Terceiro debate

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Alunos do 3º EM de 2015 discutem a redução da maioridade penal neste informativo produzido ao longo de uma manhã.

Text of Terceiro debate

  • Revista do 3 EM - maio de 2015

  • A discusso sobre a reduo da maioridade penal tem sido

    uma das principais pautas debatidas no Congresso Brasileiro e,

    se aprovada, afetar diretamente a sociedade e, sobretudo, os

    jovens. A PEC 171\1993, de autoria do parlamentar Marcos

    Rogrio (PDT-RO), sugere que seja reduzida a idade permitida

    de aprisionamento de um jovem, de 18 para 16 anos. A

    Comisso de Constituio e Justia (CCJ) da Cmara aprovou, no

    ltimo dia 31 de maro, o primeiro passo para o andamento da

    proposta na Casa, em que os deputados avaliaram que o texto

    no fere a Constituio. O placar da votao foi de 42 deputados

    favorveis e 17 contrrios.

    A proposta, agora, ser analisada pela CCJ do Senado e

    depois votada no Plenrio.

    A populao est dividida. Boa parte acredita que a

    medida ser a soluo para o fim da violncia no pas, enquanto

    o outro lado alega que sua aprovao trar graves

    consequncias.

    Engajados nesse debate, ns, alunos do 3 ano do Ensino

    Mdio da Cooperativa Educacional de Ubatuba, preparamos

    este especial, trazendo uma coletnea de dados e opinies para

    contribuir com a circulao da informao e a construo de um

    posicionamento perante essa delicada questo.

    Equipe de Edio

    maio de 2015

    2 3

    Escolhemos o nome Terceiro Debate por sua ambiguidade. Assuntos

    debatidos na imprensa e em casa encontram, na escola, um espao

    privilegiado para a continuao dos debates; portanto, vem da a

    sugesto de que na Cooperativa ocorreria um Terceiro Debate. E

    tambm tem o fato de ser o Terceiro Ano quem debate.

    Arte: Gabriel Sanchez

    Jade Dangel

    Luisa Tucat

    Pedro Mariano

    Rafael Barbosa

    Edio: Caiu Ortiz

    Flora Kountouriotis

    Victoria Travitzki

    Pesquisa: Isabella Farah

    Katharine Prado

    Laura Costa

    Luiza Politi

    Luiza Guizzo

    Maria Fernanda

    Pedro Andr

    Vitria Bacelar

    Editorial:Expediente:

  • Fonte: G1

    Ilustrao: Luisa Tucat

    4

    Por que dizer ?sim Por que dizer ?no

    Reduo da maioridade penal

    J responsabilizamo

    s

    adolescentes em ato

    infracional

    O ndice de

    reincidncia n

    as

    prises de 7

    0%

    Reduzir a maioridadepenal no reduz a violncia

    Reduzir a m

    aioridade p

    enal

    tratar o e

    feito no

    a

    causa

    Educar mais eficientedo que punir

    Os jovens "de hoje" tm conscincia de que no podem ser presos e punidos como adultos. Por isso continuam a cometer crimes

    O Brasil precisa alinhara sua legislao de pases desenvolvidoscomo os Estados Unidos

    As pessoas tm q

    ue assumir

    a responsabilida

    de pelos

    seus atos sejam

    elas

    maiores de idade

    ou no

    5

  • Se tem idade para ser Julgar pela condio

    econmica ou escolaridade bandido, tem idade para estar na preconceito, pois nem todos os cadeia jovens carentes e pobres so

    criminososInstituies que acolhem

    m e n o r e s i n f r a t o r e s n o No justo uma pessoa

    conseguem ressocializar seus ter direito de tirar a vida de outra e

    d e t e n t o s , q u e s a e m d a s no ser punida por isso, porque

    instituies e vo para as cadeias menor de idade e no sabe o que

    est fazendoquando adultos

    Proteger o menor da A impunidade a mola

    priso leva a seu recrutamento ao propulsora da violncia. Os jovens

    crimede hoje sabem que no podem ser

    presos e punidos como adultos

    A legislao que deveria

    defender o menor faz exatamente A reduo da maioridade

    o contrrio, coloca-o merc da penal iria proteger os jovens do

    rede do crime para servi-la, aliciamento feito pelo crime

    assumindo a autoria de crimes organizado, que tem recrutado

    que no cometeumenores de 18 anos para

    a t i v i d a d e s r e l a c i o n a d a s ,

    sobretudo, ao trfico de drogas

    Por que sim? Fizemos uma pesquisa virtual em sites da imprensa e nas redes sociais, a fim de selecionar

    os principais argumentos usados por quem a favor da

    reduo da maioridade penal. Eis o que dizem:

    A favor da reduo

    No Brasil menor pode:

    No Brasil menor no pode:

    - Roubar

    - Matar

    - Estuprar

    - Se prostituir

    - Formar Quadrilha

    - Agredir os pais

    - Agredir professores

    - Votar

    - Trabalhar

    - Levar palmadinha

    - Responder pelos

    prprios crimes

    Ao todo, 87% dos centro-oeste (93%) e norte

    (91%) do pas.brasileiros so favorveis Na comisso da Cmara reduo da maioridade penal

    que analisa o tema, 14 dos 27 de 18 para 16 anos, segundo

    depu tados de fendem a p e s q u i s a d o D a t a f o l h a

    reduo para jovens de 16 e 17 divulgada no ms de abril. anos que cometerem crimes

    A i n d a s e g u n d o o hediondos, como homicdio Datafolha, a maior aprovao qualificado, latrocnio, estupro p r o p o s t a d e r e d u z i r a e sequestro.maioridade est nas regies

    6 7

    Dados:

    Quadro

    reproduz uma

    viso

    compartilhada

    em redes

    sociais

  • Vale lembrar que o ndice marginal no deve ser preso, mas

    de reincidncia no sistema sim educado. Educar melhor e

    socioeducativo para jovens se mais eficiente do que punir, porm

    encontra abaixo dos 20%. o Brasil insiste nessa tradio de

    Por fim, podemos notar apenas curar a consequncia.

    que reduzir a maioridade penal Para o Estado, mais fcil

    para 16 anos tratar o efeito, no prender do que educar.

    a causa. O jovem delinquente no

    surge espontaneamente, ele

    fruto de uma sociedade desigual,

    que historicamente exclui boa

    p a r t e d a p o p u l a o ,

    marginalizando-a. A criana que

    nasce e cresce no meio criminoso

    tem muito mais chances de se

    tornar uma infratora. Portanto, o

    problema da violncia s ser

    s o l u c i o n a d o q u a n d o a

    comunidade aprender que o

    Por que no?Primeiramente, pode-se

    dizer que esse projeto de lei seja

    inconstitucional, por ferir uma

    clusula ptrea da Constituio

    Federal, que garante o direito

    liberdade de toda criana e

    adolescente. Portanto, no

    deveria ser motivo de deliberao

    por parte do Poder Legislativo.

    Ao contrrio do que vrios

    meios de comunicao tm

    divulgado, fixar a maioridade

    penal em 18 anos uma

    tendncia mundial. Diversos

    rgos internacionais, como a

    ONU, repreenderam o projeto em

    votao no Brasil.

    O ECA (Estatuto da no basta criar novas leis, mas

    Criana e do Adolescente) j f a z e r a s l e i s e x i s t e n t e s

    prev uma srie de medidas para funcionarem.

    jovens infratores. Elas so: O mesmo pode-se dizer a

    advertncia, obrigao de reparar respeito do sistema carcerrio

    o dano, prestao de servios brasileiro, que se encontra

    comunidade, liberdade assistida, superlotado, com mais de 500mil

    semiliberdade e internao, que p resos (a te rce i ra ma io r

    devem ser aplicadas de acordo populao carcerria do mundo).

    com a gravidade do delito e a Isso mostra como ele ineficiente,

    capacidade do jovem de cumpri- j que no cumpre sua funo

    las. Essas medidas, porm, social de controle, reinsero e

    muitas vezes no so aplicadas e, reeducao dos crceres. O

    se so, acabam por prejudicar o ndice de reincidncia nessas

    jovem, j que o sistema das instituies ultrapassa os 70%,

    instituies de reeducao no funcionando assim como uma

    funciona corretamente. Portanto, verdadeira escola do crime.

    R e d u z i r a

    maioridade

    penal para 16

    anos tratar

    o efeito, no

    a causa

    Contra a reduo

    O jovem

    delinquente no

    surge

    espontaneamente,

    ele fruto de uma

    sociedade

    desigual, que

    historicamente

    exclui boa parte da

    populao

    8 9

  • 10

    No adianta comparar o Brasil com a Inglaterra, onde a maioridade

    penal de 10 anos. No temos o mesmo legado histrico, tampouco as

    mesmas condies financeiras e polticas. Caiu Giffoni, 17

    Por volta de 80% da populao brasileira a favor da emenda,

    induzida claramente pelos meios hegemnicos de comunicao. Afinal

    muito mais simples colocar menores infratores no absurdo sistema

    carcerrio do que reorganizar a educao de base e a reintroduo desses

    adolescentes na sociedade. Flora Kountouriotis, 17

    Alguns adolescentes roubam, matam, estupram e sabem que no

    lhes acontecer nada, pois a impunidade reina no nosso pas... O povo

    brasileiro reclama quando vtima, reclama quando v absurdos criminais

    e deve se sentir feliz pelo pas buscar leis compatveis.Gustavo Barros, 17

    Enxergar o jovem como verme da sociedade e castig-lo, jogando-

    o numa cela com mais 30 pessoas, muito fcil, porm isso no de jeito

    algum a soluo para a criminalidade. Isabella Farah, 17

    O investimento em educao, sade e condies bsicas para

    todos deve ser independente de raa, idade ou classe social. J