Coleta de Dados em Surveys

  • View
    192

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Coleta de Dados em Surveys

  • Mtodos de Coleta de Dados em Surveys

    Prof. Dra. Hilma KhouryUFPA/IFCH/Faculdade de Psicologia

    E-mail: hilmatk@yahoo.com.brFones: 98112-4808/ 98800-5762/ 3201-8057/ 3201-7695

  • QUESTIONRIOS AUTO-ADMINISTRADOS

    ENTREVISTA

    DOIS MTODOS BSICOS

  • QUESTIONRIOS AUTO-ADMINISTRADOS

    Enviados pelos Correios

    Aplicados em Situao Coletiva

    Disponveis na Internet

  • ENVIADOS PELOS CORREIOS

    O questionrio enviado e retorna ao pesquisador via correios.

    Acompanha carta explicativa e envelope de retorno.

    Pode ser auto-postvel (sem necessidade de envelope).

    Atualmente h outro arranjo: entregar ao respondente e depois ir buscar.

  • APLICADOS EM SITUAO COLETIVA

    O grupo de potenciais participantes reunido em um nico local.

    Explicam-se os objetivos, solicita-se o consentimento e fornecem-se instrues sobre o preenchimento do questionrio.

    O aplicador fica disponvel para esclarecimentos.

  • DISPONVEIS NA INTERNET

    O questionrio respondido na rede ou por e-mail.

  • Pesquisa sobre atuao profissional dos(as) psiclogos(as) nos Servios Hospitalares do SUSO Conselho Federal de Psicologia (CFP) por meio do Centro de Referncia Tcnica em Psicologia e Polticas Pblicas (CREPOP) inicia dia 2 de fevereiro a pesquisa sobre a prtica dos psiclogos que atuam nos Servios Hospitalares do SUS. importante a sua participao no processo de elaborao do documento de referncia para a prtica psicolgica nesta rea.

    Voc que atua em Servios Hospitalares do SUS, participe da pesquisaclicando aqui

    Participe tambm das reunies desta pesquisa no seu Conselho Regional. Entre em contato com aREDE CREPOPno seu CRP.

    Perodo da Pesquisa: 2/02 a 3/4

    Se voc no conseguir visualizar este boletim, cliqueaqui.

  • VANTAGENS DESVANTAGENS

    CORREIOS Pode-se obter muita informao de uma s vez: alguns surveys possuem em

    torno de 50 pginas.

    Livre de vis do entrevistador.

    Decorre longo tempo (muitos meses) antes que os questionrios retornem e a anlise

    estatstica comece.

    Baixa Taxa de Retorno = 5% - 30%

    No adequado para finalidades muito complexas.

    Alto custoSITUAO COLETIVA

    Baixo custo

    Altas taxas de resposta, mais que na entrevista (Em torno de 70%)

    Apropriada para grandes levantamentos

    Sofre limitaes de tempo e de disponibilidade dos participantes.

    Geralmente depende da permisso de terceiros.

    INTERNET Baixssimo custo (atualmente, nem sempre)

    Altas taxas de resposta: entre 70% e 80%

    Resultados muito rpidos

    Se no for protegido por senha favorece manipulaes.

  • Taxa de retorno adequada = 50%, pelo menos; 60% boa; 70% ou mais muito boa.

    Clculo da taxa de retorno:

    Omite-se os questionrios que no puderam ser entregues e divide-se este total pelo tamanho lquido da amostra.

    Subtrai-se o nmero de participantes abordados do nmero de participantes que respondeu aos questionrios.

  • ENTREVISTA

    Por Telefone

    Face-a-face

  • POR TELEFONE

    As perguntas so realizadas por telefone.

    Tipos:

    Entrevistas tradicionais por telefone.

    Entrevista por telefone assistida por computador.

  • FACE-A-FACE

    Os questionrios so aplicados em entrevista, pessoalmente.

    Pode ser realizada no domiclio, no local de trabalho ou outro local apropriado.

  • VANTAGENS DESVANTAGENS

    TELEFONE Boa para grandes amostras nacionais ou internacionais.

    Baixas taxas de resposta = 25% - 50% dependendo da audincia e do

    assunto.

    Alto custo, dependendo dos encargos das chamadas locais.

    No pode ser utilizada para obter informaes que no dependem de

    udio (grficos, demonstraes,

    sabor/cheiro).

    FACE-A-FACE Altas taxas de resposta = 40% - 50% ou mais altas (80-85%).

    Apropriada quando representaes grficas, percepo com os sentidos,

    ou demonstraes esto envolvidas.

    Apropriada para grandes levantamentos.

    Custo muito alto.

    Sujeita a muitos vieses do entrevistador.

    Sofre limitaes de tempo e de disponibilidade das pessoas para

    receber o entrevistador, especialmente

    em casa.

  • COMO AUMENTAR AS TAXAS DE RESPOSTAS

  • Brevidade uma pgina, se possvel.

    Incentivos financeiros, por exemplo, pagar

    antecipadamente ou ao completar.

    Incentivos no monetrios:

    a) Fornecer brindes tais como canetas, blocos de

    notas, livretos ou panfletos com informaes que

    interessem aos respondentes;

    b) Adquirir a chance de participar de um sorteio ou

    ganhar cupons de desconto.

    Notificao prvia

  • Reivindicar afiliao a Universidades, Institutos de

    Pesquisa.

    Convencer os respondentes de que eles podem fazer

    a diferena.

    Garantir o anonimato.

    As taxas de resposta podem ser melhoradas pelo uso

    de painis

    Membros do painel concordaram em participar

    Painis podem ser utilizados em desenhos longitudinais

    onde os mesmos respondentes so inquiridos muitas

    vezes.

  • VANTAGENS DA ENTREVISTA SOBRE O QUESTIONRIO AUTO-ADMINISTRADO

  • Taxas mais altas de resposta, comparada com os correios

    (80 a 85%).

    Reduo da quantidade de no sei e sem resposta. O

    Pesquisador (P) pode buscar respostas (Se tivesse que

    escolher uma das respostas, qual se aplicaria mais ao seu

    caso).

    Evitar confuso com itens do questionrio. O P pode

    esclarecer o assunto e obter respostas relevantes.

    O P pode observar enquanto entrevista (dados difceis ou

    indiscretos).

  • REGRAS GERAIS PARA ENTREVISTAR

  • Neutralidade do Entrevistador (E)

    Presume-se que cada pergunta e cada resposta

    significam exatamente a mesma coisa para todos os

    respondentes.

    Utpico, mas as perguntas/itens so preparadas para se

    aproximarem ao mximo deste ideal.

  • Neutralidade do Entrevistador

    A presena do E no deve afetar a percepo que o

    respondente tem da questo ou da resposta.

    Gestos, expresses faciais, tom de voz, linguagem, palavras,

    vesturio.

    Isto especialmente importante em entrevista face-a-

    face no domiclio do entrevistado.

    Se o mesmo E vai a uma ou duas reas e no toma estes

    cuidados, pode imprimir algum vis que pode vir a ser

    interpretado como caracterstica da amostra.

  • Fala: comunicamos identidade atravs da fala.

    As expresses usadas podem influenciar positiva ou negativamente.

    Agradvel e amigvel, sem ser importuno

    Comunicar interesse verdadeiro, sem ser parecer espio.

    A entrevista ser mais bem-sucedida se o E deixar o respondente vontade.

    Aparncia e comportamento

    Vesturio: vestir-se como as pessoas que vo entrevistar (sem exagero).

    Limpeza e modstia (sbrio).

  • O E deve ser capaz de ler os itens sem gaguejar, nem errar.

    Os itens devem ser lidos como em uma conversa. Mas devem ser lidos, nada de memorizaes.

    E deve estar preparado para as especificaes (como tirar dvidas dos R).

    Familiaridade com o Questionrio (Q)

    O Q deve ser cuidadosamente estudado, pergunta por pergunta; leitura em voz alta, ensaios.

    A familiaridade com o Q reduz o tempo da entrevista, torna a entrevista mais agradvel para o respondente (R)

  • Aplicao do Questionrio

    Seguir exatamente a redao da questo.

    Ex Em geral, como voc avalia seu estado atual de sade?

    ( ) Excelente ( ) Bom ( ) Regular ( ) Ruim

    Voc se acha uma pessoa doente?

  • Aplicao do Questionrio

    Registrar respostas de maneira exata

    Especialmente em perguntas abertas: nada de resumir, parafrasear, corrigir erros.

    Isto importante porque no se sabe como as respostas sero codificadas antes de serem processadas e porque pode se perder o verdadeiro sentido da resposta.

    Ex. Como se sente em relao a situao do trnsito em sua cidade?

    R1:H muitos carros, limitar a quantidade;

    R2: H necessidade de mais ruas.

    Concluso: trfego congestionado.

  • Aplicao do Questionrio

    Se ocorrerem respostas ambguas, devem-se fazer comentrios margem.

    Sondar respostas

    Ex1. Voc tem uma escala de atitudes com alternativas de resposta tipo Likert: Concordo Fortemente, Concordo Moderadamente, No tenho opinio, Discordo Moderadamente, Discordo Fortemente.

    Ao ler o item, o sujeito responde verdade.

    Pode-se dizer: Ento o Sr concorda? Mas, o Sr. diria que concorda fortemente ou moderadamente (ou ainda, muito ou pouco)?

  • Aplicao do Questionrio

    Ex2. Voc pergunta como o sujeito percebe a situao do trfego em nossa cidade e ele d uma resposta monossilbica: muito ruim (ou bom).

    O silncio pode ser uma boa resposta, olhar para o sujeito com o lpis em posio de escrever.

    Ou, pode-se perguntar como assim, de que maneira? preciso tornar as respostas mais informativas.

  • Bibliografia Consultada

    Babbie, E. (1999). Mtodos de pesquisas de survey. Belo Horizonte: Ed. UFMG.

    SPSS Survey Tips (n/d). [traduzido para o portugus a partir do original em ingls, por PSE Produtos e Servios de Estatstica Ltda]. Lisboa/Portugal. Acessada em 05/04/2010, a partir de http://www.pse.pt/Documentos/SPSS%20Survey%20Tips.pdf

    Taylor-Powell, E. &, Hermann, C. (2000). Collecting evaluation data: surveys. Madison, Wisconsin: Program Development and Evaluation. University of Wisconsin Extension.