of 31 /31
1 Teoria da Administração Prof. Nilson Rosa de Faria Teoria da Administração

1 Teoria da Administração Prof. Nilson Rosa de Faria Teoria da Administração

Embed Size (px)

Text of 1 Teoria da Administração Prof. Nilson Rosa de Faria Teoria da Administração

Teoria da AdministraçãoTeoria da Administração
Teoria da Administração
“É o processo de trabalhar com pessoas e recursos para realizar objetivos organizacionais, de maneira eficiente e eficaz.” BATEMAN & SNELL, 1998 – P. 27
“Processo de planejar, organizar, liderar e controlar o trabalho, e de usar todos os recursos disponíveis da organização para alcançar objetivos estabelecidos.” STONER, James, 1995 – P. 5
Administração
Administração
“O termo se refere ao processo de fazer com que as atividades sejam realizadas eficiente e eficazmente com e através de outras pessoas.
O processo representa as funções ou atividades primárias realizadas por administradores. Estas funções são tipicamente denominadas planejamento, organização, liderança e controle.”
ROBBINS & COULTER, 1998 – P. 3
*
Teoria da Administração
ADMINISTRAR: é o processo de tomar e colocar em prática decisões sobre objetivos e utilização de recursos.
Maximiano, A. C. A.
Teoria da Administração
“A Administração é uma ciência que estuda as organizações e as empresas com fins descritivos para compreender seu funcionamento, sua evolução, seu crescimento e seu comportamento.
Neste sentido, como ciência, a administração gera teorias e hipóteses que permitem uma abordagem prescritiva e normativa intimamente vinculada á técnica de administração, que trata de conduzir as organizações e empresas aos objetivos visados.
Se a técnica atua sem o conhecimento do que esta acontecendo, ela passa a ser um ensaio meramente empírico e não cientifico.”
ADMINISTRAÇÃO: CIÊNCIA OU TÉCNICA?
*
Organizações precisam ser gerenciadas
Oferecer serviços a sociedade
Consegue harmonizar objetivos conflitantes
*
Terceiro Setor
Rede de organizações privadas autônomas, não voltadas à distribuição de lucros para acionistas ou diretores, atendendo propósitos públicos, embora localizada à margem do aparelho formal do Estado.
Sociedade civil = ONG, OSCIP, Associações.
*
FORMAÇÃO DO
Paradigmas
*
Premissas ou hipóteses – explicações que ajudam a entender as organizações;
Modelos de administração e organização – compreendem todos os tipos de técnicas e soluções para administrar;
Contexto – conjuntura social, econômica, tecnológica, competitiva, dentro da qual as organizações são administradas.
*
Revolução industrial – substituição e potencialização do trabalho humano por máquinas.
Classe operária numerosa, em conflito com uma classe de patrões e gerentes.
Trabalhador especializado – operador de máquinas qualificado apenas para a realização de uma tarefa.
Revolução digital –
*
*
Relação emprego mais estável
Emprego por toda a vida
Promoção a cada dois anos
Plano de carreira oferecido e controlado pelas empresas
Algumas trocas de emprego
Movimentação lateral
Estabilidade/previsibilidade
Permanência
Padrões rígidos de trabalho
Padrões flexíveis de trabalho
Autoconfiança / responsabilidade
Eficiência
Fazer certo as coisas
*
*
Facilitar a Comunicação
FUNÇÕES DO
*
Barnard e as Funções do Executivo
A sobrevivência de uma organização depende mais do equilíbrio com o ambiente externo do que dos sistemas internos.
O executivo deve privilegiar a comunicação para obter cooperação da organização informal. A organização informal, se reconhecida, oferece contribuição para a sobrevivência da organização formal.
A cooperação mútua pode ser avaliada em termos de sua eficácia e eficiência. A capacidade de realizar objetivos explícitos resulta na eficácia do sistema corporativo. A eficiência é a capacidade de atender aos objetivos das pessoas.
A disposição para cooperar está no equilíbrio entre esforço do empregado e os benefícios materiais e não materiais (e persuasão) que o empregado recebe da organização (doutrinação).
O executivo deve incutir um senso de propósito moral aos seus empregados. (valores, “amálgama” para a organização)
A tomada de decisão é uma arte e tem grande importância para o executivo.
*
Criação de Alternativas
Processos de tomada de decisão
(Herbert Simon)
Porta-Voz (de dentro para a organização)
Papéis Interpessoais
Papéis de Decisão
Papéis de Informação
*
dos gerentes
1
Networking
Comunicação
2
Comunicação
PRODUÇÃO
Produção sempre é trabalho de equipe
Produção do gerente é feita dos resultados de sua equipe
Atividade do gerente deve ser dividida com a equipe eficientemente
Desempenho depende de motivação e competência
Treinar e motivar equipe são responsabilidade fundamentais dos gerentes
Andrew Grove :
FERNANDES, A. Administração inteligente: novos caminhos para as organizações do século XXI. São Paulo: Futura, 2001.
MAXIMIANO, A.C.A. Introdução a administração.5.ed.São Paulo: Atlas, 2000.
TAYLOR, F.W. Princípios de administração científica. 8.ed.São Paulo.Atlas,1990.
Bibliografia Complementar
WALTON, M. O método demming de administração. Rio de Janeiro: Marques,1989.
KOONTZ, H; O’DONNELL,C. Princípios de administração. São Paulo: Pioneira,1978.
ROCHA,L.O.L. Organização e métodos: uma abordagem prática. São Paulo: Atlas,1985.