Aula classificação dos solos

  • View
    303

  • Download
    4

Embed Size (px)

Text of Aula classificação dos solos

  • PEDOLOGIA

    Prof. Carolina Corra

  • Objetivos:

    Compreender os diferentes tipos de classificao;

    Identificar o melhor uso das classificaes.

    CLASSIFICAO DOS SOLOS

  • Introduo

    Dada a infinidade de solos que

    existem na natureza necessrio um

    sistema de classificao que indique

    caractersticas geotcnicas comuns de um

    determinado grupo de solos a partir de

    ensaios simples de identificao.

  • A classificao dos solos surgiu

    quando o homem se interessou pelo seu

    cultivo, como uma forma de tentar distinguir

    suas caractersticas com relao

    produtividade. Os critrios empregados

    geralmente associavam a produtividade

    com outra caracterstica mais visvel, como

    cor e textura.

  • Depois da Segunda Guerra Mundial, o

    potencial agrcola das naes menos

    desenvolvidas tornou-se alvo de interesse e,

    um melhor sistema de classificao de solos

    passou a ser necessrio a fim de que os

    conhecimentos existentes sobre alguns

    solos pudessem ser transferidos entre

    localidades com solo e meio-ambiente

    similares.

  • Desenvolveu-se a taxonomia de solos cuja razo prtica para o seu desenvolvimento foi a descoberta de que solos com propriedades similares em meios tambm similares respondem do mesmo modo a prticas de gerncia semelhantes, permitindo a transferncia de experincia.

    Vrias tm sido as classificaes apresentadas, variando de acordo com o interesse do grupo de pessoas para o qual cada classificao elaborada.

  • Hoje, as mais utilizadas so:

    Classificao pedolgica: solos zonais, intrazonais e azonais;

    Origem dos solos: residuais, transportados/sedimentares, orgnicos;

    Com base na textura: tamanho das partculas;

    Classificao visual e tctil: exame visual e ensaios simples;

    Geotcnica: SUCS, HRB/ASSHTO, MCT

  • As Diferentes Classificaes

  • Conforme esta classificao, o perfil de

    solo passou a ser considerado um corpo

    autnomo da superfcie da crosta terrestre,

    com origem vinculada ao clima, sendo

    dessa forma conceituada a lei da zonalidade climtica.

    Classificao Pedolgica

  • Zonais ou Eluviais

    Quando o solo se forma a partir do

    intemperismo local, ou seja, decomposio da

    rocha matriz local.

    Tem o fator climtico como principal

    elemento de formao. So solos maduros, ou

    seja, possuem horizontes A, B e C, ocorrem em

    correspondncia com as grandes zonas

    climticas.

    Esto associados a relevos estveis e

    climas estveis culminando em formaes

    antigas.

  • Intrazonais ou orgnicos

    Solos em que a influncia de uma

    caracterstica local dominante. Se formam

    a partir da eroso local e de sedimentos

    trazidos de outros locais.

    So solos em que o relevo local ou

    material de origem prevalecem sobre o clima;

    so solos intermedirios entre azonais e

    zonais (quando vistos sob o fator tempo).

  • Azonais ou Aluviais

    Solos jovens, com caractersticas

    prximas da rocha me (pouco afetados por

    processos pedogenticos), geralmente

    desprovidos de horizonte B.

    Se formam a partir de sedimentos

    oriundos de outros locais e transportados

    atravs dos rios e ventos, solos jovens

    tpicos de regies em declive.

  • Quanto a formao os solos podem ser:

    Residuais ou autctones;

    Transportados, Sedimentares ou alotctones;

    Orgnicos.

    Classificao Quanto a

    Origem e Formao

  • Residuais ou autctones = quando

    provem da decomposio da rocha

    subjacente, ou seja, permanecem no local

    de origem onde existe uma transformao

    gradual da rocha at a formao do solo.

    Para que eles ocorram necessrio

    que a velocidade de decomposio da

    rocha seja maior do que a velocidade de

    remoo do solo por agentes externos.

  • Como a ao das intempries se da,

    em geral, de cima para baixo, as camadas

    superiores so mais trabalhadas que as

    inferiores.

    No Recncavo Baiano comum a

    ocorrncia de solos residuais oriundos de

    rochas sedimentares. Sendo este

    constitudo de camadas sucessivas de

    argila e areia, coerente com o material que

    foi depositado no local

  • Merece uma ateno especial o solo

    formado pela decomposio da rocha

    sedimentar denominada de folhelho (solo

    massap), pois este apresentando grande

    potencial de expanso na presena de

    gua.

    As constantes mudanas de umidade a

    que o solo esta submetido provocam

    variaes de volume que geram srios

    problemas nas construes (aterros ou

    edificaes).

  • Transportados, Sedimentares ou

    alotctones = quando provieram da

    decomposio de matria de outro

    lugar. A caractersticas destes solos

    variam com o tipo de agente

    transportador e com a distncia de

    transporte.

  • Orgnicos = quando provenientes da

    deposio de matria orgnica, seja de

    natureza vegetal (plantas, razes), seja

    animal (conchas), quase sempre

    desenvolvida no mesmo lugar.

  • Exemplo:

    Turfas - solos que incorporam florestas

    soterradas em estado avanado de

    decomposio. Tem estrutura fibrilar

    composta de restos de fibras vegetais. Tem

    ocorrncia registrada na Bahia, Sergipe, Rio

    Grande do Sul e outros estados do Brasil.

  • O sistema de classificao dos solos,

    quanto textura, utiliza-se da curva

    granulomtrica do solo e uma escala de

    classificao.

    Classificao Textural

  • A partir da curva granulomtrica, obtida

    em laboratrio, sero determinadas as

    porcentagens de cada frao do solo, que

    ser adjetivado pela frao imediatamente

    abaixo, em termos percentuais.

  • Exemplo:

    Classificao = areia fina siltosa.

    Escala da ABNT.

  • Obs.: Se as fraes silte e argila, do

    exemplo anterior, se equivalessem, com

    leve predominncia da frao silte, o solo

    passaria a receber o seguinte nome: areia

    fina silto-argilosa.

  • Exemplo:

    Pedregulho = 3 %

    Areia = 52 % (G = 3 %, M = 46 % e F = 6 %)

    Silte = 46 %

    Argila = 2 %

    Exemplo:

    Pedregulho = 0 %

    Areia mdia = 50 % (F e G = 0 % )

    Silte = 23 %

    Argila = 27 %

  • Em caso de empate: 1 argila, 2 areia e 3 silte.

    1 a 5% comvestgiosde

    5 a 10% compouco

    Emcasodepresena depedregulhos

    10 a 29% compedregulho

    > 30% commuitopedregulho

  • Solo 1: Argila Silto-Arenosa com pouco

    pedregulho.

    Solo2: Areia Silto-Argilosa com pedregulho.

    Solo3: Pedregulho arenoso com vestgios

    de Silte e Pedra.

  • Por que se usa este tipo de identificao?

    Justificativa econmica;

    Fase preliminar.

    Esta habilidade varia de profissional para profissional.

    Classificao Visual e Tctil

  • 1 definir se o solo grosso ou fino.

    Umedecer o solo para desmanchar torres de argila e poder sentir se h

    areia;

    Se no houver gua, esfregar uma amostra em uma folha de papel, pois silte

    e argila iro impregnar no papel e a areia

    no.

  • 2 em se tratando de solo fino, definir se

    siltoso ou argiloso.

    Resistncia a seco = umedecer e moldar uma amostra de 2cm, deixar secar, quebrar.

    Se a amostra se pulverizar silte, se dividir-

    se em pedaos distintos argila.

    Shaking test = formar uma pasta mida (saturada) na palma da mo, bater uma

    mo contra a outra. Se for argila o impacto

    no provocar o aparecimento de gua.

  • Plasticidade = Moldar bolinhas ou cilindros de solo mido. As argilas so moldveis

    enquanto as areias e siltes no so

    moldveis.

    Disperso em gua: Misturar uma poro de solo seco com gua em uma proveta,

    agitando-a. As areias depositam-se

    rapidamente, enquanto que as argilas

    turvam a suspenso e demoram para

    Sedimentar.

  • Impregnao = esfregar uma pequena quantidade de solo mido na palma de

    uma das mos. Colocar a mo embaixo

    de uma torneira aberta e observar a

    facilidade com que a palma da mo fica

    limpa. Solos finos se impregnam e no

    saem da mo com facilidade.

  • Classificaes Geotcnica

  • Este sistema foi idealizado por Arthur

    Casagrande (1948), e inicialmente utilizado

    para classificao de solos para construo

    de aeroportos, e depois expandido para

    outras aplicaes.

    Sistema Unificado de

    Classificao dos Solos (SUCS)

  • A idia bsica do Sistema Unificado de

    Classificao dos solos que os solos

    grossos podem ser classificados de acordo

    com a sua curva granulomtrica, ao passo

    que o comportamento de engenharia dos

    solos finos est intimamente relacionado

    com a sua plasticidade.

  • Ou seja, os solos nos quais a frao

    fina no existe em quantidade suficiente

    para afetar o seu comportamento so

    classificados de acordo com a sua curva

    granulomtrica, enquanto que os solos nos

    quais o comportamento de engenharia

    controlado pelas suas fraes finas (silte e

    argila), so classificados de acordo com as

    suas caractersticas de plasticidade.

  • As quatro maiores divises do Sistema

    Unificado de Classificao dos Solos so as

    seguintes:

    1