Resident Evil - The First Fear

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Fanfic de Resident Evil, novelizando os eventos do primeiro game da série.

Text of Resident Evil - The First Fear

Resident Evil The First Fear

Resident Evil The First FearPrlogo

Julho de 1998. Estranhos assassinatos com mutilaes comeam a ocorrer nas redondezas de Raccoon City e uma unidade do S.T.A.R.S. (Special Tatics And Rescue Service) acionada para investigar o que est acontecendo. Uma primeira equipe parte para a floresta de Raccoon em busca de respostas, o Bravo Team, mas o contato com seus integrantes perdido. enviada ento a elite do grupo, o Alpha Team, com a misso de encontrar os companheiros e descobrir o que est havendo na floresta.Todos j conhecem essa histria. Ela inicia uma das maiores tramas de terror e fico cientfica j criada, uma saga envolvente que comeou nos videogames, passou para os livros e hoje j brilha na tela dos cinemas. Mas a pergunta esta: e se as coisas tivessem ocorrido de uma maneira diferente no incio da trama?Este o propsito desta fanfic, que uma espcie de nova verso Directors Cut da histria. Haver muitas surpresas, e preparem-se tambm para um desfecho incrvel. Como Einstein disse, tudo relativo. Portanto, vamos ver como seria a primeira etapa da srie Resident Evil se algumas coisas tivessem acontecido e outras no...Captulo 1Surpresa na floresta.

O helicptero do Alpha Team estava sobrevoando a floresta de Raccoon h quase uma hora, em busca dos companheiros misteriosamente desaparecidos do Bravo Team. Sobre as montanhas tudo era escurido, enquanto as luzes da aeronave dos S.T.A.R.S. iluminavam uma vasta clareira entre as rvores. O Alpha Team, que havia sido enviado para a misso de resgate aps ordens diretas de Brian Irons, chefe do R.P.D. (Raccoon Police Department), era composto pelo capito Albert Wesker, um lder aparentemente capaz e que nunca tirava seus culos escuros; Chris Redfield, recm-chegado da Fora Area e timo atirador; Jill Valentine, bela jovem especialista em mquinas e infiltraes furtivas; Barry Burton, mais velho do grupo, pai de duas filhas e colecionador de armas; Joseph Frost, atirador de elite que viera da SWAT de Los Angeles; e Brad Vickers, piloto da equipe, conhecido como corao de galinha devido a sua conhecida falta de coragem.

Era a segunda vez que o helicptero passava por aquela clareira, devido a uma ordem de Wesker, que fez Brad guiar a aeronave de volta para l. O desanimado piloto balanava negativamente a cabea enquanto constatava que no havia nada ali. Chris, com uma pistola Beretta em mos, comeou a fitar os companheiros: Joseph, aps colocar munio sua espingarda calibre 12, amarrava um leno na cabea. Barry manuseava seu revlver Magnum, enquanto Wesker olhava impacientemente atravs de uma das janelas, procurando por algo que levasse at o Bravo Team. Ele fora nomeado capito do S.T.A.R.S. em Raccoon h poucos meses, mas j demonstrava ser um lder experiente e preocupado com os companheiros de equipe. Havia apenas uma coisa estranha sobre Wesker: nada constava em sua ficha sobre seu passado. Todos na equipe tinham uma histria de vida at chegarem aos S.T.A.R.S., mas a de Wesker era um verdadeiro mistrio. Ningum se preocupava com isso, exceto Chris. Este achava que o capito havia sido algum agente do governo, NSA ou CIA talvez, por isso a nvoa sobre seu passado.E, subitamente, os olhos de Chris ganharam os de Jill. Esta, sempre bela, fitou brevemente Redfield e depois desviou o olhar. Ela era linda. Chris havia se interessado por ela desde o primeiro encontro no R.P.D., e desde ento haviam se tornado grandes amigos. Ela, como sempre, usava sua boina azul da sorte, presente do pai, e tambm segurava uma Beretta. Talvez Chris a pedisse em namoro aps aquela misso. Ele sentia que o que havia entre eles era mais que amizade, e talvez Jill pensasse o mesmo...Nisso, o olhar de Valentine ganhou novamente os olhos de Chris, e desta vez ela abriu um sorriso. Redfield respondeu com outro, e quando a jovem desviou o olhar e fitou uma das janelas, exclamou:

Olhe, Chris!

Chris levantou-se e se aproximou para ver. Havia um rastro de fumaa no centro da clareira, e parecia haver algo como um helicptero l embaixo.

Wesker e Barry tambm viram a fumaa atravs de outra janela. O capito imediatamente disse a Brad:

Encontramos, Vickers! Vamos pousar!O piloto resmungou algo e comeou a direcionar a aeronave na direo da provvel localizao do Bravo Team.

Enquanto fitava a fumaa, Chris lembrou-se de tudo que havia ocorrido na cidade. Os assassinatos, as mutilaes. Tudo aquilo era horripilante. Recentemente uma famlia inteira havia sido encontrada morta em sua casa, com traos de canibalismo nos corpos. O responsvel por aquilo tinha que ser punido o quanto antes, ou mais inocentes poderiam pagar com a vida...E o helicptero pousou a poucos metros da origem da fumaa. O primeiro a sair foi Wesker, armado com uma pistola Desert Eagle. Depois foi Barry, com sua fiel Magnum, Jill, armada com a Beretta e ajeitando o cabelo, Chris, olhando apreensivo ao redor, e Joseph, engatilhando a calibre 12.Os cinco foram caminhando na direo da fumaa, cruzando o mato alto, e a marcha tornou-se mais rpida logo que Wesker viu que era o helicptero do Bravo Team. Tudo era nvoa e incerteza. Rapidamente todos correram at a aeronave, que foi brevemente averiguada por Wesker e Barry. No havia ningum dentro. Isso estranho! exclamou o capito. Quase todo o equipamento ainda est a!

Medo e apreenso. Todos estavam preocupados com o Bravo Team. O que poderia ter acontecido?Wesker virou-se, deu alguns passos em crculo e exclamou, impaciente, enquanto o vento batia em seu rosto:

Faam uma busca ao redor! Deve haver algum motivo para eles terem desaparecido assim!

Todos obedeceram, seguindo cada um por uma direo distinta no matagal. Chris ficou prximo a Jill, arriscando olhar para seu rosto, mas no era o momento certo para flertar. Aquilo era uma situao de tenso e os amigos do Bravo Team poderiam estar em perigo.Olhando para outro lado, Chris viu Wesker e Barry conversando algo baixinho. Conforme o capito falava, a face de Burton parecia ficar mais sria e abatida, e Wesker aparentava certo nervosismo. Talvez no houvesse esperana de encontrar os integrantes do Bravo Team vivos. Chris temeu encontrar seus amigos no mesmo estado dos cadveres mutilados.

Enquanto isso, Joseph ia andando com cautela, olhando para os lados e para o denso matagal, at que uma de suas botas tocou algo diferente. O atirador de elite abaixou-se para averiguar, e conseguiu ver uma Beretta entre a vegetao. Hei! gritou ele. Venham at aqui!

Os demais foram se aproximando, enquanto Joseph apanhava o achado. Porm, para seu espanto, a arma estava sendo presa fortemente por uma mo, e logo Frost viu que era um companheiro cado quem a segurava.Seu estado era lastimvel. Havia inmeros ferimentos pelo corpo, pareciam mordidas de um animal selvagem. O rosto tambm estava deformado, sem um dos olhos. Joseph desesperou-se ao reconhecer o integrante do Bravo Team:

Eddie!

Aquele era Edward Dewey, piloto do Bravo Team. Morto.Impressionado, Joseph levantou-se e recuou alguns passos na direo dos companheiros que vinham em sua direo, at que ouviu um gemido.

Qu? estranhou.

Frost virou-se na direo do som e constatou que vinha de Edward. Ele estava vivo, apesar de toda aquela carnificina. O piloto do Bravo Team emitiu mais um gemido, agora mais longo, e comeou a se levantar vagarosamente.

Meu Deus, o Edward! exclamou Barry, reconhecendo o rosto deformado.

Mas como ele pode estar vivo? indagou Chris. Olhem s para ele!

J de p, o mutilado Dewey comeou a caminhar lentamente na direo de Joseph, o mais prximo dos cinco. Quando estava bem perto de Frost, Edward ergueu os braos como um sonmbulo e mordeu um dos ombros do rapaz com violncia, fazendo jorrar sangue. Ah!

Ele est louco! gritou Wesker. Atirem nele!

A Beretta de Chris agiu. Trs disparos e Edward tombou, enquanto Joseph segurava com uma das mos o ombro ferido, que sangrava intensamente.

Meu Deus, parecia uma mordida de leo! exclamou Frost.

Mas o que est acontecendo aqui afinal de contas? perguntou Jill, confusa.

No sei, mas temos que voltar para o helicptero para cuidar do ferimento de Joseph, est sangrando muito! disse Chris.

Os cinco comearam a voltar na direo do helicptero do Bravo Team, quando um novo gemido ecoou pelo matagal. Todos olharam temerosos para trs, e viram Edward novamente de p a poucos metros de distncia.

Mas como? gritou Barry.

Sbito, algo saltou de dentro do matagal e abocanhou o pescoo de Dewey. Parecia ser um lobo ou coisa assim, quando outro tambm surgiu e comeou a mastigar o abdmen do piloto.

Que so essas coisas? indaga Jill.

Surge ento uma terceira criatura, que se aproxima dos S.T.A.R.S., possibilitando que estes a observem com maior nitidez. Era um cachorro, da raa dobermann, mas no tinha pele. Estava cego de um dos olhos. De seus msculos expostos escorria sangue, enquanto parava na frente dos integrantes do Alpha Team e rosnava, exibindo os afiados dentes.

Corram! gritou Wesker.

O capito, seguido por Barry, Jill e Chris, que seguia mais lentamente enquanto amparava Joseph com um dos braos ajudando-o a correr, comearam a fugir daquelas coisas clareira adentro. As armas agiam ferozes, enquanto os outros dois estranhos ces que devoravam Edward tambm se juntavam ao primeiro. De repente, o som de hlices girando invade a clareira, e um helicptero sobrevoa os cinco S.T.A.R.S., desesperados. Era Brad, estava fugindo.

No, no v! grita Chris.

Maldito covarde... murmura Joseph, cuspindo sangue. Se sair desta vou acabar com a raa dele!

A perseguio continuava. Barry conseguiu acertar um dos ces com sua Magnum, explodindo sua cabea. Mas havia mais dois, que, apesar de atingidos pelos disparos, no desistiriam to facilmente.

At que, aps mais alguns metros, Chris avista algo e, esperanoso, grita: V