Click here to load reader

A Água está Suja (Poluição da água 3º ano)

  • View
    219

  • Download
    4

Embed Size (px)

DESCRIPTION

texto de escrita criativa elaborado em conjunto pelas turmas do 3º ano das escolas EB1 de Anobra, Belide Ega e Sebal do Agrupamento de escolas de Condeixa no âmbito do projeto 30 dias 30 livros da Rede de Bibliotecas de Condeixa A temática do conjunto dos 4 textos teve como mote: "água, Património que temos que cuidar"

Text of A Água está Suja (Poluição da água 3º ano)

  • AUTORES TEXTO:

    Alunos do 3 ano

    1 parte - EB1 Anobra (Prof. Anabela)

    2 parte - EB1 Ega (Prof. Adelaide)

    3 parte - EB1 Belide (Prof. Aline)

    4 parte - EB1 Sebal (Prof. Deolinda)

    ILUSTRAO:

    JI da Ega (Educadora Ana Guadalupe Nunes)

  • Junto a uma eira, numa aldeia perto de uma grande cidade, dois ratitos e um

    esquilo encontravam-se ali nos ltimos dias, logo pela manh.

    Ficavam por l umas horas olhando a eira vazia, at que iam embora.

  • No ltimo dia de setembro o esquilo pensou em voz alta:

    -Vem a o frio e no tenho um grozinho de milho, que seja, para armazenar!

    -Ah! Ento por isso que tu aqui vens todos os dias!? - perguntou um dos

    ratos.

    -Claro, e vocs vm fazer o mesmo, no ? - respondeu o esquilo.

  • Uma pomba que estava pousada num ramo meteu-se na conversa:

    -Olha, olha, sementes! Ento no veem que cada vez h menos que comer.

    Como diz ali o Antnio, que o dono da eira, por causa de vivermos aqui to

    perto desta cidade. - e acrescentou imitando a voz do agricultor: As chuvas

    so cidas. Matam tudo!

    Ratos e esquilo olharam-se assustados.

    1 parte - EB1 Anobra (Prof. Anabela)

  • - Isto no pode ser possvel! - acrescentou o esquilo.

    - Pombinha querida, podes ir buscar fruta a outro campo?- disse um dos

    ratinhos.

    - Posso, mas acho que no vou encontrar, porque o inverno est a chegar e

    muito difcil descobrir. Mas para que queres a fruta?

    - Porque a fruta tem sementes e ns adoramos.

  • E l foi a pomba pelo campo fora procura de fruta.

    Um agricultor viu a pomba e perguntou-lhe:

    - O que ests procura?

    - Estou procura de fruta para mim e para os meus amigos.

    - Eu tenho imensa, posso dar-te alguma. Mas s com uma condio: ajudas-me

    a procurar um feijo que eu perdi?

    - Um feijo?!

  • - Sim, um feijo mgico. muito especial porque se o plantarmos, cresce e

    d sementes sem nunca parar.

    - Aceito, porque fao tudo pelos meus amigos.

  • Ao anoitecer, avistaram qualquer coisa a brilhar no cimo de uma rvore.

  • A pomba voou at l e, vendo que era um feijo, pegou-o com o bico,

    levando-o ao agricultor.

    - o meu feijo mgico!- exclamou o agricultor.

  • Ento, feliz, o agricultor foi cozinha e trouxe duas cestas de fruta para

    cumprir o seu acordo.

    2 parte - EB1 Ega (Prof. Adelaide)

    A pomba agradeceu ao agricultor e pediu-lhe para deixar l os cestos da

    fruta, porque ela no conseguia lev-los. Pediu tambm ao agricultor se ela e

    os amigos podiam ficar em sua casa durante o inverno.

    O agricultor aceitou o pedido e a pomba foi cham-los, enquanto o seu

    novo amigo foi semear o feijo.

  • Pelo caminho, os animais viram um lago todo poludo, com peixes mortos,

    muito lixo e que cheirava pessimamente.

  • Quando chegaram a casa do agricultor, repararam que ele estava triste e

    perguntaram-lhe porqu. Ele respondeu:

    - J gastei toda a gua do meu poo para regar o meu feijo mgico e ele no

    cresce No percebo!

    Os animais pensaram muito, at que se lembraram que tinham visto um

    lago todo poludo ali perto.

  • O agricultor e os animais foram at l, carregados de baldes para os encherem

    de gua.

    Quanta mais gua tiravam, menos poludo ficava o lago e mais o feijo

    crescia.

    3 parte - EB1 Belide (Prof. Aline)

  • Estava tudo a correr bem, mas os amigos estavam a ficar muito cansados!

    que carregar tantos e to pesados baldes de gua, no fcil!...

    Num momento de descanso, o esquilo, pensativo partilhou uma ideia que lhe

    veio memria.

    - No aguentamos tanto esforo! Temos que arranjar uma forma de regar o

    feijo mgico sem nos cansarmos.

  • - isso! Vamos construir uma nora! - Disse um dos ratos.

  • - Uma nora? O que isso? - Perguntaram em coro.

    - um processo antigo inventado pelos rabes, de tirar gua dos poos ou dos

    rios

    - Ah, acho que j vi! Boa ideia! - Exclamou a pomba.

    - Mos obra! Temos muito que fazer, mas ficamos aliviados e o Sr. Antnio

    fica a poder regar os seus feijes e todas as suas terras sem grandes

    dificuldades - afirma o esquilo.

  • _ E tambm o lago fica livre da gua poluda! Espero que no volta a acontecer

    tanta poluio! - acrescenta o Sr. Antnio, feliz com a ideia e a colaborao

    dos seus novos amigos.

    Depois de construrem a nora no vai haver falta de feijes mgicos!

    4 parte - EB1 Sebal (Prof. Deolinda)

  • Trabalho elaborado no mbito do projeto 30 dias 30 livros com o apoio da Rede de Bibliotecas de Condeixa

    Professoras Bibliotecrias

    Ana Rita Amorim Anabela Costa

    Tcnicas da Biblioteca Municipal

    Ins Rodrigues Connie Coutinho