Demonstrações Financeiras 2011 - 2012

  • View
    1.373

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Demonstraes Financeiras ChildFund Brasil 2011 - 2012

Transcript

  • 1. Demonstraes Financeiras ChildFund Brasil 31 de dezembro de 2012 e 2011 com Relatrio dos Auditores Independentes

2. ChildFund Brasil Demonstraes Financeiras 31 de dezembro de 2012 e 2011ndiceRelatrio dos auditores independentes sobre as demonstraes financeiras ..................... 1 Demonstraes financeiras auditadas Balanos patrimoniais......................................................................................................... 3 Demonstrao dos resultados ............................................................................................ 4 Demonstrao dos resultados abrangentes ........................................................................ 5 Demonstrao das mutaes do patrimnio lquido............................................................ 6 Demonstrao dos fluxos de caixa ..................................................................................... 7 Notas explicativas s demonstraes financeiras ............................................................... 8 3. Edifcio Phelps Rua Antnio de Albuquerque, 156 10 andar - Savassi 30112-010 Belo Horizonte, MG, Brasil Tel: (5531) 3232-2100 Fax: (5531) 3232-2100 www.ey.com.brRelatrio dos auditores independentes sobre as demonstraes financeiras Aos Administradores e Associados doChildFund Brasil Belo Horizonte MG Examinamos as demonstraes financeiras do ChildFund Brasil (Entidade), que compreendem o balano patrimonial em 31 de dezembro de 2012 e as respectivas demonstraes do resultado, dos resultados abrangentes, das mutaes do patrimnio lquido e dos fluxos de caixa para o exerccio findo naquela data, assim como o resumo das principais prticas contbeis e demais notas explicativas. Responsabilidade da administrao sobre as demonstraes financeiras A administrao da Entidade responsvel pela elaborao e adequada apresentao dessas demonstraes financeiras de acordo com as prticas contbeis adotadas no Brasil aplicveis s entidades sem finalidade de lucros (ITG 2002), assim como pelos controles internos que ela determinou como necessrios para permitir a elaborao de demonstraes financeiras livres de distoro relevante, independentemente se causada por fraude ou erro. Responsabilidade dos auditores independentes Nossa responsabilidade a de expressar uma opinio sobre essas demonstraes financeiras com base em nossa auditoria, conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de auditoria. Essas normas requerem o cumprimento de exigncias ticas pelos auditores e que a auditoria seja planejada e executada com o objetivo de obter segurana razovel de que as demonstraes financeiras esto livres de distoro relevante. Uma auditoria envolve a execuo de procedimentos selecionados para obteno de evidncia a respeito dos valores e divulgaes apresentados nas demonstraes financeiras. Os procedimentos selecionados dependem do julgamento do auditor, incluindo a avaliao dos riscos de distoro relevante nas demonstraes financeiras, independentemente se causada por fraude ou erro. Nessa avaliao de riscos, o auditor considera os controles internos relevantes para a elaborao e adequada apresentao das demonstraes financeiras da Entidade para planejar os procedimentos de auditoria que so apropriados nas circunstncias, mas no para fins de expressar uma opinio sobre a eficcia desses controles internos da Entidade. Uma auditoria inclui, tambm, a avaliao da adequao das prticas contbeis utilizadas e a razoabilidade das estimativas contbeis feitas pela administrao, bem como a avaliao da apresentao das demonstraes financeiras tomadas em conjunto.Ernst & Young Terco | 1 4. Acreditamos que a evidncia de auditoria obtida suficiente e apropriada para fundamentar nossa opinio. Opinio sobre as demonstraes financeiras Em nossa opinio, as demonstraes financeiras acima referidas apresentam adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posio patrimonial e financeira do ChildFund Brasil em 31 de dezembro de 2012, o desempenho de suas operaes e os seus fluxos de caixa para o exerccio findo naquela data, de acordo com as prticas contbeis adotadas no Brasil aplicveis s entidades sem finalidade de lucros (ITG 2002). Belo Horizonte, 22 de abril de 2013 ERNST & YOUNG TERCO Auditores Independentes S.S. CRC-2SP015199/O-6-F-MGRogrio Xavier Magalhes Contador CRC-1MG080613/O-1Ernst & Young Terco | 2 5. Childfund Brasil Balanos patrimoniais Em 31 de dezembro de 2012 e 2011 (Em milhares de reais) Ativo20122011Circulante Caixa e equivalentes de caixa (nota 4) Recursos de parcerias em projetos - NSP Adiantamento a funcionrios Despesas do exerccio seguinte Total do ativo circulante1.287 11 55 5 1.3581.328 17 54 7 1.406No circulante Outros ativos financeiros Propriedades para investimento (nota 5) Imobilizado (nota 6) Intangvel (nota 7)6 2.638 2.492 5726 2.073 3.388 401Total do ativo no circulante Total do ativo5.708 7.0665.868 7.274Passivo Circulante Fornecedores Impostos e contribuies a recolher Doaes a repassar (nota 8) Contribuies a repassar (nota 9) Proviso de frias e encargos (nota 10) Total do passivo circulante133 67 412 971 301 1.884174 59 272 957 204 1.666No circulante Patrimnio social (nota 11) Reserva de reavaliao Dficit acumulado Total do patrimnio lquido1.381 4.149 (348) 5.1821.897 4.227 (516) 5.608Total do passivo7.0667.274As notas explicativas so parte integrante das demonstraes financeiras.Ernst & Young Terco | 3 6. Childfund Brasil Demonstrao dos resultados Em 31 de dezembro de 2012 e 2011 (Em milhares de reais) 2012 Receitas operacionais: Doaes internacionais (nota 12) Doaes nacionais (nota 12) Despesas operacionais: Concesso de gratuidades (nota 13) Pessoal e encargos Impostos e taxas Servios de terceiros Renncia Fiscal Despesas Contribuio Previdenciria (nota 17) Renncia Fiscal - Receita Contribuio Previdenciria (nota 17) Despesas com depreciao e amortizao (nota 16) Despesas gerais (nota 15) Receitas de aluguis Alienao ou baixas de bens ativo imobilizado Outras receitas Resultado financeiro: Receitas financeiras Despesas financeiras Dficit do exerccio201117.449 5.533 22.98217.554 4.874 22.428(18.919) (2.623) (19) (691)(18.843) (2.036) (8) (575)(620)(516)620 (201) (1.155) 460 (82) (23.230)516 (267) (1.173) 325 (10) 1 (22.586)4 (182) (178)13 (178) (165)(426)(323)As notas explicativas so parte integrante das demonstraes financeiras.Ernst & Young Terco | 4 7. Childfund Brasil Demonstrao dos resultados abrangentes Em 31 de dezembro de 2012 e 2011 (Em milhares de reais)Dficit do exerccio Outros resultados abrangentes Resultado abrangente total do exerccioErnst & Young Terco | 52012 (426) (426)2011 (323) (323) 8. Childfund Brasil Demonstrao das mutaes do patrimnio lquido Em 31 de dezembro de 2012 e de 2011 (Valores expressos em milhares de reais) Patrimnio socialReservas de reavaliaoDficit acumuladoSaldos em 31 de dezembro de 2010 Realizao da reserva de reavaliao Dficit do exerccio Saldos em 31 de dezembro de 20111.897 1.8974.390 (163) 4.227(356) 163 (323) (516)5.931 (323) 5.608Incorporao do dficit acumulado Realizao da reserva de reavaliao Dficit do exerccio Saldos em 31 de dezembro de 2012(516) 1.381(78) 4.149516 78 (426) (348)(426) 5.182As notas explicativas so parte integrante das demonstraes financeiras.Ernst & Young Terco | 6Total 9. Childfund Brasil Demonstrao dos fluxos de caixa Em 31 de dezembro de 2012 e 2011 (Em milhares de reais) 20122011Fluxo de caixa proveniente das operaes Dficit do exerccio Ajustes: Depreciao e amortizao Baixa de ativos imobilizado Reduo (aumento) nos ativos: Adiantamentos Despesas do exerccio seguinte Aumento (reduo) nos passivos: Fornecedores Impostos e contribuies a recolher Doaes a repassar Provises de frias e encargos Contribuies Recursos lquidos provenientes das atividades operacionais(426)(323)201 167 (58)267 1.924 1.8685 2 7(4) (1) (5)(41) 8 140 96 14 217 166107 (3) 125 (13) (35) 181 2.044(27) (180) (207)(1.905) (147) (114) (2.166)(41)(122)1.328 1.2871.450 1.328(41)(122)Fluxo de caixa utilizado nas atividades de investimentos Adies das propriedades para investimento Adies do imobilizado Adies do intangvel Recursos lquidos provenientes das atividades de investimento Reduo no caixa e equivalentes de caixa Caixa e equivalentes de caixa no incio do exerccio Caixa e equivalentes de caixa no final do exerccio Reduo no caixa e equivalentes de caixaAs notas explicativas so parte integrante das demonstraes financeiras.Ernst & Young Terco | 7 10. Childfund Brasil Notas explicativas s demonstraes financeiras Em 31 de dezembro de 2012 e 2011 (Em milhares de reais)1. Informaes sobre a Entidade O ChildFund Brasil Fundo para Crianas uma entidade de assistncia social de direito privado e sem fins lucrativos organizada sob a forma de associao de fins no econmicos. Foi constituda em 30 de agosto de 1966 e possui reconhecimento de utilidade pblica em mbitos Federal, Estadual e Municipal conforme Lei Federal n 91/1935, regulamentada pelo Decreto n 50.517/1961. Para manuteno do ttulo, a Entidade est obrigada a apresentar anualmente, at 30 de abril, o relatrio circunstanciado dos servios prestados coletividade no ano anterior acompanhado das respectivas demonstrativos financeiras. Com atuao em cinco estados (Minas Gerais, Cear, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Amazonas) apoia, tcnica e financeiramente, entidades que desenvolvem programas de atendimento a crianas, adolescentes, famlias e comunidades em situao de risco social em regies urbanas e rurais, como creches, escolas e centro de servios, de acordo com as polticas bsicas de atendimento determinadas pelo Estatuto da Criana e do Adolescente e Conveno Internacional dos Direitos da Criana. A nfase maior do trabalho do ChildFund Brasil est no processo de socializao, com a participao da famlia e da comunidade. O ChildFund Brasil atua em mais de 800 comunidades, sediadas em 54 municpios. Atende mais de 108 mil crianas, jovens e adolescentes, em 77 organizaes sociais parceiras, beneficiando aproximadamente 188 mil pe