Click here to load reader

Jornal O Agora - Maio de 2013

  • View
    218

  • Download
    3

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Edição digital

Text of Jornal O Agora - Maio de 2013

  • 1 O AGORA - Maio de 2013

    O msico e publicitrio, morador de Itinga, deixa a formao da Movidos a lcool e lana seu primeiro CD, O brio Romntico. PGINA 7

    Eduardo Cachaaem carreira solo

    N 3 l Maio l Lauro de Freitas - BA l www.oagora.com.br n Distribuio gratuita

    Secretaria da Educao contrata trs milhes sem licitao

    O contrato para compra de merenda escolar de mais de R$ 3 milhes assinado sem licitao, pelo secretrio municipal da Educao, Edmilson Pereira, foi contestado pelos vereadores. A cmara decidiu convidar o secretrio a prestar

    esclarecimentos aps apresentao de um requerimento verbal apresentado pelo vereador Carlucho, aprovado por unanimidade pelos demais edis. A reunio foi realizada no dia 3 de maio, a portas fechadas, a pedido do prprio secretrio. PGINA 3

    EXECUTIVO ESTADUAL

    Moema Gramacho a nova secretria do Desenvolvimento

    Social e Combate Pobreza PGINA 6

    MototaxistasprejudicadosDesde o dia 1 de janeiro, por inrcia da prefeitura,

    todos os mototaxistas de Lauro de Freitas esto trabalhando irregularmente, perdendo acesso a

    benefcios como seguro e a reduo de impostos. Outro problema a fiscalizao. Estima-se que

    existam no municpio mil prestadores do servio, mas apenas 200 so cadastrados. PGINA 5

    HELTON CARLUCHO

    M

    RC

    IO W

    ES

    LEY

  • 2 O AGORA - Maio de 2013

    Informao a servio da cidadania EditorialHelton Carlucho

    ALTO-FALANTE nnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn

    Neste ms de maio, o jornal O Agora chega ao seu terceiro nmero. A populao de Lauro de Freitas vai conhecendo o peridico e passa a enviar sugestes de pauta, como a matria sobre

    o transporte coletivo em Vida Nova, na pgina quatro desta edio. O espao Alto-falante tambm traz informaes dos leitores. E, neste nmero, o jornal faz a sua primeira errata, retificando a

    informao de que a praa de pedgio da BA-526 seria na BA-093. Natural, pois s erra quem faz.

    Para reforar o conceito de informao a servio da cidadania, que pauta o

    trabalho de toda a equipe, a manchete deste ms uma denncia: uma compra milionria de merenda escolar, sem licitao, pela Secretaria Municipal da Educao. Boa leitura!

    Orla de Lauro necessita de atenoCad a administrao regional para a orla de Lauro de Freitas?

    Aps quatro meses da nova gesto municipal, questes bsicas j deveriam ter sido sanadas no pequeno trecho de orla pertencente ao municpio de Lauro de Frei-tas. Em frente ao Kartdromo Ayrton Sena, estruturas pre-

    diais abandonadas servem de abrigo para moradores de rua e um lava a jato improvisado.

    Postes em pssimo estado de conservao ameaam cair, como recentemente aconteceu na Rua Jos Barbosa dos Reis, onde trs precisaram ser subs-

    titudos de uma s vez, dei-xando a rua sem energia por quase 24h.

    A poluio sonora e bura-cos nas vias tm sido reclama-o constante dos moradores de Ipitanga, Vilas do Atlntico e Praia de Buraquinho.

    Cidade Bicicleta pode no chegarSegundo pesquisa da Conder, o trabalho representa 66% dos motivos para o uso da bicicleta, em segundo lugar, com apenas 19%, est o lazer

    Ao que tudo indica, grandes obras como a Fonte Nova e o projeto da Ponte Salvador-Itaparica continuam sendo priorizados pelo Governo do Estado em detrimento a pro-jetos como o Cidade Bicicleta (CB). Iniciado em 2009, o CB encontra-se pronto para exe-

    cuo, mas sequer chegou ao conhecimento de boa parte dos trabalhadores de Lauro de Freitas que usam a bicicleta como veculo de transporte.Recentemente, representantes do Estado admitiram uma re-duo na execuo do Cidade Bicicleta, que previa 217 qui-

    lmetros de malha cicloviria para Salvador e Lauro de Frei-tas at a copa de 2014. Agora, sero apenas 86 quilmetros, 40% do que prev o projeto original, e, pior, o municpio de Lauro de Freitas ficou com-pletamente fora desta primei-ra etapa.

    As duas notas do espao so de Hendrik Aquino, jornalista e morador de Ipitanga

    HENDRIK AQUINO

    BURACO EM JARDIM TALISM - Na edio do ms de abril, inauguramos a seo Alto-falante, espao aberto para que moradores de Lauro de Freitas possam ser ouvidos, enviando suges-tes e denncias.

    Na ocasio, trouxemos uma reclamao do morador do Jardim Talism, Srgio Santos, que entrou em con-tato para reclamar de um buraco que existe no local h cinco meses.

    Srgio nos procurou no-vamente. Dessa vez, para in-formar que a cratera j com-pletou seis meses. Mesmo com a denncia do jornal O Agora e, segundo ele, diver-sos ofcios enviados prefei-

    Em nossa edio do ms de abril, noticiamos as dificuldades que os moradores de Areia Branca e regio enfrentam aps a construo de uma praa de pedgio na BA-526, conhecida como Estrada CIA/Aeroporto. Na ocasio, nos equivocamos, informando que a referida estrada seria a BA-093. Logo aps a publicao, leitores entraram em contato informando o equ-voco. Diante disso, nesta edio, agradecemos aos nossos lei-tores, que por prezarem pela informao correta entraram em contato com nossa equipe.

    ERRAMOS

    tura solicitando o conserto, nada foi feito.

    DESRESPEITO LEI ELEITORAL - Na edio anterior, fizemos uma ma-tria denunciando candida-tos das eleies de 2012 que infringem a lei eleitoral ao no remover pichaes em muros e placas que serviram como publicidade de campa-nha. Uma das fotos da ma-tria trouxe um muro com a publicidade do vereador Antonio Rosalvo, localizado no bairro de Vida Nova. Al-guns dias aps a denncia, j pudemos observar alguns re-sultados. A nossa equipe foi informada que a pichao do muro j foi apagada.

    DEPOIS

    Bicicleta um meio de transporte bastante utilizado pela populao de Lauro de Freitas

  • 3 O AGORA - Maio de 2013

    OPINIO n Por Senadora Ldice da Mata

    Feliz 27 de abril, Brasil!

    EDUCAO n Secretaria municipal faz compra de merenda escolar no valor de mais de R$ 3 milhes e no realiza licitao pblica

    Contrato milionrio da prefeitura questionado pela Cmara de VereadoresAps fazer um contrato para compra de me-renda escolar no valor de mais de R$ 3 milhes sem licitao, Edmilson Pereira, titular da Secretaria Munici-pal de Educao de Lauro de Freitas, foi convidado pelos vereadores a prestar esclareci-mentos sobre o ato.

    A cmara decidiu cham-lo aps um pronunciamento do vereador Junior Neves (PCdoB), que relatou o acon-tecido em sesso legislativa, no incio de Abril. Ns que-remos tirar as dvidas. Essa a

    nossa funo, afirma Neves.A reunio foi realizada no

    dia 3 de maio, a portas fecha-das, a pedido do prprio secre-trio. Segundo os vereadores, por se tratar de um convite, e no uma convocao, a solici-tao foi aceita.

    Com mais de trs horas de durao, a reunio con-tou com a participao de 11 dos 17 vereadores. Esti-veram presentes Alexandre Marques, Carlucho, Fausto Franco, Gilmar Oliveira, Junior Neves, Lula Maciel, Maria Augusta, Mateus

    Reis, Mirela Macedo, Naide Brito e Anderson Santos.

    No primeiro momento, os vereadores colocaram seus questionamentos, que, em seguida foram respondidos pelo secretrio. Ouvimos as respostas dele, mas algumas declaraes deveriam ter sido respondidas tambm com a apresentao de documentos, para que as afirmaes pos-sam ser concretas, informa o vereador Junior Neves, que diz no ter se dado por sa-tisfeito. Eu quero apreciar a parte material do que foi dito.

    S depois disso colocarei meu posicionamento oficial sobre o assunto.

    A vereadora Naide Brito (PT) tambm no se deu por satisfeita. Estou esperando que ele apresente os documen-tos. Depois disso tomarei, se necessrio, as medidas cab-veis.

    Ela acredita que a Secreta-ria de Educao est mal ser-vida juridicamente. Existiam vrias outras alternativas. Eles poderiam, por exemplo, ter utilizado o mesmo contrato da gesto anterior, ou contra-

    tar um valor menor, explica.Aps ser questionado so-

    bre a falta de documentos que comprovassem as afirmaes feitas, o secretrio pediu aos vereadores 15 dias para apre-sentar o solicitado.

    Em contato com nossa reportagem, Edmilson ex-plicou que, do valor total do contrato, apenas R$ 620 mil foram utilizados. Segundo ele, o equvoco j foi conser-tado. No dia 29 de abril, foi publicado no Dirio Oficial o edital de licitao para a me-renda escolar.

    No ltimo dia 27 de abril, as trabalhado-ras e os trabalhadores domsticos tiveram uma ra-zo especial para comemorar a data a eles dedicada: a pro-mulgao da Emenda Cons-titucional N 72/2013, que consagrou a correo de uma injustia histrica.

    Com a Emenda 72, foram acrescidos 16 direitos antes con-cedidos somente a trabalhado-res urbanos e rurais. Assim, do-msticos tm, agora, 25 direitos, dos quais nove tm aplicao imediata. Destaco como mais importantes a jornada de traba-lho no superior a oito horas di-rias e 44 semanais e a proibio de trabalho noturno, perigoso ou insalubre a menores de 18 anos e de qualquer trabalho a menores de 16 anos.

    Entre os direitos que ainda

    precisam ser regulamentados esto a relao de emprego protegida contra despedida arbitrria ou sem justa causa; seguro-desemprego; remu-nerao do trabalho noturno superior do diurno; salrio-famlia; creches aos filhos e dependentes at cinco anos de idade; e Fundo de Garantia do Tempo de Servio (FGTS).

    Esta reparao chega com atraso de 25 anos em relao Constituio Federal e con-templa mais de sete milhes de trabalhadores, principal-mente mulheres e negras. Segundo o Instituto Brasilei-ro de Geografia e Estatstica (IBGE), do total de emprega-dos domsticos do pas, 93% so mulheres e 57% delas so negras. No foi por outra ra-zo que a PEC 72, da qual tive a honra de ser a relatora no Se-

    nado, foi aprovada por unani-midade nas duas casas.

    A despeito do reconheci-mento de que estamos apenas pagando uma dvida histrica para com a categoria, h a na-tu