UNIVERSIDADE POTIGUAR – UNP PRÓ-REITORIA DE ?· universidade potiguar – unp prÓ-reitoria de pesquisa…

  • View
    213

  • Download
    0

Embed Size (px)

Transcript

  • UNIVERSIDADE POTIGUAR UNP PR-REITORIA DE PESQUISA E PS-GRADUAO

    CURSO DE PSICOLOGIA

    JOANA DARQUE UMBELINO MENDES

    ATUAO DO PSICLOGO NA COMUNIDADE DA FRICA NATAL/RN

    NATAL 2007

  • JOANA DARQUE UMBELINO MENDES ATUAO DO PSICLOGO NA COMUNIDADE DA

    FRICA NATAL/RN 2007

  • JOANA DARQUE UMBELINO MENDES

    ATUAO DO PSICLOGO NA COMUNIDADE DA FRICA NATAL/RN

    Monografia apresentada a Universidade Potiguar-UnP, como requisito avaliativo de aprendizagem da disciplina Trabalho de Concluso do Curso. ORIENTADOR: Profa. Msc. Candida Maria Bezerra Dantas

    NATAL

    2007

  • JOANA DARQUE UMBELINO. MENDES

    ATUAO DO PSICLOGO NA COMUNIDADE DA FRICA-

    Monografia apresentada Universidade Potiguar - UnP, como requisito avaliativo da disciplina Trabalho de Concluso de Curso, sob orientao da professora Cndida Maria Bezerra Dantas.

    Aprovada em de novembro de 2006.

    BANCA EXAMINADORA

    _______________________________________________________

    Profa. Ms Candida Maria Bezerra Dantas

    UnP (Orientadora)

    _______________________________________________________

    Prof.MsJader Ferreira Leite

    UnP (Leitor)

    _______________________________________________________

    Rachel de Medeiros Manso

    Psicloga do PAIF

  • HOMENAGENS ADMINISTRATIVAS

    Chanceler

    Prof. Paulo Vasconcelos de Paula

    Reitor

    Prof.Manuel Pereira dos Santos

    Vice-Reitor

    Prof. Mizael Arajo Barreto

    Pr-Reitora de Graduao

    Profa. Smela Soraya de Oliveira

    Diretora do Curso de Psicologia

    Profa. Roberta Barzaghai

  • DEDICATRIA

    Ao meu esposo e filhos, s minhas adorveis

    netinhas, aos meus pais in memorian, aos meus

    irmos, genro e nora, aos amigos de todas as horas,

    minha orientadora e, em especial, Comunidade

    da frica, e a todos queles que contriburam com

    apoio e carinho na realizao deste trabalho.

  • AGRADECIMENTOS

    Agradeo primeiramente a DEUS pela vida, pela coragem e determinao no decorrer

    desta pesquisa, ajudando-me a eliminar barreiras e dificuldades.

    Em especial, ao meu esposo Nilton Mendes pelo apoio incondicional, incentivando-me

    nos momentos mais difceis e, sobretudo, pela pacincia e tolerncia das horas ausentes.

    Aos meus filhos, razo maior desta conquista, por terem contribudo com o seu afeto e

    compreenso, instigando-me para que eu chegasse ao trmino deste trabalho.

    A minha amiga Ana Valeska .pela amizade, apoio e incentivo e, sobretudo, pela troca

    de experincias e conhecimentos.

    In memorian, aos meus pais Francisco Umbelino (Pindoba) e Maria Estela..pela vida,

    pelo amor, pela lio de vida.

    A minha terapeuta Margit Alverga pelas mudanas que trouxe minha vida.

    minha orientadora, Cndida Maria Bezerra Dantas, pelo incansvel apoio e

    orientaes precisas no decorrer desta pesquisa.

    Ao professor Jader Ferreira Leite pela capacidade de despertar em seus alunos a

    sensibilidade, tornando-os capazes de perceber o sujeito em sua individualidade.

    Aos professores pelo incentivo e orientaes dispensadas nos momentos certos, ao

    longo do Curso

    Aos meus amigos, que, de algum modo, contriburam para a concluso deste trabalho.

    direo e funcionrios do Curso de Psicologia pelo apoio recebido.

    minha querida amiga do Curso Andria Palito pela amizade, apoio e

    companheirismo.

  • RESUMO

    O presente trabalho se constitui uma reflexo sobre a atuao do psiclogo na

    Comunidade da frica, Natal/RN. Para tal proposta, foram realizadas entrevistas

    semidirigidas com o psiclogo da Universidade do PAIF (Programa de Assistncia Integral a

    Famlia), alm da observao e da fundamentao terica que nos deu suporte para tal prtica.

    Os instrumentos de coleta e a anlise dos dados coletados nos possibilitaram compreender que

    a atuao do psiclogo nesses espaos requer uma postura voltada para as reais necessidades

    do contexto inserido, levando em considerao os diversos fatores que podem influenciar a

    vida em comunidade.

    Palavras chave: Atuao do psiclogo em comunidade, Psicologia Comunitria, e

    Psicologia Social.

  • ABSTRACT

    The present work constitutes a reflection on the performance of the psychologist in the

    community of Africa, Natal/RN. For such proposal partially directed interviews with the

    psychologist of the Basic unit of Africa had been carried out, as well as two psychologists of

    the PAIF (Program of Integral Assistance to Family).There were also used techniques of

    observation, based on theoretical foundations, which gave us the support to proceed with the

    practice. The instruments of collection and analysis of data enabled us to understand that the

    performance of the psychologist in these areas must take into account not only the real

    necessities of the context, but also the different factors that can influence life in community.

    Keywords: Performance of the psychologist in a community, communitarian psychology,

    social psychology.

  • SUMRIO

    1 INTRODUO.................................................................................................................. 09

    2 FUNDAMENTAO TERICA..................................................................................... 10

    2.1 O CONTEXTO DE SURGIMENTO DA PSICOLOGIA COMUNITRIA...................... 10

    2.2 AMERICA LATINA............................................................................................................ 11

    2.3 CONTEXTO SOCIAL BRASILEIRO................................................................................. 12

    2.4 A PSICOLOGIA COMUNITRIA NO BRASIL............................................................... 16

    3 PROCEDIMENTO METADOLGICO......................................................................... 24

    3.1 CARACTERIZAO DO CAMPO DE PESQUISA E PBLICO ALVO........................ 24

    4 ANLISE DOS DADOS.................................................................................................... 25

    5 CONSIDERAES FINAIS............................................................................................. 30

    REFERNCIAS................................................................................................................. 31

    ANEXOS............................................................................................................................. 32

  • 1 INTRODUO

    A insero do psiclogo em comunidades se deu mais na dcada de 1960 e 1970. Foi

    nesse cenrio histrico, que a emergncia de atuao em Psicologia Comunitria se fez

    necessria diante das circunstncias da poca. Circunstncias essas de natureza poltica,

    econmica, social e cultural que possibilitaram um olhar para esse campo. Esse novo espao

    da Psicologia se constitui uma tentativa no sentido de responder preocupao em se colocar

    a sade mental em uma perspectiva preventiva e inerente a vida social. nesse contexto que o

    trabalho aqui apresentado discute a atuao do psiclogo na Comunidade da frica, os seus

    desafios, limites e questionamentos.

    Para o desenvolvimento desta proposta de pesquisa, utilizamos, para coleta de dados, a

    observao, entrevistas semidirigidas e reviso bibliogrfica que nos possibilitou, ao longo do

    trabalho, um suporte terico.

    Foi conhecendo a atuao do psiclogo nesses espaos que pudemos perceber a

    importncia de sua atuao para a sociedade. Esse campo tem se mostrado, cada vez mais,

    reconhecido, comprometido e procurado nas esferas sociais. O lugar de atuao do

    psiclogo comunitrio abstrato, no sentido de que qualquer lugar se configura como espao

    para acolhimento e escuta; seja por meio do atendimento individual, visita domiciliar, grupos

    teraputicos, entre outras atividades, portanto, o que importa no trabalho do psiclogo

    comunitrio a postura contextualizada para o espao de atuao, no priorizando um

    ambiente especfico. Isso fazer social, fazer comunitrio.

  • 2 FUNDAMENTAO TERICA

    2.1 O COTEXTO DO SURGIMENTO DA PSICOLOGIA COMUNITRIA

    necessrio caracterizar a Psicologia Comunitria diante dos aspectos sociais,

    culturais, econmicos e polticos de determinados espaos histricos, portanto ao se pensar na

    Psicologia Comunitria nos remetemos ao trabalho de Moreno (1908), em Viena, no qual

    improvisam aes dramticas com crianas, realizadas muitas vezes na rua em busca de se

    criarem normas para que uma sociedade infantil fosse respeitada pelos adultos. Essa prtica se

    constitui como as primeiras experincias que se aproximam s idias da Psicologia

    Comunitria. Essas atividades criaram a base para as tcnicas psicodramticas que

    conhecemos hoje (VASCONCELOS, 1985).

    Outra experincia que tambm trouxe reflexes para estudo foi a de Wilhelm Reich

    (1929), que funda centros de higiene sexual, visando o aconselhamento sexual, bem como as

    questes ligadas higiene individual (VASCONCELOS, 1985).

    Em meados do mesmo sculo XIX, como ressalta Vasconcelos (1985), vrios

    movimentos influenciaram o nascimento da psicologia comunitria. Entre eles podemos citar

    a reformulao dos conceitos estabelecidos referentes sade mental e da prpria psiquiatria.

    Esses movimentos visavam uma reestruturao dos modelos vigentes dos hospitais

    psiquitricos. Surgem, ento, grupos de discusso e de atividades com os pacientes e tambm

    espaos entre os profissionais. Essa experincia pos