JSL S.A.ir.jsl.com.br/arquivos/JSLG3_DFs_2010_01042011_port.pdf · 1/80 Relatório dos auditores independentes

  • View
    212

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of JSL S.A.ir.jsl.com.br/arquivos/JSLG3_DFs_2010_01042011_port.pdf · 1/80 Relatório dos auditores...

  • JSL S.A. (Anteriormente Julio Simes Logstica S.A.)

    Demonstraes Financeiras Individuais (controladora) elaboradas

    de acordo com as prticas contbeis adotadas no Brasil e,

    Demonstraes Financeiras Consolidadas elaboradas de acordo

    com as normas internacionais de relatrio financeiro (IFRS) em 31 de

    dezembro de 2010, 2009 e de 1 de janeiro de 2009 e relatrio dos

    auditores independentes.

  • 1/80

    Relatrio dos auditores independentes sobre as demonstraes financeiras

    Aos

    administradores e acionistas da

    JSL S/A

    Examinamos as demonstraes financeiras individuais e consolidadas da JSL S/A (Companhia),

    identificadas como controladora e consolidado, respectivamente, que compreendem o balano

    patrimonial em 31 de dezembro de 2010 e as respectivas demonstraes do resultado e do

    resultado abrangente, das mutaes do patrimnio lquido e dos fluxos de caixa, para o exerccio

    findo naquela data, assim como o resumo das principais prticas contbeis e demais notas

    explicativas.

    Responsabilidade da Administrao sobre as demonstraes financeiras

    A Administrao da Companhia responsvel pela elaborao e adequada apresentao das

    demonstraes financeiras individuais de acordo com as prticas contbeis adotadas no Brasil e

    das demonstraes financeiras consolidadas de acordo com as normas internacionais de relatrio

    financeiro (IFRS), emitidas pelo International Accounting Standards Board (IASB) e, de acordo com

    as prticas contbeis adotadas no Brasil, assim como pelos controles internos que ela determinou

    como necessrios para permitir a elaborao dessas demonstraes financeiras livres de distoro

    relevante, independente se causada por fraude ou erro.

    Responsabilidade dos auditores independentes

    Nossa responsabilidade a de expressar uma opinio sobre estas demonstraes financeiras com

    base em nossa auditoria, conduzida de acordo com as normas brasileiras e internacionais de

    auditoria. Estas normas requerem o cumprimento de exigncias ticas pelos auditores e que a

    auditoria seja planejada e executada com o objetivo de obter segurana razovel de que as

    demonstraes financeiras esto livres de distoro relevante.

  • 2/80

    Uma auditoria envolve a execuo de procedimentos selecionados para obteno de evidncia a

    respeito dos valores e divulgaes apresentados nas demonstraes financeiras. Os

    procedimentos selecionados dependem do julgamento do auditor, incluindo a avaliao dos riscos

    de distoro relevante nas demonstraes financeiras, independentemente se causada por fraude

    ou erro. Nessa avaliao de riscos, o auditor considera os controles internos relevantes para a

    elaborao e adequada apresentao das demonstraes financeiras da Companhia para planejar

    os procedimentos de auditoria que so apropriados nas circunstncias, mas no para fins de

    expressar uma opinio sobre a eficcia desses controles internos da Companhia. Uma auditoria

    inclui, tambm, a avaliao da adequao das prticas contbeis utilizadas e a razoabilidade das

    estimativas contbeis feitas pela Administrao, bem como avaliao da apresentao das

    demonstraes financeiras tomadas em conjunto.

    Acreditamos que a evidncia de auditoria obtida suficiente e apropriada para fundamentar nossa

    opinio.

    Opinio sobre as demonstraes financeiras individuais

    Em nossa opinio, as demonstraes financeiras individuais acima referidas apresentam

    adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posio patrimonial e financeira da JSL S/A

    em 31 de dezembro de 2010, o desempenho de suas operaes e os seus fluxos de caixa para o

    exerccio findo naquela data, de acordo com as prticas contbeis adotadas no Brasil.

    Opinio sobre as demonstraes financeiras consolidadas

    Em nossa opinio, as demonstraes financeiras consolidadas acima referidas apresentam

    adequadamente, em todos os aspectos relevantes, a posio patrimonial e financeira consolidada

    da JSL S/A em 31 de dezembro de 2010, o desempenho de suas operaes e os seus fluxos de

    caixa consolidados para o exerccio findo naquela data, de acordo com as normas internacionais

    de relatrio financeiro (IFRS) emitidas pelo International Accounting Standars Board (IASB) e as

    prticas contbeis adotadas no Brasil.

    nfase

    Conforme descrito na Nota Explicativa n 2, as demonstraes financeiras individuais foram

    elaboradas de acordo com as prticas contbeis adotadas no Brasil. No caso da JSL S/A, essas

    prticas diferem das IFRS, aplicveis s demonstraes financeiras separadas, somente no que se

    refere avaliao dos investimentos em controladas pelo mtodo de equivalncia patrimonial,

    enquanto que para fins de IFRS seria custo ou valor justo.

  • 3/80

    Outros assuntos

    Demonstrao do valor adicionado

    Examinamos, tambm, as Demonstraes (individual e consolidada) do Valor Adicionado (DVAs),

    referentes ao exerccio findo em 31 de dezembro de 2010, cuja apresentao requerida pela

    legislao societria brasileira para companhias abertas, e como informao suplementar pelas

    IFRS que no requerem a apresentao da DVA. Essas demonstraes foram submetidas aos

    mesmos procedimentos de auditoria descritas anteriormente e, em nossa opinio, esto

    adequadamente apresentadas, em todos os seus aspectos relevantes, em relao s

    demonstraes financeiras tomadas em conjunto.

    Auditoria dos valores correspondentes ao exerccio anterior

    As demonstraes financeiras da JSL S/A referentes ao exerccio findo em 31 de dezembro de

    2009 foram examinadas pela Terco Grant Thornton Auditores Independentes (Terco), entidade

    separada legalmente da Ernst & Young Auditores Independentes S.S., que emitiu relatrio em 29

    de janeiro de 2010. Em 01 de outubro de 2010, a Terco foi incorporada pela Ernst & Young

    Auditores Independentes S.S. Aps essa incorporao, a Ernst & Young Auditores Independentes

    S.S. passou a ser denominada Ernst & Young Terco Auditores Independentes S.S.

    So Paulo, 23 de maro de 2011.

    ERNST & YOUNG TERCO

    Auditores Independentes S.S.

    CRC 2SP-015.199/O-6

    Alexandre De Labetta Filho

    Contador CRC 1SP-182.396/O-2

  • 4/80

    JSL S.A.

    (Anteriormente Julio Simes Logstica S/A)

    Balanos patrimoniais em 31 de dezembro de 2010, 2009 e de 01 de janeiro de 2009

    (Em milhares de Reais)

    Controladora (em CPC's) Consolidado (em IFRS)

    Ativo Nota 31/12/2010

    31/12/2009

    (Reapresentado)

    01/01/2009

    (Reapresentado) 31/12/2010

    31/12/2009

    (Reapresentado)

    01/01/2009

    (Reapresentado)

    Circulante

    Caixas e equivalentes de caixa 4 288.861 100.534 74.592 476.215 110.905 80.131

    Contas a receber 6 257.763 197.658 178.630 344.505 231.105 187.654

    Almoxarifado 7 8.163 9.160 16.634 12.536 12.738 16.634

    Impostos a recuperar 9 30.875 44.592 22.162 49.893 45.716 24.841

    Outros crditos 10 26.355 54.039 15.637 25.255 54.521 18.037

    Despesas antecipadas 11 6.382 10.137 1.110 6.781 10.230 1.109

    618.399 416.120 308.765 915.185 465.215 328.406

    Bens disponibilizados para venda (renovao de frota) / Ativos de

    operaes descontinuadas 8 31.238 21.835 233.842 31.238 23.705 236.140

    No circulante

    Realizvel a longo prazo

    Ttulos e valores mobilirios 5 12.030 27.000 - 12.030 27.000 -

    Contas a receber 6 106.835 6.253 33.645 145.735 9.762 33.645

    Impostos a recuperar 9 26.844 9.885 14.309 26.844 9.885 14.309

    Depsitos judiciais 23 15.720 10.837 17.372 18.838 10.837 17.372

    Imposto de renda e contribuio social diferidos 25.1 47.008 45.593 33.175 51.749 45.593 33.667

    Partes relacionadas 22.1 4.831 59.768 79.835 16 59.344 40.907

    Outros crditos 10 8.193 3.473 - 8.932 4.062 -

    221.461 162.809 178.336 264.144 166.483 139.900

    Investimentos 12 421.796 76.833 26.361 1.634 10 200

    Imobilizado 13 1.312.678 1.054.857 970.832 1.590.686 1.119.166 1.041.838

    Intangvel 14 121.989 121.476 121.203 125.596 125.418 121.232

    1.856.463 1.253