 1 - Em R$ 1.554, (mil quinhentos e cinquenta e quatro reais) que

corresponde ao nvel 3.13 da Tabela Salarial do Sistema de Gesto de Cargos e

Remunerao - SGCR, em extino.

Pargrafo 2 - Em R$ 1.867 (mil oitocentos e sessenta e sete reais) que corresponde

ao nvel G1 da Tabela Salarial para a Carreira/Cargo PAOT do Plano de Cargos e

Salrios PCS vigente

Reajustes-Correes Salariais.

CLUSULA QUARTA REAJUSTE SALARIAL

Os salrios vigentes em 31 de outubro de 2017 sero reajustados pelo ndice de

4,50% (quatro inteiros e cinquenta centsimo por cento) a partir de 1 novembro de

2017.

Pargrafo 1 - Aps o reajuste previsto no caput, os salrios sero reajustados pelo

ndice de 3,32% correspondente as perdas do ACT 2015/2016 e 2016/2017.

Pargrafo 2 A Empresa pagar de uma nica vez na folha de pagamento do ms

de janeiro de 2018, o valor correspondente diferena salarial pela aplicao de

4,50% (quatro inteiros e cinquenta centsimo por cento), sobre a remunerao bruta

recebida no perodo de novembro de 2017 a dezembro de 2017.

PAUTA DE REIVINDICAES DOS TRABALHADORES DA INB PARA O ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2017/2018

Pgina 2 de 17

Pagamento de Salrios Formas e Prazos

CLUSULA QUINTA PAGAMENTO DE SALRIOS

O pagamento dos salrios dos empregados ser efetuado nos prazos programados

pela Secretaria de Recursos Humanos do Ministrio do Planejamento, Oramento e

Gesto, processado pelo Sistema Integrado de Administrao de Recursos Humanos -

SIAPE.

CLUSULA SEXTA SALRIO DO EMPREGADO NO EXTERIOR

A Empresa remeter mensalmente para o exterior o salrio do empregado, em misso

fora do pas, que assim o desejar, observada a legislao vigente.

Gratificaes, Adicionais, Auxlios e Outros

13 SALRIO

CLUSULA STIMA ADIANTAMENTO DO 13 SALRIO

A Empresa se compromete a adiantar 50% (cinquenta por cento) do 13 salrio

(Gratificao de Natal) at maro, na dependncia de disponibilidade de recursos ou

por ocasio das frias, prevalecendo o que ocorrer primeiro, observadas as normas

internas da Empresa.

Pargrafo nico - O empregado que no desejar receber o adiantamento do 13

Salrio dever se manifestar por escrito.

Gratificao de funo

CLUSULA OITAVA SUBSTITUIO

A Empresa concorda em pagar, temporariamente, ao empregado substituto,

oficialmente designado de acordo com as normas internas da Empresa, a mesma

gratificao recebida pelo titular da funo de confiana, quando a substituio ocorrer

por um perodo igual ou superior a 10 (dez) dias corridos e enquanto durar a

substituio.

Adicional de Hora-Extra

CLUSULA NONA HORAS EXTRAS

A empresa conceder 1 (um) cupom de almoo ou vale refeio ao empregado,

conforme o caso, que trabalhar no mnimo 3 (trs) horas e 1 (um) lanche ou vale

refeio a cada 4 (quatro) horas seguintes, alm do estabelecido pela legislao.

Pargrafo 1 - A Empresa pagar, a ttulo de compensao, uma hora extra, alm das

efetivamente trabalhadas, para o empregado que for convocado em regime de

urgncia e estiver fora do local de trabalho, no ato da convocao, excetuando-se

quando o empregado j estiver escalado em sobreaviso.

PAUTA DE REIVINDICAES DOS TRABALHADORES DA INB PARA O ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2017/2018

Pgina 3 de 17

Pargrafo 2 - Nas unidades industriais que possurem servios de alimentao

(prprios ou terceirizados), a concesso feita nos casos de prorrogao de jornada a

ttulo de alimentao, ser com os recursos dos servios locais dos restaurantes.

Adicional de Tempo de Servio

CLUSULA DCIMA ADICIONAL POR TEMPO DE SERVIO - ATS

A Empresa pagar incidente sobre o salrio base e, quando for o caso, tambm sobre

a Gratificao de Funo, o adicional por tempo de servio, at o limite de 35% (trinta

e cinco por cento), de acordo com as normas internas da Empresa.

Adicional de Periculosidade

CLUSULA DCIMA PRIMEIRA PERICULOSIDADE

O adicional de Periculosidade ser pago exclusivamente aos trabalhadores que

prestam servio em condies de risco.

Auxlio Alimentao

CLUSULA DCIMA SEGUNDA AUXLIO ALIMENTAO

A Empresa manter seu atual sistema de concesso do Auxlio Alimentao, durante a

vigncia do presente Acordo Coletivo de Trabalho.

Pargrafo 1 - O valor do Auxlio Alimentao em 1 de novembro de 2017 de R$

1.000, 00 (mil reais) participando o empregado no referido valor, de acordo com as

normas internas da Empresa.

Pargrafo 2 - Nas unidades industriais que possurem servio de alimentao

(prprios ou terceirizados), a participao dos empregados far-se- nos mesmos

percentuais incidentes sobre o valor da refeio diria do ms considerado, de acordo

com as normas internas da Empresa.

Pargrafo 3 - facultado ao empregado lotado nas Unidades de Braslia, Fortaleza,

Buena, So Paulo e Rio de Janeiro (Sede), solicitar que o benefcio seja concedido

razo de 50% (cinquenta por cento), de vale alimentao e vale refeio.

Pargrafo 4 - Aps assinado o Acordo Coletivo de Trabalho, ser concedido um

crdito extra em carto alimentao equivalente a 02 (dois) meses de Auxilio

Alimentao, para todo o efetivo existente na data de assinatura deste Acordo.

Auxlio Creche

CLUSULA DCIMA TERCEIRA AUXLIO CRECHE / EDUCAO

A Empresa manter o Auxlio Creche/Educao na forma de reembolso para os filhos

de seus empregados, com idade de at 12 (doze) anos incompletos, dentro dos

seguintes critrios:

a) A Creche/Educao Pr-Escola ser de livre escolha do empregado;

PAUTA DE REIVINDICAES DOS TRABALHADORES DA INB PARA O ACORDO COLETIVO DE TRABALHO 2017/2018

Pgina 4 de 17

b) A Empresa reembolsar as despesas comprovadas com creches, respeitando o

limite mximo de R$ 990,00 (novecentos e noventa reais) por filho. O reembolso ser

realizado mediante apresentao de nota fiscal de servio;

c) facultado ao empregado de qualquer faixa salarial optar pelo valor mnimo de R$

496,00 (quatrocentos e noventa e seis reais) por filho, ficando neste caso isento da

comprovao da despesa;

d) facultado ao empregado substituir a creche por guardi, fazendo jus neste caso

ao valor mnimo do Auxlio Creche/Educao, por filho, independente de comprovao

de despesa;

e) Fica a pr-escola equiparada creche, para os efeitos do Auxlio Creche.

Pargrafo nico - Os benefcios desta clusula podero ser estendidos ao

empregado que adotar filho e ao empregado que tiver a posse, guarda ou tutela de

menor at 12 (doze) anos incompletos a critrio da Empresa.

Auxlio Doena/Invalidez

CLUSULA DCIMA QUARTA COMPLEMENTAO DE SALRIO EM AUXLIO-

DOENA

A Empresa se compromete a complementar a remunerao, inclusive 13 salrio, nos

casos de afastamento em decorrncia de doena profissional, acidente do trabalho ou

por doena, pelo perodo de at 06 (seis) meses contado do incio do pagamento do

auxlio doena pela Previdncia Social. O valor da complementao corresponder

remunerao do empregado, como se em atividade estivesse, deduzido os descontos

legais e valor que estiver sendo pago pela Previdncia Social a ttulo de auxlio doena

ou aposentadoria por tempo de servio e, a Suplementao do Ncleos se for o caso.

Pargrafo 1 - Esse prazo poder ser dilatado por mais 06 (seis) meses, a critrio da

Empresa em carter excepcional, aps parecer de sua rea mdica.

Pargrafo 2 - At que a Previdncia Social processe o primeiro pagamento do Auxlio

Doena, a empresa garante o adiantamento de at 70% (setenta por cento) da

remunerao do empregado afastado, deduzida dos descontos legais, realizando o

desconto deste valor na folha de pagamento do ms de retorno do referido

empregado.

Outros Auxlios

CLUSULA DCIMA QUINTA PLANO MDICO ASSISTENCIAL E

ODONTOLGICO - PMO

A Empresa manter os benefcios constantes de seu Plano Mdico Assistencial e

Odontolgico.

Pargrafo 1 - A necessidade eventual de ajustes no Plano Mdico Assistencial