Revista eOPTIMISMO - 4ª Edição (Abril, 2013)

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Pronto para voltar a ser criança e celebrar a vida?

Text of Revista eOPTIMISMO - 4ª Edição (Abril, 2013)

  • S possvel ensinar uma criana a amar,

    amando-a. Johann Goethe

  • Johann Goethe

  • Coordenao

    Vanessa Dias

    Redaco

    Isabel Almeida, Muriel

    Mendes, Rafael Leandro,

    Ricardo Fonseca, Vanessa Dias

    Foto de capa

    Muriel Mendes

    Design

    Vanessa Dias

    Contacto

    eoptimismo@gmail.com

    Escreva para a Revista eOPTIMISMO!

    Envie-nos os seus textos,

    opinies ou comentrios para

    eoptimismo@gmail.com

    Faa parte da nossa

    equipa e partilhe

    conhecimento!

  • MENSAGEM EDITORIAL

    H um ano que nos dedicamos a partilhar optimismo e

    conhecimento, por forma a contribuirmos para um

    desenvolvimento positivo, no s das pessoas,

    mas tambm das comunidades e das organizaes.

    Em 2012, lanmos trs edies, as quais transcenderam

    todos os objectivos inicialmente pensados para a nossa

    humilde publicao. Foi ptimo ver uma ideia a ganhar

    vida, a transformar-se num ponto de encontro e a conquistar coraes.

    No fundo, tem sido um enorme prazer ver este projecto crescer!

    Foram muitas as aprendizagens e trocas, muitas as noites e dias

    a pensar em formas de ir mais alm. Pois bem chegou o momento da nossa revista ganhar novos contornos e, para tal,

    com muita alegria e confiana que confio o meu lugar de

    coordenao deste projecto a Ricardo Fonseca,

    que agarrou desde sempre este embrio e ajudou-o a dar os

    primeiros passos, e a Andr Vicente, cujas ideias, criatividade e

    sugestes muito traro s nossas futuras edies!

    Quero aproveitar tambm a oportunidade para agradecer a

    cada um de vs, todo o vosso apoio e entusiasmo ao longo

    deste primeiro ano da Revista eOPTIMISMO tem sido, e continuar a ser, uma aventura fantstica! Espero continuar

    a ver e a sentir a vossa presena, por muito tempo!

    Quanto a ns, c nos encontraremos, na prxima edio,

    certamente com muitas novidades e com a nossa melhor

    caracterstica: OPTIMISMO! At l, desfrutemos de um grande

    regresso infncia, pois a nossa edio de Abril toda ela dedicada

    s crianas e nossa criana interior!

    Boa leituras,

    At sempre,

    Vanessa Dias

  • A eOPTIMISMO um magazine digital, de acesso gratuito.

    A eOPTIMISMO tem na base dos seus princpios uma orientao filosfica humanista, isto

    , d primazia dignidade, aspiraes e potencialidades do ser humano.

    A eOPTIMISMO tem como objectivos (1) valorizar as experincias subjectivas dos leitores

    e dos seus colaboradores; (2) promover traos de personalidade e de carcter; e (3)

    fomentar virtudes que permitam mudar e tornar a nossa sociedade melhor, mais activa e

    eficiente.

    A eOPTIMISMO tem como mxima preocupao ajudar as pessoas a identificar e a

    desenvolver as suas melhores qualidades e talentos em diversas reas, bem como divulgar

    iniciativas e promover ambientes onde estas qualidades e talentos possam prosperar.

    A eOPTIMISMO aposta sobretudo nas reas de desenvolvimento humano, ao nvel

    pessoal, social, relacional e organizacional.

    A eOPTIMISMO conta com publicaes e informaes assentes no rigor, iseno e

    honestidade, e reserva-se no direito de no publicar qualquer tipo de informao que no

    respeite os princpios e objectivos da mesma.

    princpios

  • Criana Interior

    A Vida na Menor Probabilidade

    Crianas: pequenos heris!

    Regressar Infncia

    RUBRICA OS

    LIVROS NOSSOS

    Pg. 22

    CAIXINHA DE

    SUGESTES

    Pg. 26

    10

    14

    18

    24

  • Quero tornar-me aquilo que sou: uma

    criana cheia de LUZ. Katherine Mansfield

  • Sobre

    Blogue literrio criado em 02 de Maro de 2012 por Isabel Alexandra Almeida,

    contando com colaboradores e parcerias editoriais. O nosso intuito divulgar os

    livros e a leitura, promover as actividades editoriais, servir de ponte entre leitores e

    livreiros, divulgar os valores da cultura, arte e amizade. Temos tambm como

    propsito motivar as geraes mais jovens para a leitura e divulgar tanto as novas

    edies, como recuperar perante o pblico a lembrana de obras mais antigas que

    se encontrem mais esquecidas, mas que integram por direito prprio a memria

    literria colectiva.

    Links

    https://www.facebook.com/livrosnossos

    http://www.oslivrosnossos.blogspot.com/

  • Cada ser humano possui uma criana interior que

    intenciona manifestar-se, vir de l do fundo do

    inconsciente e fazer-se presente.

    Vivenciar a sua criana interior permitir-se a uma nova

    vida, livre de um passado traumtico que o condiciona,

    readquirir a capacidade de Ser o que na realidade j .

    A criana interior no apenas uma parte do Homem,

    tambm uma forma codificada da vivncia colectiva que

    a prpria humanidade tem em relao ao conceito de

    infncia.

    Quando o individuo permite-se interaco com a sua

    criana interior, liberta as memrias das experincias de

    infncia que o transformaram naquilo que ele hoje.

    Esta capacidade de ligao interna traz conscincia a

    reflexo, a integrao e a possibilidade de transmutao

    de receios, medos ou padres de comportamento que

    condicionam a livre aco do Ser.

    Em cada ser humano, existe uma possibilidade infinita

    de superao atravs da relao com o Eu superior, com

    a sua verdadeira essncia. Na realidade, aceder a este

    nvel de existncia s possvel quando nos

    predispomos experincia de lidarmos com a dor das

    vivncias que nos marcaram desde a infncia.

    um processo de trabalho interior que no s modifica-

    nos, como tambm ilumina o lado sombrio que reside

    nas profundezas do nosso Ser. A capacidade de

    assumirmos a nossa criana interior, permite-nos

    interagir com os registos que marcaram e/ou marcam a

    nossa vida, mesmo os mais inconscientes que se

    manifestam atravs do que ela representa e do que

    esteve sempre no nosso interior, nas nossas origens e

    at mesmo nos nossos anseios.

    A materializao divina da nossa criana interior pode

    oferecer-nos ferramentas to importantes como o

    processo de autocura. A criana interior divinamente

    inspirada, porque ela conecta com o nosso Eu Superior

    e irradia luz para todo aquele que a procura,

    clarificando tudo aquilo que o homem no aceita ou

    no entende ou que, por vezes, nem gostaria de ter

    percepo. Independentemente dos registos vivenciais

    de cada um, importante compreender que o processo

    de consciencializao promove, desde logo, o

    autoconhecimento e a verdadeira procura do nosso Eu.

    Criana Interior

  • Desta forma, podemos resolver o nosso passado de

    memrias destrutivas ou desarmoniosas e que nos

    impediram de sermos seres equilibrados e felizes. Ao

    tratar as feridas que estiveram tanto tempo por cuidar,

    libertamo-nos e assumimos integralmente quem somos;

    damos a possibilidade a ns mesmos da nossa criana

    interior manifestar-se livremente e sem qualquer tipo

    de mscaras ou complexos.

    O poder de resgatar esta autenticidade promove o

    nosso reencontro com a capacidade de sonhar e a

    possibilidade de uma vida mais feliz e ausente de

    apegos e necessidades exteriores.

    A criana interior quando curada, e devidamente

    integrada, ajuda-nos a ver as situaes e os desafios de

    vida de forma mais leve e confiante. Qualquer um de

    ns um Ser de Luz nico e com imenso potencial para

    deixar a sua marca no seu meio e influenciar a vida dos

    seus, dando o devido exemplo transformador. Em suma,

    no dia-a-dia, devemos ser capazes de enfrentar os

    desafios da vida com mais autoconfiana e

    determinao, crendo essencialmente que parte da

    soluo traduz-se num passado integrado e resolvido e

    no pensamento positivo de que o futuro pode ser

    sempre melhor.

    Celebration of the Inner Child (2009), de Danielle Helen Ray Dickson Rafael Leandro

  • Blue Sea, de numpueng

  • O que se faz agora com as crianas o

    que elas faro depois com a SOCIEDADE. Karl Mannheim

  • Esta edio dedicada s Crianas! As crianas so

    para mim uma fonte de alegria, de motivao, sonhos,

    sorrisos, ternura, crena e esperana! As crianas so,

    usando uma frase clich, o nosso futuro!

    Neste meu artigo decidi escrever sobre as crianas com

    quem me relaciono no dia-a-dia no mbito profissional

    como enfermeiro de pediatria, sendo na sua maioria

    crianas com doena crnica.

    Contextualizando um pouco o meu artigo, a doena

    crnica definida como uma doena que persiste no

    tempo num perodo superior a 3 meses, sendo

    incurvel, alterando a qualidade de vida do doente,

    porm no considerada uma emergncia mdica, pois

    no coloca a vida em risco num curto prazo. As doenas

    crnicas abrangem todos os contextos do ser humano

    aos nveis fsico, psicolgico, social, familiar, econmico,

    espiritual acarretando grandes transformaes na sua

    vida e na de todos aqueles que com ele se relacionam.

    Existe atualmente um grande nmero de crianas com

    doena crnica prolongada que necessitam de

    internamentos hospitalares prolongados e

    posteriormente da continuidade de cuidados no seu

    domiclio. So crianas que apresentam alteraes no

    seu desenvolvimento psicomotor e social

    comparativamente com as crianas saudveis, porm

    necessrio reforar que