ATA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE 05 ?· ATA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL…

Embed Size (px)

Text of ATA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA MUNICIPAL DE 05 ?· ATA REUNIÃO ORDINÁRIA DA CÂMARA...

  • ATA

    REUNIO ORDINRIA DA CMARA MUNICIPAL

    DE 05 DE FEVEREIRO 2015

    N 3 /2015

    PRESIDENTE: Nuno Manuel Sousa Pinto de Carvalho Gonalves.

    VEREADORES PRESENTES: Manuel Jos Ramalho Ramo Paiva, Maria Jos Fernandes

    Lacerda, Lus Manuel Teixeira de Sousa Ribeiro, Mrio Francisco Cancela Mesquita Montes,

    Margarida Maria Teixeira Osrio Rodrigues da Silva.

    AUSNCIAS JUSTIFICADAS: Jos Manuel Gonalves.

    SECRETARIOU: Jos Daniel Meireles de Almeida Lopes, Chefe da Diviso Administrativa e

    Financeira.

    OUTRAS PRESENAS: Reunio Pblica sem presenas.

    HORA DE ABERTURA: 9.30 horas.

    ATA DA REUNIO ANTERIOR: Aprovada por maioria com a absteno do Sr. Presidente.

    INFORMAO DO PRESIDENTE:

    Antes do incio dos trabalhos o Presidente informou verbalmente a Cmara das aes

    desenvolvidas durante a quinzena.

    A Sr. Vereadora Margarida Osrio solicitou informao sobre a proposta de atribuio do

    nome de Dalila Rocha ao teatrinho.

    O Sr. Presidente informou que o assunto ainda no foi agendado em reunio das instituies

    que superintendem aquele espao.

    O Sr. Vereador Lus Ribeiro solicitou esclarecimento e ponto da situao do caso do Sr.

    Henrique Barbosa, Alvaes do Tanha por ter conhecimento que ainda no foi ligado o

    saneamento rede pblica.

    Tambm pediu informao acerca do saneamento de St Xisto.

    O Senhor Presidente esclareceu que sobre o assunto do Sr. Henrique Barbosa o mesmo j

    estaria tratado j que a Cmara autorizou o fornecimento de material para que a junta

    fornecesse a mo de obra .No entanto vai indagar a situao.

    O Sr. Vereador Lus Ribeiro pediu esclarecimentos sobre uma possvel ocupao da via

    publica com uma plantao de Olival no cruzamento que liga a Poiares a Canelas.

    O Sr. Vereador Mrio Montes informou que os servios j esto a averiguar a legitimidade

    dessa plantao e os limites dos terrenos sobrantes daquela estrada.

  • O Sr. Vereador Lus Ribeiro solicitou a colocao de rails na estrada da Cederma junto ao

    ponto que faz ligao Estrada Nacional.

    O Sr. Presidente informou que uma situao que j esta sinalizada com a devida avaliao.

    DIVISO ADMINISTRATIVA E FINANCEIRA

    TESOURARIA

    Balancete Perodo de 22 de janeiro a. 4 de fevereiro /2015 Saldo do dia 04 de fevereiro -

    Duzentos e cinquenta e nove mil cento e sessenta e dois euros e noventa e seis cntimos.

    -PROPOSTA

    RECRUTAMENTO DE 18 POSTOS DE TRABALHO

    CONTRATO DE TRABALHO POR TEMPO

    INDETERMINADFO

    5- Foi presente pelo Sr. Presidente uma proposta referente ao procedimento concursal, aberto

    para o recrutamento de 18 postos de trabalho em regime de Contrato de trabalho em funes

    pblicas por tempo indeterminado.

    A Cmara deliberou, por unanimidade, aprovar a proposta apresentada.

    Mais deliberou enviar o documento para aprovao da Assembleia Municipal.

    - JAZIGO N. 55 DO CEMITRIO

    MUNICIPAL DE PESO DA RGUA

    DENOMINADO

    JAZIGO DE FAMILIA DE JOS VASQUES OSRIO

    6- Foi presente um requerimento de Maria Jos Lopes da Silva, residente na Rua Mrio

    Sacramento , n. 12, 3 C , Aveiro, a enviar carta expondo a situao sobre o jazigo n. 55 do

    cemitrio municipal de Peso da Rgua.

    Traz informao do Chefe da DAF do teor seguinte:

    Sobre a carta enviada, ser de tomar conhecimento.

    O modo em que ocorreram as exumaes no ser da responsabilidade da Cmara.

    A Cmara deliberou, por unanimidade, tomar conhecimento.

    JAZIGO N. 55 DO CEMITRIO

    MUNICIPAL DE PESO DA RGUA

    7 - Foi presente uma carta do Advogado do Sr. Antnio Jlio Pinto Magalhes, residente na

    Rua de Serpa Pinto, n. 67, Peso da Rgua, esclarecendo a situao do seu constituinte

    acerca do jazigo n. 55 do cemitrio municipal de Peso da Rgua.

    Traz informao do Chefe da DAF do teor seguinte:

    1- O jazigo possui alvar em nome de Jos Vasques Osrio e no Vasques Osrio como

    indicado.

  • 2- A existncia de inumaes naquele jazigo, de familiares do Sr. Antnio Magalhes, facto que

    nunca foi contestado e a quem o requerente tem o direito de prestar a devida venerao, no

    lhe atribuir, por esta razo, qualquer direito de propriedade.

    3- Quanto legitimidade do Sr. Magalhes sobre aquele bem, no existir outra maneira de

    prova seno a documental. Bastar para tanto elaborar uma rvore genealgica ( devidamente

    documentao) que o ligue ao proprietrio do jazigo.

    4- Consultado o arquivo sobre pedidos de conservao daquele jazigo, somente foi possvel

    constatar a existncia de um pedido em nome da Sr Maria Jos Lopes da Silva, legitima

    herdeira, autorizado por deliberao da cmara de 20 de fevereiro de 2014.

    Assim sou de parecer, no existindo outro entendimento por parte de V. Ex., que se dever

    manter o solicitado no nosso ofcio enviado em 12 de novembro de 2014.

    A Cmara deliberou, por unanimidade, concordar com a informao mandando proceder em

    sua conformidade.

    - LICENA LANAMENTO DE FOGO

    8 - Foi presente um oficio da Unio de Freguesias Peso da Rgua e Godim, a solicitar a

    licena para o lanamento do fogo de artificio para a realizao das festas em Honra de S.

    Faustino nos dias 14 e 15 de fevereiro de 2015.

    Traz informao da Seco de Taxas e Licenas do teor seguinte:

    Em virtude do lanamento do fogo de artificio, se efetuar em zona urbana e fora do perodo

    critico o mesmo est dispensado das condicionantes impostas pelo DL 124/06, no entanto

    dever ser emitido parecer pelo Gabinete Tcnico Florestal.

    A Taxa a emitir pela licena especial do rudo da 15.

    Traz informao do Gabinete Tcnico Florestal do teor seguinte:

    Para os devidos efeitos, informa-se do seguinte:

    Em relao ao requerido e de acordo com o n. 2 do artigo 29 do Decreto-Lei n. 124/2006, de

    28 de junho, com as alteraes introduzidas pelo Decreto-Lei n. 17/2009, de 14 de janeiro:

    a)O lanamento deve ser efetuado nas condies do solicitado (local/tipo e quantidade de fogo

    de artificio);

    b) Sejam cumpridas as medidas de preveno e proteo, nomeadamente a presena no local

    de um piquete de bombeiros;

    c) O lanamento efetuado fora do perodo critica;

    d) O lanamento seja feito em segurana;

    face ao exposto e em relao alnea c), o lanamento decorre fora do perodo critico, no

    entanto dever ter-se em conta o risco de incndio nos dias pretendidos (14 e 15 de fevereiro).

    Assim, no meu entender, encontra-se condicionado pelo cumprimento de todas as normas

    indicadas anteriormente.

    de referir ainda que o Municpio declina todas as responsabilidades sobre qualquer incidente

    que decorre do lanamento do referido fogo.

    A Cmara deliberou, por unanimidade, autorizar o requerido isentando as respetivas taxas.

  • - PEDIDO DE SUBSDIO

    FESTAS EM HONRA DE S. FAUSTINO

    9 - Foi presente um oficio da Unio de Freguesias de Peso da Rgua Godim, a solicitar o

    pedido de subsdio para a realizao das festas em Honra de S. Faustino nos dias 14 e 15 de

    fevereiro de 2015.

    A Cmara deliberou, por unanimidade, atribuir um subsdio de 1 250.

    - MONITORIZAO DO PAEL- 4

    TRIMESTRE

    10-Foi presente pela Seco de Contabilidade uma informao referente monitorizao

    relativa ao 4 trimestre do ano corrente.

    A Cmara deliberou, por unanimidade, tomar conhecimento.

    Mais deliberou enviar o documento para a Assembleia Municipal.

    - REGULAMENTO DE PUBLICIDADE

    11-Foi presente pelo Vereador em Regime de Permanncia uma proposta de aprovao do

    projeto de regulamento de ocupao do espao pblico, mobilirio urbano e publicidade do

    municpio de peso da Rgua.

    A Cmara deliberou, por unanimidade, aprovar a proposta do regulamento.

    Mais deliberou, enviar o documento para a Assembleia Municipal.

    AUTORIZAO GENERICA PARA A

    DISPENSA DE AUTORIZAO PRVIA

    DA ASSEMBLEIA MUNICIPAL

    12-A Cmara deliberou, por unanimidade, aprovar o requerido.

    Mais deliberou enviar o documento para aprovao da Assembleia Municipal.

    DRENAGEM DE GUAS PLUVIAIS

    PREJUIZOS , LUGARES DE ARIZ

    AGOSTINHO MENDES, RESPOSTA

    PROVEDARIA DA JUSTIA

    13-Foi presente um ofcio da Provedoria da Justia a solicitar informao da situao sobre o

    assunto em epgrafe.

    A Cmara deliberou, por unanimidade, concordar com a informao da Jurista do Municpio

    mandando proceder em sua conformidade.

    -PROPOSTA

    HASTA PBLICA DOS LOTES 2 E 3 DO

    LOTEAMENTO DA QUINTA DE SANTO

  • ANTNIO-PESO DA RGUA

    14- Foi presente pelo Senhor Presidente uma proposta do teor seguinte:

    Por deliberao da cmara municipal de 07 de fevereiro de 2013, foram aprovados os

    regulamentos das condies de venda e edificao dos lotes referidos, bem como a devida

    autorizao para a realizao da hasta pblica.

    Foram realizadas duas hastas pblicas, a 15 de maro e 22 de agosto de 2013, nas quais no

    existiram, para os valores ento fixados, qualquer licitao.

    Considerando que se torna necessrio a rentabilizao de alguns terrenos/imveis pertena

    desta autarquia, proponho :

    - Autorizar nova hasta pblica.

    - Que se mantenham os regulamentos j aprovados, das condies de venda e edificao dos

    lotes acima mencionados.

    - Alterao do valor base da arrematao para o valor de 78 625.00 , ou seja uma

    diminuio de 15% do valor antes fixado (92 500.00 ).

    A Cmara deliberou, por unanimidade, aprovar a proposta apresentada mandando proceder

    respetiva Hasta pblica.

    PROPOSTA

    15 - Foi pr