METEOROLOGIA - RESUM ?· METEOROLOGIA - RESUMO Cap. 1: Introdução a meteorologia Meteorologia pura:…

  • View
    216

  • Download
    2

Embed Size (px)

Transcript

  • METEOROLOGIA - RESUMO

    Cap. 1: Introduo a meteorologia

    Meteorologia pura: E o estudo dirigido para o campo de pesquisa. Ex: Dinmica,

    climatolgica, sintica, etc.

    Meteorologia Aplicada: E dirigida para a area de aplicao. Ex: Meteorologia

    aeronutica, agrcola, martima, etc.

    Fazes da meteorologia:

    Observao: verificao visual e instrumental dos elementos meteorolgicos.

    Podem ser de superfcie e de altitude respectivamente EMS e EMA;

    Divulgaao: transmisso dos dados observados;

    Coleta: e a recepo de dados de uma determinada regio para o conhecimento

    mais amplo das condies reinantes num aerdromo e nos demais;

    Analise: e o estudo e a interpretao dos dados coletados;

    Exposio: e a entrega dos dados para consulta dos usurios.

    No Brasil a meteorologia e controlada pelo DECEA atravs do SRPV e dos

    CINDACTA.

    Cap. 2: A terra e o sistema solar

    Rotao: Executado em seu prprio eixo

    Translao: executado em torno do sol em 365 dias e tambm responsvel pelas

    estaes do ano.

    Solstcios: Ponto em que o sol fica mais afastado da terra que no dia 21 de junho onde

    o sol incide no tropico de cncer ocorrendo vero no hemisfrio norte e no dia 22 de

    dezembro quando o sol incide no tropico de capricrnio dando vero no hemisfrio sul.

    Este tambm pode ser chamado de Aflio.

    Equincios: Momento em que a terra se encontra mais prxima do sol, registrando

    ento igual durao de dia e noite. Os momentos so no dia 20 de maro e 23 de

  • setembro, d originando tambm as estaes de primavera e outono. Este tambm pode

    ser chamado de Perilio.

    Lat. Tropicais: Entre os dois trpicos;

    Lat. Equatorial: Sobre o equador;

    Lat. Temperada: Entre os trpicos e o circulo polar;

    Lat. Polar: nos plos.

    Cap. 3: Atmosfera Terrestre

    Composio da atmosfera: Nitrognio: 78%, oxignio: 21%, outros gases: 1%.

    Vapor de gua no faz parte da composio do ar. Ele varia de 0 a 4%.

    Classificao do ar:

    Seco: apresenta 0% de vapor de gua;

    mido: de 0 a 4% de vapor de gua;

    Saturado: 4% de vapor de gua;

    OBS: O ar seco contem mais nitrognio e oxignio, elementos estes mais pesados

    do que o vapor de gua, tornando-o mais denso e mais pesado que o ar mido.

    Camadas da atmosfera:

    Troposfera: chamada tambm de baixa atmosfera nela que ocorrem todos os

    fenmenos importantes para a meteorologia, varia de 7 a 9 km nos plos, de 13 a

    15 km nas latitudes temperadas e de 17 a 19 km no equador, nela a temperatura

    decresce 2C/1000 ps ou 0,65C/100 metros.

    Tropopausa: possui uma extenso de 3 a 5 km de espessura, a temperatura no

    varia, portanto ela e isotrmica.

    Estratosfera: se estender a aproximadamente 70 km de altitude e nela que se

    tem inicio a difuso da luz. Ocorre na estratosfera uma camada de oznio entre

    20 e 50 km na qual funciona como um filtro seletivo dos raios ultravioletas

  • Ionosfera: se estende ate aproximadamente 400 a 500 km de altitude, nela que

    se tem inicio a filtragem seletiva da radiao solar.

    Exosfera: estende-se a aproximadamente 1000 km e confundida com o espao

    interplanetrio.

    Radiao solar: o corpo mais aquecido cede calor para o corpo menos aquecido, assim

    durante o dia, o sol cede calor para a terra, fenmeno conhecido como radiao solar.

    Radiao terrestre: Durante a noite a terra mais aquecida cede calor para o espao

    sideral.

    Albedo: a relao entre o total de energia refletida e o total de energia que incide

    sobre uma superfcie. O albedo mdio da terra e de 35%. Quanto mais brilhante,

    brancas, polidas e lisa maior ser o albedo.

    Insolao: a quantidade de energia solar que atinge a terra apor sofrer os processos de

    filtragem seletiva. feita atravs dos processos fsicos de:

    Absoro: reteno dos raios solares;

    Difuso: espalhamento dos raios;

    Reflexo: volta dos raios solares para o espao.

    Cap. 4: Calor e Temperatura

    Ar quente: Mais leve e menos denso, ocupa maior volume.

    Ar frio: Mais pesado e mais denso, ocupa menos volume.

    Propagao do calor: forma como se propaga para manter equilbrio trmico entre os

    corpos.

    Conduo: o mais quente cede calor pro mais frio;

    Conveco: transporte de calor no sentido vertical, bastante comum a tarde no

    vero sobre o continente;

    Adveco: transporte na horizontal, na qual se da pelos ventos e pelas correntes

    marinhas;

    Radiao: transferncia por meio do espao, sendo a radiao terrestre e solar.

  • OBS: A temperatura varia inversamente proporcional com a altitude, latitude,

    densidade e presso.

    Inverso trmica: quando a temperatura aumenta com a altitude

    Temperatura do ar em vo:

    SAT ou TAT: temperatura do ar esttico

    IAT: temperatura do ar indicada

    CT: coeficiente trmico, diferena entre IAT e SAT

    SAT=IAT CT ou IAT=SAT + CT ou CT=IAT SAT

    Converso de temperaturas:

    =

    K = C + 273 R = F + 459

    Cap. 5: Atmosfera Padro

    1 hPa para cada 30 ps;

    1 Pol. De HG para cada 1000 ps;

    ISA = 15;

    Cap. 6: Presso atmosfrica

    Presso a fora exercida por unidade de rea, a fora da gravidade e maior nos

    plos do que no equador. A presso e exercida em todos os sentidos.

    Isbaras: une pontos de mesma presso, so traadas de 2 em 2 hPa pares.

    A presso varia:

    o Diretamente com: densidade e latitude;

    o Inversamente com: temperatura, altitude e umidade.

    A presso e medida por barmetro e registrada por barografos. Os barmetros

    podem ser hidrostticos ou de mercrio e anerides ou metlicos.

  • Sistemas de presso:

    Fechados:

    o Centro de alta: as presses maiores esto no centro e diminuem pra

    periferia;

    Divergente;

    Anticiclnico;

    Bom tempo.

    o Centro de baixa: as presses maiores esto na periferia e menores no

    centro;

    Convergente;

    Ciclnico;

    Mau tempo.

    Abertos:

    o Crista ou cunha: sistema alongado de alta presso;

    o Cavado: sistema alongado de baixa presso;

    o Colo: dois sistemas de alta e dois sistemas de baixa presso, nele os

    ventos so fracos de variveis direes.

    Cap. 7: Altimetria

    Ajustes Altimetricos:

    QNH: a presso de um local que quando introduzida no altmetro indicara a

    altitude oficial do aerdromo quando a aeronave estiver decolando ou pousando,

    deve ser ajustado ao se cruzar o nvel de transio.

    QNE: a presso padro de 1013,2 hPa utilizado para vos de cruzeiros, ser

    ajustado ao cruzar a altitude transio.

    QFE: chamada de ajuste a 0 pois quando pousado em um aerdromo ao se

    colocar o ajuste QFE o altmetro indicara zero ps, portanto serve para dar a

    altura da aeronave em relao ao aerdromo.

  • Erros Altimetricos:

    Instrumental: quando corrigido indicara a altitude calibrada.

    Meteorolgicos: pode ser de presso ou temperatura:

    o Presso:

    QNH maior que QNE: ter um erro de presso pra mais e um

    erro de indicao pra menos, sendo uma condio de vo segura.

    EX: QNH 1018, valor indicado no altmetro: 5000 ps

    1018 1013 = 5 hPa ou 150 ps, portanto: 5150 ps

    QNH menor que QNE: ter um erro de presso pra menos e um

    erro de indicao pra mais, sendo uma condio de vo inseguro.

    EX: QNH 1008, valor indicado no altmetro: 5000 ps

    1008 1010 = -5 hPa ou -150 ps, portanto: 4850 ps

    o Temperatura: similar ao erro de temperatura, porem o calculo bsico :

    Para cada 10 de diferena entre temperatura real e a padro do

    FL tem-se 4% do valor de erro da altitude.

    Cap. 8: Altitude Densidade, Densidade do ar e Velocidades.

    Altitude Densidade: a presso corrigida para erro de temperatura;

    Altitude Indicada: valor obtido no altmetro quando se ajusta QNH, sendo a altitude

    presso corrigida para erros de presso.

    Altitude Calibrada: a altitude corrigida para erros instrumentais

    Velocidade aerodinmica: varia diretamente com a temperatura e altitude;

    Com a temperatura: a VA varia 1 KT para cada 5;

    Com a altitude: a VA varia 2% da VI a cada 1000 ps;

  • Cap. 9: Umidade do ar

    a quantidade de vapor de gua existente num dado volume de ar, as principais

    fontes de vapor de gua so: rios, lagos, pntanos, solos midos, vegetao, etc. A

    evaporao e o principal responsvel pelo suprimento de vapor de gua para o ar.

    Mudanas de estado da gua:

    o Condensao: gasoso para o liquido;

    o Sublimao: gasoso para o solido;

    o Solidificao: liquido para o solido;

    o Fuso: solido para o liquido;

    o Evaporao: liquido para o gasoso.

    Relao peso x umidade:

    o Ar seco: mais pesado e mais denso, em uma decolagem a aeronave

    correra uma distancia menor de pista por ter maior sustentao.

    o Ar mido ou saturado: mais leve e menos denso, em uma decolagem a

    aeronave percorrera uma distancia maior por ter menos sustentao.

    Elementos representativos da umidade do ar:

    o Umidade especifica: razo entre a massa de vapor de gua e a massa de

    ar, expressa em kg.

    o Umidade absoluta: razo entre a massa de vapor de gua num dado

    volume de ar, expressa em metros cbicos.

    o Umidade relativa: relao entra a quantidade de umidade existente e a

    quantidade total de umidade suficiente para saturar um volume de ar

    considerado, medida em porcentagem.

    EX: Um determinado volume de ar atinge a saturao com 80

    toneladas de vapor de gua, e num d