Click here to load reader

Arranjo Físico

  • View
    3.334

  • Download
    6

Embed Size (px)

Text of Arranjo Físico

ARRANJO FSICO

Grupo: QNTB Fernando Corra Rocha (3 perodo E.P.) Leonardo Gomes Dulcides de Souza (3 perodo S.I.) Richeli Eyer Mineiro Vitorino(2 perodo S.I)

PROJETO SEMESTRAL SUBMETIDO AO CORPO DOCENTE DA FACULDADE PROFESSOR MIGUEL NGELO DA SILVA SANTOS (FEMASS) COMO PARTE DA SISTEMTICA DE AVALIAO POR PROJETOS (SAP).

Banca Examinadora: ________________________________________ Prof. Joo Carregosa (Orientador) _______________________________________ Prof. (banca)

MACA, RJ Novembro/2010

RESUMO:

Tendo como premissa a adequao de todo o processo de produo de uma empresa e conseqentemente a sua reformulao para a obteno de melhor custo-benefcio, a anlise minuciosa do arranjo fsico ideal, torna-se objeto de anlise de suma importncia na empresa. Com isso, esse projeto tem a inteno de detalhar quais os tipos disponveis de layout ou arranjo fsico que melhor se enquadram em diferentes empresas. Para tal, foram especificados e exemplificados tambm os diferentes tipos de processos: servios profissionais, servios de massa e lojas de servios. Desta forma, os tipos de arranjos fsicos foram analisados segundo a funo desempenhada dentro de uma empresa. Podendo ser: arranjo fsico posicional, por processo, celular, por produto e misto. De acordo com o objetivo maior de tornar evidente a importncia que o arranjo fsico tem no dia-a-dia de uma empresa, tambm se torna necessrio especificar os acertos e falhas no sistema, provocados por um layout mal estruturado. Sendo assim, esse projeto contribui sistematicamente para a anlise geral da eficincia em distribuio ordenada, e a fluidez de gerenciamento que toda empresa deve ter.

PALAVRAS-CHAVE: Arranjo Fsico, Layout, Processos Produtivos.

LISTA DE FIGURAS

SUMRIO

INTRODUO

O Arranjo Fsico, conceito muito utilizado nas empresas de manufatura e produo, atualmente, quase que imperceptvel no cotidiano de uma pessoa, visa otimizar, organizar e acelerar a tarefa ou processo realizado, evitando desgastes desnecessrios, principalmente nos assuntos relativos ao tempo. Um arranjo fsico deve ser formulado, levando-se em considerao no apenas a disposio ideal, mas tambm estratgias minuciosas para a mudana de cada processo, das localizaes atuais para as que se espera atingir. Com base em alguns exemplos, seguem listados algumas falhas e acertos nas escolhas ideais de arranjos fsicos.

1.1

OBJETIVOS

1.1.1 Objetivo Geral

Conceituar arranjo fsico e destacar sua importncia na organizao de uma empresa.

Identificar os tipos de processo que demandam uma forma diferente de organizao da operao, para atender s caractersticas diferentes de volume-variedade. Identificar os diferentes arranjos fsicos bsicos, considerar suas variedades e relacion-los segundo a distribuio do espao. Relacionar os tipos de arranjos fsicos s necessidades e

particularidades do espao, exemplificando-os.

1.1.2 Objetivo Especfico

Conhecer e exemplificar os diferentes tipos de arranjos fsicos; Identificar possveis acertos e falhas do processo; Aplicar Arranjos Fsicos no cotidiano;

1.2

JUSTIFICATIVA

Analisar e compreender a interao de eventualidades e efetivamente conhecer a funcionalidade e aplicabilidade dos diferentes tipos de Arranjo Fsicos em estruturas empresariais assim como no cotidiano. Diante da importncia do fator tempo nas empresas atuais, para um melhor fluxo e otimizao do processo, torna-se primordial a organizao do espao, planejando adequadamente o arranjo fsico dos departamentos e de toda a empresa.

1.3

METODOLOGIA

Pesquisas em livros, pginas web, com apresentao utilizando recursos impressos e mdia.

2

ARRANJO FSICO

De acordo com a necessidade primordial de uma fbrica que o aumento de produtividade, torna-se indispensvel o aperfeioamento do arranjo fsico. Um arranjo fsico deve ser formulado, levando-se em considerao no apenas a disposio ideal, mas tambm estratgias minuciosas para a mudana de cada processo das localizaes atuais. O layout, ou arranjo fsico de uma operao produtiva, preocupa-se com o posicionamento fsico dos recursos de transformao, ou seja, a tomada de deciso da melhor localizao de todas as instalaes, mquinas, equipamentos e pessoal da produo. Seria como arrumar, para acontecer a fluidez mais adequada toda a operao, bem como materiais, informao e clientes.O arranjo fsico uma das caractersticas mais evidentes de uma operao produtiva porque determina sua forma e aparncia. aquilo que a maioria de ns notaria em primeiro lugar quando entrasse pela primeira vez em uma unidade produtiva. Tambm determina a maneira segundo a qual os recursos transformados materiais, informao e clientes fluem pela operao. Mudanas relativamente pequenas na localizao de uma mquina numa fbrica ou dos produtos em um supermercado ou a mudana de salas em um centro esportivo podem afetar o fluxo de materiais e pessoas por meio da operao. (Slack, Chambers, Johnston, 2009)

Torna-se importante destacar o dinamismo e a flexibilidade que um plano para arranjo fsico deve conter. Ou seja, o arranjo fsico final supe-se que seja mais detalhado que o plano-mestre. Este ltimo deve ser passvel de mudanas, visto que, todo negcio muda constantemente.

Fig 1.0 A deciso de um arranjo fsico.

2.1

PLANO MESTRE

O plano-mestre deve ser flexvel e dinmico, pois novos produtos surgem ocasionalmente na linha de produo, resultado de alteraes ou abandonos de antigos produtos; processos so alterados, quando h a necessidade de aperfeio-los; processos so eliminados ou adicionados, quando mudanas ocorrem nas decises de fabricar ou comprar; e com o tempo h mudanas quantitativas nas vendas. Portanto, o plano-mestre deve ser um meio claro e conciso, levando a mudanas necessrias na localizao e espao fsico de uma empresa. Considerando o tamanho da fbrica e a freqncia das mudanas, pode-se ter uma noo da complexidade da mudana em empresas grandes,

levando-se a concluso que estas jamais atingem a arranjo fsico ideal, visto que, demandam trocas constantes no processo de produo.Mesmo o projeto e construo de fbricas novas sofre a influncia do layout antigo. Em muitos casos, as ineficincias da fbrica antiga so repetidas na nova. Nas fbricas pequenas, a mudana efetiva de todos os processos para a localizao ideal pode requerer apenas um ou dois anos, ou at menos. Na maioria das fbricas grandes, projetar e relocalizar todos os processos novos e revisados pode requerer cinco, dez ou at mais anos. De fato, devido s contnuas mudanas, o plano-mestre provavelmente nunca realizado. (Harmon e Peterson, 1978).

Contudo, empresas que utilizam equipamentos leves e portteis, e fazem utilizao adequada do plano-mestre, trazem benefcios na reorganizao do processo, levando a melhoria em toda a produo.

2.2

OBJETIVOS DO ARRANJO FSICO

De acordo com o objetivo padro das fbricas numa linha de produo, a rentabilidade a meta a atingir. Seja de aument-la ou apenas conserv-la. Desta forma, organizar a fbrica, considerando o arranjo fsico ideal, resulta na qualidade, seja no atendimento ao cliente ou na satisfao dos empregados. Os layouts fsicos dispem de alguns objetivos principais, descritos a seguir: 12A fbrica deve ser reorganizada em subfbricas. O mais prximo possvel de cada subfbrica deve estar

recepo e a expedio de materiais, componentes e produtos. 3As subfbricas que fabricam

4-

O mesmo produto deve estar em torno da subfbrica que opere o

produto final, para que a comunicao seja facilitada entre todas, minimizando a falta de materiais e o estoque. 5Que estejam numa localizao central as subfbricas

fornecedoras de componentes comuns, para que a distncia entre a subfbrica fornecedora e todas as subfbricas usurias dos componentes l produzidos possa ser minimizada. Em termos de valor monetrio, a distncia entre a subfbrica fornecedora e a subfbrica que mais use seu produto deve ser diretamente proporcional a que mais usa o produto- mais perto, e a que menos usa o produto- mais longe. 6O tamanho da fbrica deve ser minimizado. Sendo assim,

diminue-se o tempo e locomoo dos trabalhadores, bem como o espao tambm reduz os custos de capital da instalao. Tambm se limita o estoque numa fbrica limitada no tamanho. Alm de tornar mais fcil a colaborao entre as subfbricas e a superviso do gerente nas operaes. 7A responsabilidade pela estocagem deve ser transferida para a

organizao da subfbrica focalizada e para o layout da subfbrica. 8As fbricas decorrentes de mudanas e crescimentos futuros

devem ter minimizado suas reorganizaes. 9Nos permetros da fbrica, deve-se evitar a localizao de

escritrio ou servios de apoio, sendo o melhor uso desses permetros, o de recepo e expedio. 10- Diminuir a razo entre o espao ocupado pelos corredores formais da fbrica em relao quele ocupado por processos de produo.

2.3 ARRANJO FSICO IDEAL

Toda fbrica deve planejar o layout, presumindo que qualquer monumento possa ser removido de acordo com novas possibilidades de mudanas, para uma localizao mais conveniente. H fbricas que necessitam de mudanas, mas suas mquinas enormes, tidas como imveis, dificultam tais procedimentos, bem como, instalaes de luz, gs, etc., que fixa tais mquinas sua localizao. Outro fator que dificulta tais mudanas refere-se ao custo de reordenao e tambm a perda da produo durante a mudana. O rearranjo fsico de uma operao existente pode interromper seu funcionamento, levando insatisfao do cliente ou a perdas na produo. Sendo assim, torna-se primordial o planejamento da disposio ideal, que serve para analisar tambm, se o monumento (mvel fixo) possui realmente as qualidades de custo/benefcio ideais para continuar imvel, reorganizando-o na nova localizao que o arranjo fsico ideal considera.

2.4 CONSIDERAO SOBRE PLANEJAMENTO

Search related