Jornal Maranduba News #49

  • View
    216

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Noticias da Regiao sul de Ubatuba

Transcript

  • Maranduba, 25 de Maio de 2013 - Disponvel na Internet no site www.jornalmaranduba.com.br - Ano 4 - Edio 49

    Gengibre orgnico de Ubatuba pioneiro em certificao

    no Litoral Norte paulista

  • Pgina 2 Jornal MARANDUBA News 25 Maio 2013

    Editado por:Litoral Virtual Produo e Publicidade Ltda.

    Caixa Postal 1524 - CEP 11675-970Fones: (12) 3832.6688 (12) 9714.5678 / (12) 7813.7563

    Nextel ID: 55*96*28016e-mail: jornal@maranduba.com.br

    Tiragem: 3.000 exemplares - Periodicidade: mensal

    Responsabilidade Editorial:Emilio Campi

    Colaboradores:

    Adelina Campi e Ezequiel dos Santos

    Os artigos assinados so de inteira responsabilidade de seus autores e no refletem a opinio da direo deste informativo

    Cartas a RedaoPraia da Lagoinha

    Quanto a carta publicada neste informativo no dia 26 de Abril de 2013, gostaria de fa-zer algumas ponderaes. Em relao ao mencionado pelo leitor Marcos de Souza, real-mente existe um nico quios-que na praia da Lagoinha o qual no possui sanitrio, to-davia cabe esclarecer que a falta de sanitrio naquele es-tabelecimento no vem a ser culpa dos donos, na verda-de quando foram aprovados projetos para a construo dos mdulos no municpio de Ubatuba na dcada de 80, no foi regulamentada a implanta-o de banheiros em nenhum deles. Ainda assim, os donos do quiosque da lagoinha, no ano de 2002 receberam de um engenheiro um projeto para a construo de dois sanitrios no local, todavia para a sur-presa deles a prpria prefeitu-ra da poca (PFL) embargou a obra, alegando que a falta de saneamento bsico no bairro dificultaria a existncia do ba-nheiro naquele local, uma vez que teria que ser feito fossas e a proximidade com o mar no permitia a construo dessas no local.

    Segundo a prefeitura, tam-bm no teria tido aprovao do projeto pela CETESB. O problema que nem sempre a boa vontade dos propriet-rios levada em conta, muitas

    vezes a burocracia e a politi-cagem mais forte!!!! Vale ressaltar tambm que bem diferente do mencionado pelo leitor, os proprietrios jamais orientam os funcionrios a di-zerem ao pblico para utiliza-rem o mar ou muros do local, essa informao no procede!

    Se existiu essa fala por meio de funcionrios, com certeza no foi orientao e sim dedu-o, porque infelizmente uma vez no existindo banheiros onde essas pessoas que ali esto iro???

    O problema do banheiro vem sendo discutido judicial-mente, existe um processo judicial em tramite na Justia Federal desde 2008, onde dis-cute entre outros assuntos re-lacionados aos quiosques a questo dos sanitrios, assim necessrio se faz aguardar a deciso da justia para a rea-lizao de qualquer obra inclu-sive instalao de banheiros.

    Quanto a colocao de ba-nheiros qumicos citado pelo leitor Marcelo lvaro Pereira, a informao que temos de que existe uma lei municipal que dispe ser da prefeitura a responsabilidade na instalao de banheiros qumicos dentro do municpio, no competindo ao muncipe faz-lo.

    Para finalizar, gostaramos de dizer que os donos do esta-belecimento sempre correram atrs dos polticos para tentar

    resolver o problema relacio-nado aos banheiros, principal-mente porque o problema no afeta apenas os turistas que ali freqentam, afeta tambm os funcionrios do estabeleci-mento que necessitam utilizar banheiro em uma residncia que fica a 10 minutos do local, causando grande transtorno a todos.

    Que os donos inclusive rei-vindicaram dos vereadores uma lei que regularizasse a condio dos sanitrios nas praias, projeto de lei que foi colocado em sesso e votado pelos vereadores, mas que foi vetado pelo executivo, na poca PFL.

    Estamos em contato com a nova gesto municipal, que sabe do problema enfrenta-do pelos quiosqueiros em geral, em especial a falta de sanitrios, e acreditamos que em breve teremos uma solu-o, pois a falta de estrutura para receber os turistas no esta presente apenas na praia da Lagoinha e no quiosque ali existente, e sim, em todo o municpio!

    Ento, antes de criticar de forma negativa, vamos tratar de se informar melhor e ver quem esta dando causa ao problema!!!!

    AtenciosamenteZaira Santos

    via e-mail

    Carta ao PrefeitoExcelentssimo Sr. Prefeito

    Maurcio MoromizatoA APASU durante anos, vem

    realizando um trabalho de do-ao de animais todos os s-bados, na praa 13 de Maio (centro da cidade).O nosso trabalho consiste em

    fazer doaes de animais ver-mifugados , castrados e ces adultos tambm vacinados.A Prefeitura ao contrrio da

    APASU, doa seus animais no mesmo local sem nenhum cri-trio, pois os mesmos no so vermifugados e nem sequer castrados, acarretando assim grande problema para o mu-nicpio e conseqentemente para ns (APASU), quando um adotante reside na regio sul de Ubatuba (do Rio Escuro ate Tabatinga).A grande maioria da popu-

    lao (90%) desinforma-da, quanto aos benefcios da castrao, o sofrimento dos animais quando abandonados e o aumento considervel de animais de ruas.A Zoonose de Ubatuba perde

    uma grande e valiosa oportu-nidade de instruir a populao quanto a esse benefcio e por que no distribuir folhetos informativos, uma vez que a Praa visitada semanalmen-te por centenas de pessoas.A doao principalmente da

    Prefeitura, dos animais cas-trados, VALORIZARIAM nosso

    trabalho e INCENTIVARIAM a populao que tambm levam seus animais para serem doa-dos a fazerem o mesmo.A Prefeitura nos oferece gra-

    tuitamente de 06 (seis) cas-traes a 08 castraes men-sais, porem a APASU tem uma demanda em mdia 80 castra-es ms, destinadas para os animais abandonados e somos ns que arcamos com o custo, seja em alimentao ou vete-rinrio, e para isso realizamos bingos, jantares, aes entre amigos, vendemos camisetas, rifas, entre outros expedien-tes. Portanto Sr. Prefeito, pe-

    dimos providencias e novas orientaes para que o Centro de Zoonoses entregue animais para adoo no mnimo cas-trado, pois se atitudes como essa no forem tomadas de nada adiantar o trabalho VO-LUNTRIO da APASU com re-lao aos animais.Ubatuba, 27 de abril de 2013Atenciosamente,

    APASU

  • 25 Maio 2013 Jornal MARANDUBA News Pgina 3

    Convocao Quilombo Caandoca

    A diretoria da Associao conjunta do Quilombo Caandoca convoca a todos os quilombolas

    participarem de mutiro nos prximo sbado e domingo (25 e 26), a partir das 9 (nove) horas a ser realizado em sua sede. O objetivo melhorar

    o local, promover a interao entre os quilombolas e formar grupos de trabalhos.

    Participe!Sem participao no cabe reclamao.

    Estudantes ubatubenses conquistam feito indito e representaro o Brasil em Congresso Espacial no Japo

    Comunicao PMUJovens estudantes ubatu-

    benses, com idade entre 13 e 14 anos, conquistaram um feito indito em todo mundo e representaro o Brasil no maior congresso espacial do Japo. Os alunos do 9 ano da Escola Municipal Tancredo Ne-ves desenvolveram uma pes-quisa sobre o interesse des-pertado pelo projeto Ubatuba Sat nos jovens da cidade e elaboraram um artigo que foi selecionado e aceito pelo cor-po tcnico do Congresso ISTS (International Symposium On SpaceTechnology and Scien-ce).

    A aprovao da propos-ta garantiu que os estudan-tes brasileiros participem de um dos principais eventos do mundo na rea espacial, que tem o patrocnio da JAXA (Agncia Espacial Japonesa) e ser realizado entre os dias 2 e 9 de junho, na cidade ja-ponesa de Nagoya. Apesar de terem conquistado uma vaga, os jovens ubatubenses no tinham a confirmao de que participariam do congresso, pois precisariam arcar com os custos das passagens a-

    Esforo do prefeito Mauricio (PT), junto ao ministro da Educao, Alozio Mercadante, garantiu o custeio da viagem de 12 alunos e 4 professores rumo ao Japo

    reas e da estadia. Graas a um esforo do prefeito Mauri-cio (PT), junto ao ministro da Educao, Alozio Mercadante, a administrao ubatubense conseguiu uma parceria com a Unesco, garantindo a viagem de 12 alunos e 4 professores, que embarcam rumo ao Japo no prximo dia 29.

    O Brasil ter a mais jovem delegao de toda a histria do ISTS na sua vigsima nona edio. Nossos alunos tm em torno de 13 anos e a grande maioria dos pesquisadores que participam daquele con-gresso tem mais de 40 anos. Alm disso, vale ressaltar que so jovens estudantes de uma escola pblica, o que a meu ver, torna o feito deles ainda mais importante, por tantos desafios superados, completa o professor Cndido de Mou-ra, idealizador do projeto.

    Ubatuba SATO feito indito mais uma

    conquista dos jovens ubatu-benses com relao ao proje-to Ubatuba SAT, que consiste na construo de um satlite por parte dos estudantes de 13 e 14 anos da Escola Mu-nicipal Tancredo Neves. A ini-

    ciativa nasceu em 2010 e tem como principal objetivo des-pertar o interesse dos alunos pelas matrias de cincia e tecnologia. Dentro do projeto,

    os jovens aprenderam a cons-truir equipamentos eletrnicos que funcionem aqui na terra, foram treinados no Laborat-rio de Integrao e Testes do

    INPE- Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais e j esti-veram at no Laboratrio de Propulso a Jato da NASA, nos Estados Unidos.

    Comunicao PMUA Secretaria de Turismo de

    Ubatuba est iniciando um projeto de capacitao de es-tagirios (alunos do curso de guia turstico), onde o turista poder fazer um City Tour Cultural, percorrendo um ro-teiro que ir passar por vrias ruas do centro histrico. Du-rante o percurso, ser apre-sentada a histria de Ubatuba e os prdios histricos que resistiram ao tempo, como o Sobrado do Porto, a Igreja Matriz, a Cadeia Velha, o Co-

    Secretaria de Turismo realiza City Tour Culturallgio Esteves da Silva, entre outros.

    Participando do City Tour, alm do turista conhecer um pouco mais sobre a cidade que est visitando, ele tam-bm contribui na formao dos estagirios que estaro colocando em prtica o que aprenderam na teoria.

    A visita ser supervisionada por guias j forma