Antoni Placid Gaudí I Cornet

  • View
    4.311

  • Download
    1

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Trabalho elaborado por Lus Silva

Transcript

  • 1. Antoni Placid Gaud i Cornet (1852 1926) Escola secundaria de Sampaio Prof. Nuno Nabais

2. Vida e Obra

  • Antoni Gaud foi um arquitecto catalo, um dos smbolos da cidade de Barcelona, onde foi educado, e veio a passar grande parte da vida.
  • Gaud aparece como um arquitecto de novas concepes plsticas, ligado ao modernismo catalo.
  • Os seus primeiros trabalhos possuem enumeras influncias da arquitectura gtica, e da arquitectura catal tradicional.
  • Com o passar do tempo, passou a adoptar uma linguagem escultrica bastante pessoal, projectando edifcios com formas fantsticas e estruturas complexas, tendo mesmo sido ridicularizado pelos seus contemporneos, no entanto Gaud encontrou no empresrio Eusebi Gell o parceiro e cliente ideal, tendo sido praticamente seu mecenas.
  • Antoni Gaud trabalhou essencialmente em Barcelona, deixou-se influenciar por inmeras tendncias, no tendo nunca dedicado a sua arquitectura tentativa de cpia de um estilo determinado. Uma das mais fortes influncias que recebeu foi a de Viollet-le-Duc atravs do qual conheceu parte do seu gtico inspirador.

3. Estilo Artstico

  • Gaud foi um arquitecto bastante facetado, no se apegou a um estilo nico de arquitectura, tendo vrios estilos nas suas construes, porem notam-se fases estilsticas ao longo da sua carreira.
  • As primeiras construes de Gaud tm influencias mouriscas uma vez que o arquitecto foi buscar quele estilo as formas, as cores, os materiais.
  • A segunda fase na arquitectura de Gaud, foi a conhecida Arte Nova, que viria a usar mais tarde, nas encomendas de Gell, um homem da industria em Barcelona bastante rico apoiou bastante os artistas e em particular Gaud.
  • Uma outra fase nas obras de Gaud o que se pode classificar de perodo gtico, onde viria a utilizar os princpios deste estilo, bem como algumas das suas formas mais tpicas; no entanto o gtico em Gaud manifesta-se tambm em inovaes ousadas, como so, por exemplo, os seus arcos parablicos.
  • Numa fase mais avanada do seu longo percurso arquitectnico, Gaud veio a utilizar um estilo muito prprio, um estilo de arquitectura que nunca se tinha feito em parte alguma, estilo este que nos penetra no esprito, com a harmonias das formas curvas e onduladas que coloca nos edifcios, como a se pode confirmar nas casas Batl e Mil

4. Obras arquitectnicas de Gaud 5. Casa Vicens (1878 1880) 6. A Casa Vicens uma casa de Vero desenhada por Antoni Gaud, e foi encomendada pelo dono de uma fbrica de tijolos e fabricante de azulejos, Manuel Vicens, e fica localizada naCalle les Carolines , em Barcelona. 7. 8. Palcio Gell(1885 1889) 9. 10. Palcio Gell, concludo aps quatro anos de trabalho em 1890, foi construdo para o filantropo catalo Eusebio Gell, o principal patrocinador do Gaud.Desde 1954 usado como o Museu Scenic. 11. Casa Calvet (1899 1904) 12. 13. O edifcio foi realizado para um fabricante txtil. E serviu tanto para o negcio, ao qual se destinaram o piso trreo e o sto, como para habitao nos pisos superiores. 14. Casa Batl (1905 1907) 15. 16. Don Jos Batl Casanovas encomendou a Gaud a casa Batl, com a finalidade de substituir um antigo prdio. 17. 18. Casa Mil 19. Casa Mil, tambm conhecida como La Pedrera, foi construda entre os anos 1905 e 1907. Foi construda para Roger Segimon de Mil. 20. Sagrada famlia 21. O Templo Expiatrio da Sagrada Famlia, conhecido simplesmente como a Sagrada Famlia, um grande templo de Barcelona, desenhado pelo arquitecto catalo Antoni Gaud, e considerado por muitos crticos como a sua obra mestra, e o mximo expoente da arquitectura modernista catal.O projecto foi iniciado em 1882, e assumido por Gaud em 1883, quando tinha 31 anos de idade, dedicando os seus ltimos 40 anos de vida, os ltimos quinze em exclusiva 22. Parque Gell 23. Historia: O parque deve o seu nome a Eusebi Gell, rico empresrio catalo membro de uma influente famlia burguesa de Barcelona.Eusebi Gell, foi amigo ntimo e mecenas de Gaud, foi o responsvel por inmeras obras que Gaud realizou durante a sua vida, deixando intactas as suas decises artsticas, confiando plenamente nas ideias de Gaud. O parque Gell esta construdo na montanha Carmel, que fora adquirida por Gell em 1899. 24.

  • Gell e Gaud tinham em mente um projecto ao jeito das cidades-jardim Inglesas.
  • Contudo, o projecto foi um insucesso comercial derivado a uma urbanizao de grande categoria, com aproximadamente 60 moradias. Mas o projecto resultou pouco atractivo para o povo de Barcelona, derivado ao facto do projecto ficar longe do centro de Barcelona.
  • Em 1906, verificou-se que o projecto, no daria em nada, porem as obras prosseguiram. Mas em 1918, com a morte de Gell, os seus herdeiros venderam os terrenos ao municpio de Barcelona, que o converteu em espao publico.

25. 26. caractersticas:

  • O parque tem uma extenso de 17 hectares.
  • Contem formas onduladas, parecidas aos rios de lava, e passeios cobertos comcolunasque tm formas de rvores, estalactites e formas geomtricas. Muitas das superfcies esto cobertas com pedaos de cermica ou de vidro muito idntico aos mosaicos de cores, que recebe o nome detrencads .

27.

  • Gaud concebeu este parque com um senso religioso, ao mesmo tempo em que orgnico e urbanstico, j que aproveitou o desnvel de 60 metros que tem a montanha, para projectar um caminho de elevao espiritual, situando na sua cimeira uma capela, no lugar que actualmente ocupa o monumento ao Calvrio.

28. A entrada Principal:

  • O parque de Gell contem 6 entradas, tendo mais importncia quer a nvel de posicionamento, quer a nvel de ornamentao, a entrada na rua Olot.
  • Nesta entrada principal, encontram-se dois pavilhes que se destinavam, administrao.
  • Porem a entrada tambm contem um hall de 400 metros quadrados com uma grandiosa escadaria, que tem como funo organizar a entrada para o parque.

29. Escadaria:

  • Do hall de entrada parte uma escadaria que conduz as pessoas para a praa central da urbanizao.
  • Est disposta simetricamente ao redor de uma escultura de salamandra que se converteu no emblema do parque.
  • A escadaria fica entre muros ameiados. Na sua zona central alberga trs fontes com conjuntos escultoricos, que representam os pases catales,
  • na primeira fonte Gaud situou um crculo como smbolo do mundo e um compasso como smbolo do arquitecto. A segunda fonte contm oescudo da Catalunhae uma serpente, como aluso medicina, na terceira fonte, o drago ou salamandra representa cidade de Nmes.

30. Sala Hipstila

  • A escadaria situa-se aSala HipstilaouSala das Cem Colunas , que serve de suporte praa superior, esta sala foi desenhada para funcionar como mercado para o bairro residencial que tambm estava a ser edificado por Gaud, mas actualmente no cumpre tal funo e somente utilizado por alguns msicos derivado sua boa acstica.
  • Esta sala est composta por 86 colunas. As colunas exteriores esto ligeiramente inclinadas para conseguir um melhor equilbrio estrutural.
  • As colunas da sala Hipstila so de ordem drica, embora com o topo octogonal em vez de quadrado. O teto est confeccionado com abbadas semiesfrica, entre cujos espaos situam-se 4 lustres circulares, que representam as quatro estaes do ano,

31. 32. A praa:

  • O ponto central do parque o constitui uma imensa Praa oval, de 3.000 metros quadrados.
  • Sua beira serve de banco e ondula como uma serpente de 110 metros de comprimento. Est recoberto de pequenas peas de cermica e cristal obra de Josep Maria Jujol, com uma das tcnicas preferidas do arquitecto, o trencads, na sua parte exterior contm um friso coberto de grgulas para desaguar a chuva, bem como pequenas figuras em forma de gota de gua.

33. 34.

  • O banco ondulante situado na praa do Parque Gell, formado por uma sequncia de mdulos cncavos e convexos, com um desenho ergonmico adaptado ao corpo humano. A base de trencads branco, e coroado com uma decorao em cermica que recorda as colagens dadastas ou surrealistas, com motivos geralmente abstractos, mas tambm contem algum elemento figurativo, como os signos do Zodaco, estrelas, flores, peixes, e caranguejos.
  • O trencads foi construdo com materiais de resduo, garrafas e pedaos delouas . Predominam as cores azul, verde eamarela , que para Gaud simbolizavam aF , aesperanae a Caridade.

35. 36. Viadutos:

  • Gaud construiu uma srie de viadutos para transitar pelo parque, o bastante largos para a circulao de carruagens, e com uns caminhos por debaixo para a circulao dos visitantes. Os caminhos tm um comprimento total de trs quilmetros.
  • Os viadutos tm solues estruturais diferenadas, inspiradas em diferentes estilos arquitectnicos, o inferior em estilo gtico, o intermdio em estilo barroco e o superiorromnico.
  • O caminho principal, chamado doRosriopor ter uma fileira de bolas de pedra, parte da praa central atravessando o parque transversalmente, tem dez metros de largo, e foi construdo sobre uma antiga estrada romana.

37. 38. O calvrio:

  • No lugar onde se teria situado a capela, na parte superior do monte, Gaud construiu um monumento em forma de Calvrio de trs cruzes.
  • Inspirado pelo achado de umas cavernas pr-histricas no parque, onde se acharam restos fsseis. Gaud concebeu o Calvrio como um monumentomegaltico .
  • O monumento tem planta circular e doislances