Definição do ?· fornecimento, aquisição ... ISO/IEC 12207 – Tecnologia de informação ... alcançar…

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

  • www.ufpa.br/spider

    Definio do Framework

    1. Introduo

    1.1. Finalidade Este documento tem por finalidade apresentar o mapeamento dos processos de Definio de Processo Organizacional e Avaliao e Melhoria do

    Processo dos modelos MPS.BR e CMMI com a norma ISO/IEC 12207.

    1.2. Escopo Dentre os vrios nveis do MPS.BR, se concentra no nvel E do modelo, os processos de Definio do Processo Organizacional (DFP) e Avaliao do

    Processo Organizacional (AMP). O DFP estabelece mecanismos para a elaborao do processo de uma organizao, como por exemplo, ativos de processo (artefatos, procedimentos, ciclo de vida, tarefas, atividades, etc.). J o AMP tem a finalidade de avaliar o quanto o processo definido pode produzir de resultados para organizao, procurando a melhoria contnua do processo.

    1.3. Definies

    ISO: International Organization for Standardization IEC: International Electrotechnical Commission

    CMMI: Capability Maturity Model Integration MPS.BR: Melhoria de Processo do Software Brasileiro

    Ativos de Processo: Algo que a organizao julgue importante para atingir os objetivos do processo (polticas, processos, documentos, etc.)

    1.4. Referncias NBR ISO/IEC 12207. Tecnologia de Informao Processos de ciclo de vida de software. CMMI para Desenvolvimento, Verso 1.2. Agosto de 2006.

    MPS.BR. Guia de Implementao Parte 3: Fundamentao para Implementao do Nvel E do MR-MPS. Maio de 2009.

    2. Mapeamento Modelo(s) 2.1. Objetivo do Mapeamento

    Este mapeamento ser composto basicamente de trs documentos: a norma ISO/IEC 12207, e os modelos CMMI e MPS.BR. Apesar de diferentes, eles tem o mesmo propsito e servem de guia para implantao de processos de qualidade numa organizao. Para cada processo, inserido em algum documento, existem passos que devem ser seguidos para que se contemple o que exigido pelos processos. Por exemplo, a norma ISO/IEC 12207, composta por vrios processos, compreende em cada processo vrias tarefas. J os modelos CMMI e MPS.BR, recomendam que sejam executados prticas

  • www.ufpa.br/spider

    especficas e resultados esperados, respectivamente. Portanto, neste mapeamento, as tarefas, as prticas e os resultados esperados so confrontados para se notar algo em comum entre eles. O objetivo do mapeamento nivelar o conhecimento sobre o DFP e AMP verificando suas particularidades comuns nos trs principais modelos de qualidade de software (ISO/IEC 12207, CMMI e MPS.BR). 2.2. Modelos(s)/Norma(s) Envolvido(s)

    A norma e os modelos envolvidos neste mapeamento possuem suas particularidades no modo como conduzem seus processos. Porm, a norma 12207 serviu de base para construo dos modelos de qualidade CMMI e MPS.BR, ou seja, por serem baseados na norma, trazem com eles o que deve ser realizado para alcanar um determinado objetivo.

    A Norma Internacional ISO/IEC 12207 foi criada pela ISO International Organization for Standardization e o IEC - International Electrotechnical Commission dentro de um esforo conjunto dessas organizaes. Em 2008, a Norma Internacional ISO/IEC 12207 foi reformulada, incorporando as melhorias que j apareciam nas emendas 1 e 2 e harmonizando sua estrutura Norma Internacional ISO/IEC 15288. A norma ISO/IEC 12207:2008 foi publicada tambm como padro IEEE e estabelece uma arquitetura comum para o ciclo de vida de processos de software com uma terminologia bem definida. Contm processos, atividades e tarefas a serem aplicadas durante o fornecimento, aquisio, desenvolvimento, operao, manuteno e descarte de produtos de software, bem como partes de software de um sistema. A norma tambm se aplica aquisio de sistemas, produtos de software e servios.

    O modelo SW-CMM (Software Capability Maturity Model) foi definido no SEI (Software Engineering Institute) a pedido do Departamento de Defesa dos Estados Unidos. O CMMI surgiu para resolver o problema de utilizao de vrios modelos e o resultado da evoluo do SW-CMM, SECM (System Engineering Capability Model) e IPD-CMM (Integrated Product Development Capability Maturity Model). , portanto, o sucessor destes modelos. Em 2006 foi publicada a verso 1.2 do CMMI, o CMMI-DEV (CMMI for Development). um modelo de maturidade e capacitao para software. Possui cinco nveis de maturidade, em ordem ascendente do primeiro ao quinto nvel.

    O MPS.BR foi criado em dezembro de 2003, coordenado pela Associao para Promoo da Excelncia do Software Brasileiro (SOFTEX), que conta com apoio do Ministrio da Cincia e Tecnologia (MCT), Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP), Servio Brasileiro de Apoio s Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) e Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Baseia-se nos conceitos de maturidade e capacidade de processo para a avaliao e melhoria da qualidade e produtividade de produtos de software e servios correlatos. Dentro desse contexto, o modelo MPS possui trs componentes: Modelo de Referncia (MR-MPS), Mtodo de Avaliao (MA-MPS) e Modelo de Negcio (MN-MPS). Possui sete nveis de maturidade, em ordem ascendente do nvel G ao A.

    a) Norma: ISO/IEC 12207 Tecnologia de informao Processos de ciclo de vida de software

    a. Objetivo do Modelo/Norma: esta norma estabelece uma estrutura comum para os processos de ciclo de vida de software, com terminologia bem definida, que pode ser referenciada pela indstria de software. A estrutura contm processos, atividades e tarefas que servem para ser aplicadas durante a aquisio de um sistema que contm software, de um produto de software independente ou de um servio de software, e durante o fornecimento, desenvolvimento, operao e manuteno de produtos de software. O termo software inclui a parte de software de

  • www.ufpa.br/spider

    firmware. Esta Norma tambm prov um processo que pode ser utilizado para definir, controlar e melhorar os processos de ciclo de vida de software.

    b. Processo/rea de Processo: Processo de Gesto de Modelo de Ciclo de Vida

    c. Objetivo do Processo/rea de Processo: o propsito do Processo de Gesto de Modelo de Ciclo de Vida definir, manter e garantir disponibilidade das polticas, processos de ciclo de vida, modelos de ciclo de vida e procedimentos de uso pela organizao com relao ao objetivo desta norma. Esse processo proporciona polticas, processos e procedimento de ciclo de vida que so consistentes com os objetivos da organizao, os quais so definidos, adaptados, aperfeioados e mantidos, a fim de sustentar as necessidades individuais do projeto dentro do contexto da organizao, e os quais so capazes de serem aplicados, usando-se ferramentas e mtodos eficazes e comprovados.

    d. Item a ser Mapeado do Modelo/Norma: Tarefas

    e. Objetivo do Item: detalhar a implementao do processo

    b) Modelo: CMMI - Capability Maturity Model Integration

    a. Objetivo do Modelo/Norma: um modelo que descreve orientaes para a definio e implantao de processos. Possuem vrios objetivos tais como:

    i. Aumento do foco das atividades; ii. Integrao dos processos existentes; iii. Fornecer terminologia comum; etc.

    b. Processo/rea de Processo: Definio do Processo Organizacional (OPD) e Foco no Processo Organizacional (OPF)

    c. Objetivo do Processo/rea de Processo: o propsito da Definio do Processo Organizacional (OPD) estabelecer e manter um conjunto

    de ativos de processo da organizao e padres de ambiente de trabalho disponveis para uso. O propsito do Foco no Processo Organizacional (OPF) planejar, implementar e implantar melhorias do processo organizacional com base na compreenso dos pontos fortes e pontos fracos atuais dos processos e dos ativos de processo da organizao.

    d. Item a ser Mapeado do Modelo/Norma: Prticas Especficas

  • www.ufpa.br/spider

    e. Objetivo do Item: satisfazer uma meta especfica associada

    c) Modelo: MPS.BR Melhoria de Processo do Software Brasileiro

    a. Objetivo do Modelo/Norma: o objetivo do programa MPS.BR (acrnimo) a Melhoria de Processo do Software Brasileiro, com duas metas a alcanar a mdio e longo prazos:

    i. a) meta tcnica, visando criao e aprimoramento do modelo MPS, com resultados esperados tais como: 1. (i) guias do modelo MPS; 2. (ii) Instituies Implementadoras; 3. (II) credenciadas para prestar servios de consultoria de implementao do modelo de referncia MR-MPS; 4. (iii) Instituies Avaliadoras (IA) credenciadas para prestar servios de avaliao seguindo o mtodo de avaliao MA-MPS; 5. (iv) Consultores de Aquisio (CA) certificados para prestar servios de consultoria de aquisio de software e servios

    relacionados;

    ii. b) meta de mercado, visando disseminao e adoo do modelo MPS, em todas as regies do pas, em um intervalo de tempo justo, a um custo razovel, tanto em PME (foco principal) quanto em grandes organizaes pblicas e privadas, com resultados esperados tais como:

    1. (i) criao e aprimoramento do modelo de negcio MN-MPS; 2. (ii) cursos, provas e workshops; 3. (iii) organizaes que implementaram o modelo MPS; 4. (iv) organizaes com avaliao MPS publicadas (prazo de validade de trs anos).

    b. Processo/rea de Processo: Definio do Processo Organizacional (DFP) e Avaliao e Melhoria do Processo Organizacional (AMP)

    c. Objetivo do Processo/rea de Processo: o propsito do processo Definio do Processo Organizacional (DFP) estabelecer e manter um

    conjunto de ativos de processo organizacional e padres do ambiente de trabalho usveis e aplicveis s necessidades de negcio da organizao. O propsito do processo Avaliao e Melhoria do Processo Organizacional (AMP) determinar o quanto os processos padro da organizao contribuem para alcanar os objetivos de negcio da organizao e para apoiar a organizao a planejar, realizar e implantar melhorias contnuas nos processos com base no entendimento de seus pontos fortes e fracos.

  • www.ufpa.br/spider

    d. Item a ser Mapeado do Mod