dogmatica juridica

  • View
    1.752

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

toeria del delito

Transcript

DOGMTICA E SISTEMA PENAL: EM BUSCA DA SEGURANA JURDICA PROMETIDA

Vera Regina Pereira de Andrade

TESE APRESENTADA AO CURSO DE PS-GRADUAO EM DIREITO DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA PARA A OBTENO DO TTULO DE DOUTOR EM DIREITO

Orientador: Prof. Dr. Leonel Severo Rocha

FLORIANPOLIS 1994

TOMO 1

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA CENTRO DE CINCIAS JURDICAS CURSO DE PS-GRADUAO EM DIREITO

A TESE

DOGMTICA E SISTEMA PENAL: EM BUSCA DA SEGURANA JURDICA PROMETIDA VERA REGINA PEREIRA DE ANDRADE

elaborada por

e aprovada por todos os membros da banca examinadora, foi julgada adequada para a obteno do ttulo de DOUTOR EM DIREITO.

Florianpolis, 20 de dezembro de 1994.

BANCA EXAMINADORA: Prof. Dr. Leonel Severo Rocha- Presidente Prof. Dr. Alessandro Baratta- Membro Prof. Dr. Eugenio Ral Zaffaroni- Membro Profa. Dra. Ester Kosovski - Membro Prof. Dr. Nilson Borges Filho- Membro

Orientador Prof. Dr. Leonel Severo Rocha Co-orientador Prof. Dr. Alessandro Baratta Coordenador do Curso:

Prof. Dr. Jos Alcebades de Oliveira Jnior

Aos meus pais e companheiros, Luiz Carlos e Jacy, pela sua trajetria de amor, dignidade e luta. In memoriam, aos meus avs Jos Orisaldes e Clotilde, Joaquim e Maria Bethnia, pela sabedoria; pelas lies e a saudade que me deixaram. A Alessandro Baratta, pelo brilho da obra e da militncia do cidado cosmopolita eternizado na humildade intelectual e na simplicidade do homem.

AGRADECIMENTOSAos meus familiares, pela presena. Ao professor Leonel Severo Rocha, para alm da orientao desta tese, pelo inestimvel aprendizado que me oportunizou, ao longo de uma dcada como sua aluna de mestrado e doutorado; Ao professor Alessandro Baratta, mestre cujo estmulo e contribuio incansveis, do almmar, foram de importncia decisiva para a realizao deste trabalho sem esmorecer frente s dificuldades do caminho; Ao professor Cesar Luiz Pasold, pela continuidade no Doutorado, das valiosssimas lies de mestrado e pelo apoio carreira acadmica; Aos colegas do Curso de Ps-Graduao e Graduao em Direito da UFSC, cujos nomes deixo de declinar porque foram muitos que emprestaram sua contribuio e apoio nas mais diversas situaes; Ao professor Joo Jos Caldeira Bastos, pela gentileza da leitura e sugestes que fez ao texto inicial; Aos coordenadores e funcionrios do Curso de Ps-Graduao em Direito, aos chefes e funcionrios do Departamento de Direito Pblico e Cincia Poltica e aos diretores e funcionrios do Centro de Cincias Jurdicas, pelo atencioso e competente encaminhamento de tantas solicitaes ao longo do Curso de Doutorado. Aos professores Roglio Prez Perdomo e Wanda Capeller; Andr-Jean Arnaud e Roberto Bergalli, cujas portas abertas, orientao e apoio integral recebidos durante a realizao de estgio junto ao Instituto Internacional de Sociologia Jurdica de Oati, na Espanha, foram decisivos para torn-lo, a um s tempo, produtivo e prazeroso; Aos funcionrios do Instituto Internacional Sociologia Jurdica de Oati, igualmente incansveis no atendimento de nossas reivindicaes antes, durante e aps o estgio; Aos professores Boaventura de Sousa Santos, Ana Isabel Nicolas e Antnio Garcia-Pablos de Molina, pela recepo e apoio na pesquisa realizada, respectivamente, no Instituto de Estudos Sociais em Coimbra e na Universidade Complutense de Madrid; Ao Daniel Bustelo e Mnica Eliabe Urriol e a todos os demais parceiros da trajetria de Oati; Aos meus alunos que tem me proporcionado, como meus mestres, ricas experincias e aprendizado e aos mestrandos, em especial, que contriburam na ministrao de aulas no Curso de Graduao em Direito; Ao Joo Incio Mller, pela arte final do trabalho; Lyz Quaresma, Rafael Carmolinga e Cidnei Soares, pelas tradues; s bibliotecrias da UFSC, Goretti e Marili, pela reviso bibliogrfica CAPES, pela concesso de bolsa de estudos para estgio no exterior. Aos amigos e aos que o foram, na colaborao e solidariedade.

RESUMO

Esta tese tem por objeto o modelo dogmtico de Cincia Penal - a Dogmtica Jurdico-Penal ou Penal - concebida como um dos paradigmas cientficos emergentes e dominantes na modernidade que integra, como uma das especialidades da Dogmtica Jurdica, o seu projeto e trajetria no marco cultural onde se originou - a Europa continental - e naquele para o qual foi posteriormente transnacionalizado - como a Amrica Latina. E se articula a partir de dois interrogantes fundamentais: tem sido cumprida a funo oficialmente declarada pela Dogmtica Penal na e para a modernidade, de racionalizar a violncia punitiva e garantir os direitos humanos individuais na administrao da Justia Penal (segurana jurdica) em nome da qual tem pretendido historicamente legitimar o seu ideal de Cincia prtica? pelo cumprimento desta funo que se explica sua marcada vigncia na modernidade contra a secular problematizao da qual tambm tem sido objeto desde sua gnese? O eixo de gravitao da tese radica, pois, no controle funcional do paradigma, propondo responder a tais interrogantes mediante uma reinterpretao gentica da Dogmtica Penal como Cincia (funcionalmente ambgua) do sistema penal sob o fio condutor das suas funes declaradas (promessas) e latentes e dos seus dficit e excessos de realizao. O objetivo geral perseguido, que formulamos como hiptese central da investigao, demonstrar que h, no mbito do moderno sistema penal, um profundo dficit histrico de cumprimento da funo declarada pela Dogmtica Penal ao mesmo tempo em que o cumprimento excessivo de outras funes (simblicas e instrumentais) no apenas distintas, mas opostas mesmo s oficialmente declaradas , que seu prprio paradigma, latente e ambiguamente tem potencializado desde sua gnese histrica. E so estas, desenvolvidas com xito por dentro do fracasso de suas funes declaradas, que explicam sua relao funcional com a realidade social e sua marcada vigncia histrica. As promessas da Dogmtica Penal no apenas se inscrevem na longa agenda das promessas no cumpridas da modernidade mas nela se inscrevem como uma perverso matriarcal: uma eficcia inversa prometida. No desdobramento desta hiptese fundamental procuramos inventariar argumentos explicativos dos limites dogmticos na

garantia dos direitos humanos contra a violncia punitiva e demonstrar, por outro lado, a profunda separao cognoscitiva entre Dogmtica Penal e realidade social estabelecendo a relao entre seu dficit de segurana jurdica e seu dficit epistemolgico-cognoscitivo, assinalando a prpria funcionalidade deste ltimo e, enfim, a especificidade da crise que, por estas contradies, se pode imputar ao paradigma. A tese est estruturada em cinco captulos e concluso, segue um mtodo de abordagem indutivo e um mtodo de procedimento interno comparativo e baseia-se em pesquisa bibliogrfica interdisciplinar. Genericamente, enquanto a primeira parte (captulos I, II e III) trata da Dogmtica Penal desde as bases fundacionais da Dogmtica Jurdica em sentido lato e do moderno saber penal, a segunda parte (captulos IV e V) trata do moderno sistema penal, tambm desde sua fundao, da relao funcional entre Dogmtica e sistema Penal e do seu controle, fundamentando a hiptese central e demarcando os seus desdobramentos. Suas concluses apontam assim para uma relao complexa e contraditria entre Dogmtica Penal e violncia que a insere no trnsito da promessa de controle da violncia punitiva captura por esta mesma violncia institucionalizada no sistema penal e por uma eficcia instrumental inversa prometida, acompanhada de uma eficcia simblica das promessas: a "iluso" de segurana jurdica. Da porque, embora se trate de uma anlise essencialmente interpretativa da Dogmtica Penal e no prescritiva do seu futuro, o escopo que a orienta sumariar um quadro de contradies que, se desde o pilar da regulao apontam para o sucesso; desde o pilar dos direitos humanos apontam para o fracasso e a crise da Dogmtica Penal e para a necessidade de uma suspenso e auto-crtica do dogmatismo na Cincia Penal.

RESUMENEsta tesis tiene por objeto el modelo dogmtico de Ciencia Penal la Dogmtica Jurdico penal o penal concebida como uno de los paradigmas cientficos emegentes y dominantes en la modernidad que integra, como una de las especialidades de la Dogmtica Jurdica, su proyecto y trayectoria en el marco cultural en que se origin Europa Continental y en aqul para el que fue posteriormente trasnacionalizado como Amrica Latina. Y se articula a partir de dos interrogantes fundamentales: ha sido cumplida la funcin oficialmente declarada por la Dogmtica Penal en la y para la modernidad, de racionalizar la violencia punitiva y garantizar los derechos humanos individuales en la administracin de la Justicia Penal (seguridad jurdica) en nombre de la cual ha pretendido legitimar historicamente su ideal de Ciencia prctica? Es por el cumplimiento de esta funcin que se explica su marcada vigencia en la modernidad contra la secular problematizacin de la que tambin ha sido objeto desde su gnesis? El punto de gravitacin de la tesis radica, pues, en el control funcional del paradigma, proponiendo contestar a tales preguntas por medio de una reinterpretacin gentica de la Dogmtica Penal como Ciencia (funcionalmente ambigua) del sistema penal bajo el hilo conductor de sus funciones declaradas (promesa) y latentes y de sus dficit y excesos de realizacin. El objetivo general perseguido, que formulamos como hiptesis central de la investigacin, es demostrar que hay en el mbito del moderno sistema penal, un profundo dficit histrico de cumplimiento de la funcin declarada por la Dogmtica Penal al mismo tiempo en que el cumplimiento excesivo de otras funciones (simblicas e instrumentales) no slo distintas, sino opuestas a las oficialmente declaradas, que su mismo paradigma, latente y ambiguamente ha potencializado desde su gnesis histrica. Y son stas, desarrolladas con xito dentro del fracaso de sus funciones declaradas, que explican su relacin funcional con la realidad socia