Click here to load reader

Ciclo de vida organizacional - SciELO - Scientific ... · PDF fileCICLO DE VIDA ORGANIZACIONAL: DESCRIÇÃO DE TRÊS ESTÁGIOS DE DESENVOLVIMENTO... 83 dos fenômenos relacionados

  • View
    215

  • Download
    0

Embed Size (px)

Text of Ciclo de vida organizacional - SciELO - Scientific ... · PDF fileCICLO DE VIDA...

  • 81

    ARTIGOS / ARTICLES

    JAIR DE OLIVEIRA E EDMUNDO ESCRIVO FILHO

    RESUMO: Este artigo tem como objetivo apresentar construtos tericos caracterizadoresdos estgios de desenvolvimento organizacional da pequena empresa. A falta de consen-so e de fundamentao sobre construtos tericos para os estgios da pequena empresadificulta o progresso da pesquisa emprica sobre o tema. Os construtos aqui apresentadosforam avaliados por meio de instrumento quantitativo. Os construtos foram descritos eagrupados em quatro especificidades organizacionais da pequena empresa. O artigoapresenta resultados de uma pesquisa de campo com 71 pequenas empresas instaladas noEstado de So Paulo, Brasil. Na anlise dos dados, utilizaram-se as tcnicas estatsticasde Anlise de Agrupamentos e de Anlise de Correspondncia. Os resultados e as dis-cusses mostraram que a escala utilizada na coleta de dados atendeu satisfatoriamente opropsito de classificar as pequenas empresas em determinado estgio do seu ciclo dedesenvolvimento.

    Palavras-chave: Pequena Empresa, Ciclo de Vida Organizacional

    TITLE: Organizational life cycle: description of three stages of smallbusiness development in four specificitiesABSTRACT: This article aims to present theoretical models to describe the stages of orga-nizational development of small business. The lack of consensus and validity about the-oretical constructs for the stages of small business development hinders the progress ofempirical research on the topic. The constructs presented here were evaluated with quan-titative instruments. The constructs were described and then grouped in four of organi-zational specificities of small business. The paper presents results from a field survey of71 small companies located in So Paulo, Brazil. Statistical techniques of cluster analy-sis and correspondence analysis were employed in data analysis. Results and discussionsshowed that the scale used in data collection serves the purpose of classifying small busi-nesses in specific stages of their development cycle.

    Key words: Small Business, Organizational Life Cycle

    JAIR DE [email protected] em Engenharia de Produo pela Universidade de So Paulo (USP) e Professor da UTFPR Campus Cornlio Procpio, Brasil. PhD in Production Engineering from University of So Paulo So Carlos School of Engineering and Professor at Federal Technological University of Paran.

    EDMUNDO ESCRIVO [email protected] em Engenharia de Produo. Professor Associado do Departamento de Engenharia deProduo da Escola de Engenharia de So Carlos da Universidade de So Paulo. Professor nocurso de graduao e no Programa de mestrado e doutorado.PhD in Production Engineering. Associate Professor at the Department of Production Engineeringat the So Carlos School of Engineering at University of So Paulo, teaching undergraduate andpostgraduate courses (Masters and PhD programs).

    Ciclo de vida organizacionalDescrio de trs estgios de desenvolvimentodas pequenas empresas em quatro especificidades

    5 Art. - Jair Oliveira 13/4/11 12:03 PM Pgina 81

  • JAIR DE OLIVEIRA E EDMUNDO ESCRIVO FILHO

    82

    INTRODUO

    Inmeros esforos so aplicados com a inteno de mostrar que a pequena empre-sa apresenta caractersticas organizacionais diferentes das teorizadas para as grandesempresas (Dandridge, 1979; DAmboise e Muldowney, 1988; Leone, 1999). Noentanto, mesmo assumindo que elas formam um grupo diferente e homogneo,quando comparadas com as grandes, avaliaes em profundidade mostram que, emvrias caractersticas organizacionais, elas so heterogneas (Churchill e Lewis, 1983;Souza e Mazzali, 2008; Torrs e Julien, 2005).

    Assim, importante estudar as pequenas empresas considerando a diversidade decomportamentos organizacionais. Uma das interpretaes tericas que contribui paraessa perspectiva de estudar a diversidade de comportamentos e que vem recebendoateno dos pesquisadores a teoria do ciclo de vida organizacional (CVO)(Churchill e Lewis, 1983; Galbraith, 1982; Kimberly e Miles, 1980). Apesar do usocrescente da teoria do ciclo de vida organizacional nas pesquisas sobre pequenaempresa, a literatura carece de categorizaes baseadas em anlises quantitativas paradelimitar os estgios dessas empresas. A minimizao dessa carncia indicaria a apli-cao da teoria do ciclo de vida em amostras de tamanho grande e o seu relaciona-mento com outros temas de pesquisa.

    Para melhor teorizao sobre as pequenas empresas, prope-se classific-las em est-gios organizacionais, considerando a sua especificidade de gesto. Assim, o objetivoprincipal desta pesquisa propor uma categorizao em estgios de desenvolvimentoorganizacional para pequenas empresas do setor metal-mecnico instaladas no Estadode So Paulo, Brasil, por meio da teoria do CVO e utilizando um conjunto de qua-tro especificidades de gesto. Para atingir esse objetivo, inicialmente, procedeu-se umexame na literatura sobre ciclo de vida organizacional e especificidade de gesto dapequena empresa. Em seguida, ainda baseado na literatura, foram elaborados quadrosdescritivos das variveis organizacionais sobre os estgios organizacionais tpicos dapequena empresa, considerando suas especificidades de gesto. Na sequncia, foramapresentadas a proposio, a concepo e os mtodos de pesquisa. Aps, discutiram-seos resultados do trabalho de campo, as consideraes sobre os resultados, e, finali-zando, as consideraes finais.

    REVISO DA LITERATURACICLO DE VIDA ORGANIZACIONAL

    No existe na literatura uma definio nica para o conceito de ciclo de vida orga-nizacional. Atualmente, ele empregado como uma metfora para designar a anlise

    5 Art. - Jair Oliveira 13/4/11 12:03 PM Pgina 82

  • CICLO DE VIDA ORGANIZACIONAL: DESCRIO DE TRS ESTGIOS DE DESENVOLVIMENTO...

    83

    dos fenmenos relacionados s mudanas das caractersticas das organizaes aolongo do tempo e s suas capacidades de adaptao ao ambiente (Gupta e Chin,1994; ORand e Krecker, 1990). Do mesmo modo, no existe uma definio con-sensual para denominar as fases do ciclo de vida organizacional (Hanks et al., 1993).Adizes (1996) e Quinn e Camerom (1983) as designaram como estgio do ciclo devida; Scott e Bruce (1987), como estgio de crescimento; e Churchill e Lewis (1983),Galbraith (1982) e Quinn e Camerom (1983), como estgio de desenvolvimento.

    Assim, adotou-se neste trabalho o conceito de ciclo de vida organizacional comosendo uma descrio dos aspectos similares e previsveis das organizaes, que se rela-cionam quando agrupados em uma sequncia de estgios. Pode ser aplicado tanto naelaborao de modelos, quanto na demonstrao de relaes de causalidades dasdimenses internas das organizaes. Pode ser utilizado, ainda, para orientar na com-preenso dos diferentes problemas e das possveis solues administrativas (Drucker,1981; Hanks et al., 1993). Apesar dessas possibilidades, uma das suas principais con-tribuies a de disponibilizar um referencial analtico para interpretar os padressimilares de diversas variveis organizacionais apresentados pelas organizaesdurante um determinado perodo de tempo (Kimberly, 1980; Smith et al., 1985).

    Scott (1971) sugeriu que, alm da binria combinao estratgia e estrutura apre-sentada por Chandler (1969), outras caractersticas comuns poderiam ser identifi-cadas nas empresas durante os estgios de desenvolvimento. Assim, ele props um dosprimeiros modelos de interpretao do ciclo de vida organizacional. A partir de ento,surgiram diversos modelos atendendo os mais diversos portes de empresa. Porm, na pequena empresa que as aplicaes da teoria do ciclo de vida organizacional reper-cutem mais positivamente, pois as descries tericas dos principais modelos para osprimeiros estgios so semelhantes ao que se poderia entender como uma pequenaempresa (Dodge e Robbins, 1992; Hanks et al., 1993).

    Desta forma, embasado pelas proposies de Oliveira e Escrivo Filho (2009),entende-se, nesta pesquisa, que apenas as caractersticas dos trs primeiros estgios dociclo de vida dos modelos propostos por Greiner (1972 e 1998), Churchill e Lewis(1983), Galbraith (1982), Hanks et al. (1993) e Scott e Bruce (1987) so mais tpi-cas da realidade da pequena empresa. Uma vez que, a partir do quarto estgio, asdescries desses modelos so mais prximas realidade de uma grande empresa.

    ESPECIFICIDADES DE GESTO DA PEQUENA EMPRESA

    Utilizou-se nesta pesquisa uma tipologia apresentada por Oliveira e Escrivo(2009), elaborada a partir de Gartner (1985), Nadler e Tushman (1980), Nadler et

    5 Art. - Jair Oliveira 13/4/11 12:03 PM Pgina 83

  • JAIR DE OLIVEIRA E EDMUNDO ESCRIVO FILHO

    84

    al. ( 1994) e Leone (1999). Na tipologia proposta constam quatro conjuntos de par-ticularidades relacionadas ao processo de gesto das pequenas empresas. Elas sodenominadas de especificidades de gesto de Dirigente, Organizao, Contexto orga-nizacional e Estratgia, conforme a Figura 1.

    FIGURA 1Especificidades de gesto da pequena empresa

    Fonte: Oliveira e Escrivo Filho (2009)

    Considerando-se as quatros especificidades de gesto, examinadas nesta seo, e ostrs estgios mais tpicos da pequena empresa, discutidos na seo seguinte, elabo-raram-se quatro quadros com as principais descries utilizadas por diversos autorespara definio do estgio organizacional das empresas. Esses quadros forneceram con-juntos de construtos tericos que foram utilizados na elaborao do instrumento decoleta de dados.

    DIRIGENTE

    Entendeu-se, na elaborao dos construtos desta especificidade, que ela ilustra ocomportamento dos proprietrios ou dos responsveis pela empresa durante a reali-zao das suas aes cotidianas.

    5 Art. - Jair Oliveira 13/4/11 12:03 PM Pgina 84

  • CICLO DE VIDA ORGANIZACIONAL: DESCRIO DE TRS ESTGIOS DE DESENVOLVIMENTO...

    85

    QUADRO IConstrutos tericos para a descrio da especificidade Dirigente

    Fonte: Adaptado de Oliveira e Escrivo Fi

Search related