Revista Porturia - 11 Dezembro 2013

  • View
    219

  • Download
    2

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Revista Portuária - 11 Dezembro 2013

Text of Revista Porturia - 11 Dezembro 2013

  • 4 Dezembro 2013 Economia&Negcios

    NDICE

    www.revistaportuaria.com.br

    PRESIDENTA DILMADE PASSAGEM POR ITAJA, SO CHICO E FLORIPA

    Retrospectiva2013: o ano damaioridade para a economia catarinense

    AT A PRXIMAAventura pelos Mares do Mundo chega ao fim com gostinho de quero mais

    6

    MUITA PRESSO= ESTRESSEROTINA DE EXECUTIVOS E EMPRESRIOS PODE SER O PONTO DE PARTIDA PARA DOENAS MAIS GRAVES44

    53

    FEIRA1 Salo Nutico Internacional lanado em Itaja64

    Nicolle Lira

    Duas vezes por semana, a Revista Porturia atualiza o blog da publica-o, que tem sempre informaes exclusivas sobre tudo o que acon-tece no mundo dos negcios no Brasil. O informativo jornalstico en-caminhado duas vezes por semana para uma base de dados segura e criteriosamente construda ao longo de 15 anos de mercado, formada por mais de 90 mil empresas. Composto por notcias econmicas de interesse de empresrios, polticos e clientes, o blog trata de todo e qualquer tema que envolva economia, especialmente aqueles voltados aos terminais porturios de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Para-n. Se voc souber de alguma novidade, tiver informaes relevantes sobre temas econmicos e quiser contribuir com o trabalho da Revista Porturia, entre em contato com a reportagem no endereo eletrnico: jornalismo@revistaportuaria.com.br

    Revista Porturia tambm est na web com informaes exclusivas

    Lloyd Images

    16

  • Economia&Negcios Dezembro 2013 5

    Editora BittencourtRua Jorge Matos, 15 | Centro | Itaja Santa Catarina | CEP 88302-130 Fone: 47 3344.8600

    DiretorCarlos Bittencourt direcao@bteditora.com.br

    Jornalista responsvel: Leonardo Thom DRT SC 04607 JPjornalismo@revistaportuaria.com.br

    Diagramao:Solange Alves solange@bteditora.com.br

    Contato ComercialRosane Piardi - 47 8405.8776 comercial@revistaportuaria.com.br

    ImpressoImpressul Indstria GrficaTiragem: 10 mil exemplares

    Foto de Capa: Shutterstock

    Elogios, crticas ou sugestesdirecao@bteditora.com.brPara assinar: Valor anual: R$ 240,00

    A Revista Porturia no seresponsabiliza por conceitos emitidos nos artigos assinados, que so de inteira responsabilidade de seus autores.www.revistaportuaria.com.br twitter: @rportuaria

    ANO 15 EDIO N 166 DEZEMBRO 2013

    EDITORIAL

    Comercial para todo o Brasil

    VIRTUAL BRAZIL Ltda+55 48 3233-2030 | +55 48 9961-5473

    MAIL: paulo@virtualbrazil.com.brSKYPE: contatos@virtualbrazil.com.br

    A ltima edio de 2013 tem de tudo um pouco. A comear por algo in-dito neste ano: a visita da presidente Dilma Rousseff a Santa Ca-tarina, incluindo uma passagem de quase duas horas por Itaja. A Revista Portu-ria Economia & Negcios acompa-nhou o discurso proferido pela manda-tria do pas no auditrio da Univali, e traz para voc o que de mais importante aconteceu nas 10 horas que Dilma per-maneceu em solo catarinense uma vi-sita que passou pela economia, transitou nos desastres naturais e, subliminarmen-te, estacionou na poltica, j de olho nas eleies de 2014.

    Da presidente para as pesquisas. No as de inteno de voto, mas aque-las que dizem respeito ao Litoral Norte: uma que trata do desenvolvimento aci-ma da mdia de Balnerio Cambori e Itaja; outra que escancara a importncia da construo civil na gerao de empre-gos de Balnerio e da vizinha Cambori. Em comum, ambos os levantamentos trazem tona informaes que exempli-ficam claramente o bom momento vivi-do pela economia catarinense.

    Como em todo fim de ano, no poderamos deixar de fazer uma retros-pectiva com o que de mais importante aconteceu no mundo dos negcios neste ano de 2013 que vai fechando a cortina. Uma reportagem tambm traz a

    importncia de se fazer um planejamen-to adequado para o ano que se avizinha, tanto na vida pessoal como na profissio-nal, tudo para identificar eventos futuros e traz-los para o presente, de modo que se possa fazer algo para torn-los realidade. Parece difcil, mas no .

    No mundo dos negcios, a roti-na de executivos e empresrios cada dia mais estafante. A presso enfrentada diariamente por quem trabalha na linha de frente de grandes companhias um dos principais fatores para o estresse na vida de executivos e empresrios. E essa rotina conturbada pode ser o fio desencadeador de doenas mais graves que em casos extremos podem levar a morte. Numa reportagem especial, voc vai saber o quanto essa presso pode ser danosa, quais os sintomas podem ser observados por quem convive com a pessoa, as causas de doenas relaciona-das ao crebro e muito mais.

    No ser possvel neste editorial listar tudo que est presente nestas pgi-nas. De mais a mais, fizemos um balano do que foi a Aventura Pelos Mares do Mundo, que movimentou e coloriu Itaja durante 16 dias do ms de novembro. A festa, que foi uma mistura de evento es-portivo, gastronmico, musical e de en-tretenimento, deu mostras do potencial adormecido que Itaja comea a resgatar de forma brilhante.

    Boa leitura!

    Estresse: o inimigo oculto de todos ns

  • 6 Dezembro 2013 Economia&Negcios

    A presidente Dilma Rousseff (PT) ainda no visitara Santa Catarina em 2013. O ano foi corrido para a primeira mu-lher a ocupar o Palcio do Planalto. Mas no apagar das luzes de novembro, no dia 27, ela passou quase 10 horas em territrio barriga-verde. Esteve, pela or-

    dem, em So Francisco do Sul, Itaja e Florianpolis. Na pauta presidencial, um contrato de R$ 2 bilhes entre Banco do Brasil e Santa Catarina, a regulamen-tao das universidades comunitrias, a assinatura de duas ordens de servio para obras que visam minimizar as cheias no Alto Vale, a inaugurao de um bero

    DE PASSAGEM POR ITAJA, SO CHICO E FLORIPA

    PRESIDENTE DILMA FECHA CONTRATO DE R$ 2 BILHES ENTRE BANCO DO BRASIL E SC, REGULAMENTA AS UNIVERSIDADES COMUNITRIAS

    E ASSINA DUAS ORDENS DE SERVIO PARA EXECUO DE OBRAS DE CONTENO DE CHEIAS NO ESTADO, NO MONTANTE DE R$ 60 MILHES

    Dilma foi na mesma linha do reitor da Univali, Mario Csar dos Santos, que afirmou que o Brasil

    precisa formar craques na educao, cincia

    e inovao

  • Economia&Negcios Dezembro 2013 7

    Nelson Robledo

    O auditrio da Univali esteve lotado na tarde de tera-feira,

    dia 27

    de atracao no Porto de So Francisco e o anncio de investimentos de R$ 34 milhes no Porto de Imbituba.

    A Revista Porturia Economia & Negcios acompanhou a passagem de Dilma por Itaja. Bastante feliz por es-tar na cidade, a petista a todo momen-to externava esse sentimento, seja nos agradecimentos aos acadmicos e pro-fessores presentes, na gratificao por assinar a ordem de servio que ampliar as barragens de Tai e Ituporanga, o que deve respingar positivamente em Itaja, onde desgua boa parte das chuvas acu-muladas no Alto Vale, ou na alegria por ter enfim regulamentado as universida-des comunitrias. Em Itaja, a felicidade de Dilma contrastou com o choro do prefeito Jandir Bellini (PP), que ao recor-dar e falar da enchente de 2008, no se-gurou a emoo e desabou em lgrimas, recebendo o carinho da presidente ao final do discurso.

    Na Univali, para onde seguiu toda a comitiva presidencial depois do

    desembarque na pista de atletismo ao lado da Cmara de Vereadores, desde as primeiras horas da manh percebeu-se que aquele seria um dia atpico. Por volta das 14h, debaixo de sol forte, do lado de fora do auditrio uma gigantesca fila mais parecia um caracol serpentean-do os corredores e o ptio da instituio de ensino. Muitos conseguiram entrar. Segundo a assessoria de comunicao da Univali, havia 1.250 pessoas dentro do auditrio.

    A presidente chegou acompa-nhada de seus asseclas exatamente s 15h13, por coincidncia o 13 seu nmero na urna eletrnica. Depois da fala de Bellini, do reitor da Univali M-rio Csar dos Santos e do governador catarinense, Raimundo Colombo (PSD), Dilma comeou seu pronunciamento s 16h01. Falou por cerca de 30 minutos, deixando Itaja um pouco antes das 17h. Leia a seguir o que aconteceu de mais importante em cada uma das cidades pela qual passou uma das mulheres mais

  • James Tavares

    Um pouco antes da presidente Dilma falar, o prefeito Jandir Bellini, o ltimo da fileira,

    chorou ao lembrar da enchente

    de 2008

    8 Dezembro 2013 Economia&Negcios

    DE PASSAGEM

    do Brasil realizada pelo Porto de So Francisco, que geralmente acontece em menos de 24 horas. O nosso Porto o segundo maior em carga geral e o stimo em movimento, no ranking do Brasil, destacou o governador.

    ItajaEm Itaja, Dilma assinou duas

    ordens de servio para execuo de obras de conteno de cheias no es-tado. Sero destinados R$ 60 milhes para a sobre-elevao do vertedouro e conteno das barragens oeste e sul, localizadas em Tai e Ituporanga. A pre-viso aumentar em 19% a capacidade de reteno da gua.

    A presidente qualificou as obras anunciadas como linha de combate estratgica e disse que a parceria com o governador em relao s medidas comeou em dezembro de 2011. De fato liguei para o governador Colombo e data da uma grande parceria com ele, disse.

    Tambm acho muito importante o que fizemos juntos, que o sistema de preveno. Criamos um sistema que permite saber quando vai chover. Ns conseguimos em torno de dez dias ter uma previso. Sinal vermelho: a chuva vai ser feia. Isso permite o trabalho de prevenir para no ter que chorar de-pois.

    Ela tambm comentou as tra-gdias ocorridas no Estado. Sei o ta-manho desses desastres causados por quantidades excessivas de chuva como sei tambm a tragdia causada pela seca no Nordeste, talvez a pior dos ltimos cem anos, disse.

    Alm disso, ela regulamentou a criao das universidades comunitrias, no que est inserida a Univali. Com o reconhecimento das instituies como comunitrias, o governo federal permi-te, entre outras medidas, a participao destas na destinao de recursos ora-mentrios e em