Click here to load reader

DE JURE - REVISTA JURÍDICA DO ... - bdjur.stj.jus.br · PDF file do pensamento ocidental” confundiu os métodos histórico e jurídico, “[...] através da busca judiciária da

  • View
    218

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of DE JURE - REVISTA JURÍDICA DO ... - bdjur.stj.jus.br · PDF file do pensamento...

89

DE JURE - REVISTA JURDICA DO MINISTRIO PBLICO DE MINAS GERAIS

2.3 HermeNuticA Do tribuNAL De NuremberG

ANDR GONALVES GODINHO FRESBacharel em Direito e Mestre em Direito Econmico - UFMG

reSumo: A Histria e o Direito so cincias sociais cujos objetos podem se aproximar e formar uma cincia interdisciplinar, a Histria do Direito. A interdisciplinaridade permite a utilizao de tcnicas, mtodos ou raciocnios prprios de uma ou outra das cincias conjugadas. Assim que este artigo busca a aplicao de recursos hermenuticos tpicos da Cincia Jurdica a objetos prprios da Cincia da Histria. Com base em princpios jurdicos e nos cnones da Jurstica Romana, interpretaremos um fato histrico o controverso Tribunal de Nuremberg , escolhido por representar ideologias ainda presentes em muitas sociedades, nomeadamente o racismo e o nacionalismo. Se revelar a ideologia subjacente a um fato histrico por meio de recursos jurdicos hermenuticos puder mostrar-se til Cincia da Histria, o objetivo deste trabalho estar cumprido.

PALAVrAS-cHAVe: Histria do Direito. Hermenutica Jurdica. Tribunal de Nuremberg.

AbStrAct: History and Law are social sciences whose objects may be closer and form an interdisciplinary science, the History of Law. Interdisciplinarity allows the use of techniques, methods or reasoning from one or another of the conjugated sciences. In this way, this article seeks the application of hermeneutic resources, typical of the Juridical Science, to objects proper of the Science of History. Based on legal principles and canons of Roman Law, one will interpret a historic fact the controversial Court of Nuremberg , chosen for representing ideologies still present in many societies, particularly racism and nationalism. If revealing the ideology behind a historical fact through hermeneutic legal resources can prove to be useful to the Science of History, the objective of this work will be accomplished.

keY WorDS: History of Law; Legal Hermeneutics; Court of Nuremberg.

SUMRIO: 1 Introduo. 2 Metodologia histrica. 3 Sobre as relaes entre Histria e Direito. 4 Hermenutica jurdica e Histria. 5 Hermenutica do julgamento de Nuremberg. 6 Nacionalismo e racismo: iderio comum aos povos superiores? 7 Concluso.8Refernciasbibliogrficas.

De jure : revista juridica do Ministrio Pblico do Estado de Minas Gerais, Belo Horizonte, n. 10, jan./jun. 2008.

90

DE JURE - REVISTA JURDICA DO MINISTRIO PBLICO DE MINAS GERAIS

1. introduo

A Histria, assim como o Direito, uma cincia de interpretaes. Os objetos de cada uma dessas cincias podem, em um primeiro momento, apresentarem-se distintos, at o instante em que se confundem na experincia: fatos e normas podem ser objetos de estudo de qualquer uma dessas cincias sociais. A norma no jurisdiciza fatos e fatos jurdicos no podem ser igualmente fatos histricos? Quando assim for, estar-se- diante de uma cincia interdisciplinar, quando no transdisciplinar a Histria do Direito.

O problema deste artigo est justamente na possibilidade de aplicao de recursos hermenuticos tpicos da Cincia Jurdica a objetos prprios da Cincia da Histria. Assim que tentaremos interpretar um fato histrico escolhido com base em princpios jurdicos, para buscar, com isso, descobrir-lhe a ideologia subjacente. Os passos a seguir sero, primeiramente, a exposio e a caracterizao da metodologia aqui adotada; depois, a exposio das relaes entre Direito e Histria e das aproximaes que se pode fazer entre seus mtodos; em terceiro lugar, explicaes a respeito da hermenutica jurdica e de sua aplicao Cincia da Histria; em quarto lugar, a interpretao jurdica com fontes primrias e secundrias do controverso Tribunal de Nuremberg, um fato histrico escolhido exatamente por expressar ideologias relevantes no imaginrio coletivo; e, por ltimo, uma breve exposio sobre essas ideologias, nomeadamente o racismo e o nacionalismo. Conclumos com algumas consideraes crticas acerca do fato histrico interpretado e da metodologia histrica utilizada.

2. metodologia histrica

A Histria das Idias a metodologia adotada para este trabalho. Em princpio, a caracterizao do objeto dessa vertente metodolgica variada; pode-se, com efeito, perguntar se ele formado exclusivamente pelas idias como entidades distintas ou se o objetivo investigar a existncia e trajetria das idias. De todo modo, qual o conceito de idia para a corrente metodolgica adotada? Primeiramente, necessrio escolher, entre os quatro tipos de disciplinas histricas que tm as idias como objeto, a que prover a metodologia deste trabalho. Parece-nos que a mais adequada ao tema a ser desenvolvido a [...] histria social das idias, o estudo das ideologias e da difuso das idias, [...] que remete a textos nos quais os conceitos articulados constituem os agentes histricos primrios e cujas indagaes [...] se dirigem ao texto ou ao discurso, e tambm mensagem, mas sempre de olho na intertextualidade ou contextualizao (FALCON, 1977, p. 93).

Anoodeidiaparaessacorrentesuperaatradicionaldefinioderepresentao

De jure : revista juridica do Ministrio Pblico do Estado de Minas Gerais, Belo Horizonte, n. 10, jan./jun. 2008.

91

DE JURE - REVISTA JURDICA DO MINISTRIO PBLICO DE MINAS GERAIS

mental de um objeto ou fato. Associa-se, na verdade, ao conceito de ideologia, no no sentido marxiano de dominao, mas no de arcabouo axiolgico que justifica as aes. Segundo Reale (1996, p. 543), os valores so expresses do dever ser e constituem elementos deontolgicos da experincia tica na Histria: todo valor implica uma tomada de posio de esprito (atitude positiva ou negativa), da qual resulta, ao mesmo tempo, a noo de dever (se algo vale, deve ser; se algo no vale, no deveser).Oautordefineoelementoaxiolgicocomouma[...]dimensoessencialdo esprito humano em sua universalidade que move os homens ao (no fundo, os valores somos ns mesmos) e, sendo a Histria produto do esprito humano, nela se revelamosvalores.Nessesentido,oconceitodeideologiapodeidentificar-secomodeaxiologia,masdelesediferenciaporsuaaplicaopolticaejustificadoradaao.Se revelar a ideologia subjacente a um fato histrico por meio de recursos jurdicos hermenuticos puder mostrar-se til Cincia da Histria, o objetivo deste trabalho estar cumprido.

3. Sobre as relaes entre Histria e Direito

AidentificaoentreHistriaeDireitopodeserlevadaaextremos,comoocasode um dos trabalhos de Nerhot (1998), cuja tese principal consiste na assertiva de que a Cincia da Histria nasceu do Direito, fundamentada numa enquete realizada sobre o assunto. O autor compreende o termo histria como [...] nosso modo de conhecer e atestar o verdadeiro e [...] forma exclusiva do conhecimento da verdade emnossassociedades(NERHOT,1998,p.91).Quantosuaorigem,afirmaquesedeu [...] nessa disputa entre o verdadeiro e o falso e que a questo da verdade no seio do pensamento ocidental confundiu os mtodos histrico e jurdico, [...] atravs da busca judiciria da verdade (NERHOT, 1998, p. 92, grifo nosso). Assim, o fato de os juristas sempre terem se voltado [...] ao culto do documento autntico, via obrigatria da comprovao da verdade (NERHOT, 1998, p. 94) um dos indcios queaNerhotparecemsuficientesparaafirmarqueaHistriatenhanascidodoDireito.Outro indicativo seria a identidade de mtodo: a) pesquisar os fatos; b) interpretar os fatos; c) interpretar as regras; d) apreci-las em relao ao conjunto das regras jurdicas consideradas como um sistema [...] (NERHOT, 1998, p. 93). A interpretao de uma regraparaosjuristasseriaoequivalenteadefinirosfatosparaoshistoriadores.

Quanto a esse ponto, questionamos a validade da pretensa identidade de mtodos, se o que apresentado pelo autor como o mtodo jurdico no seno um dos mtodos ou raciocnios que podem ser utilizados pela Cincia do Direito. Na verdade, essa descrio quando muito se adapta ao mtodo indutivo. O autor, desse modo, desconhece o uso dos mtodos ou raciocnios dedutivo, misto e dialtico por aqueles que pesquisam ou aplicam o Direito. Nerhot (1998, p. 100), entretanto, direto ao afirmar que h uma indissociabilidade entremtodo histrico emtodo jurdico e

De jure : revista juridica do Ministrio Pblico do Estado de Minas Gerais, Belo Horizonte, n. 10, jan./jun. 2008.

92

DE JURE - REVISTA JURDICA DO MINISTRIO PBLICO DE MINAS GERAIS

que [...] a histria no se separa em nada deste mtodo. Muito embora o ofcio do historiador compreenda regras diferentes daquelas do trabalho do jurista, que pode entregar-seficoentenda-sementiraemseusraciocnios.Nerhotdesenvolveainda alguns conceitos relevantes, como as diferenas entre historicismo (explicaes histricas que descrevem verdades passadas) e historicidade (a abertura de sentido dessas verdades); o problema ou funo da Histria (abrir o sentido do presente, por meio da argumentao ou exposio fundamentada dos fatos, com o que ento se reconhece o estatuto da verdade);e,porfim,asrelaesdasidiasapresentadascoma epistemologia e a hermenutica.

4. Hermenutica jurdica e Histria

esse texto de Nerhot que nos traz a idia da aplicabilidade da hermenutica Histria, cincia em que os fatos so vistos a partir da documentao existente e escolhida pelo historiador, ou seja, por meio de obras subjetivamente escolhidas. Por causa dessa referncia, julgamos til trazer colao as lies de Betti (1975) sobre as categorias hermenuticas da Jurstica Romana. Jurstica romana legou Hermenutica Jurdica, a partir do trabalho de Betti, trs categorias para a interpretao das normas do Direito. Tais regras hermenuticas foram historicamente elaboradas como uma disciplina do agir, isto , da aplicao do direito. Tm-se, assim, os cnones do direito romano, em nmero de trs: a