Monografia Erivânia Pedagogia 2011

Embed Size (px)

DESCRIPTION

Pedagogia 2011

Text of Monografia Erivânia Pedagogia 2011

  • 1. 1UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA- UNEBDEPARTAMENTO DE EDUCAO CAMPUS VII COLEGIADO DE PEDAGOGIAERIVNIA DE SOUZA SILVAO OLHAR DA CRIANA PARA A ESCOLA DE EDUCAO INFANTIL SENHOR DO BONFIM 2011

2. 2UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA- UNEBDEPARTAMENTO DE EDUCAO CAMPUS VIICOLEGIADO DE PEDAGOGIAERIVNIA DE SOUZA SILVAO OLHAR DA CRIANA PARA A ESCOLA DE EDUCAO INFANTILMonografia apresentada ao Departamento deEducao / Campus VII Senhor do Bonfim, daUniversidade do Estado da Bahia, como parte dosrequisitos para obteno de graduao no Curso dePedagogia com habilitao em Docncia e Gestode Processos Educativos.Orientador: Pascoal EronSENHOR DO BOMFIM 2011 3. 3 ERIVNIA DE SOUZA SILVAO OLHAR DA CRIANA PARA A ESCOLA DE EDUCAO INFANTIL Monografia apresentada ao Departamento de Educao- Campus VII, da Universidade do Estado da Bahia, como parte dos requisitos para obteno de graduao no Curso de Pedagogia com habilitao em Docncia e Gesto de Processos Educativos.Aprovada em _____________ de ______________________ de 2011. BANCA EXAMINADORAProfessor Pascoal EronOrientadorProfessor (a)....................................................................................................... Universidade do Estado da Bahia UNEB Examinadora______________________________________________________________Professor (a)......................................................................................................... Universidade do Estado da Bahia UNEB Examinadora 4. 4A DEUS, por ser minha segurana e fortaleza, certeza que com eletudo acabar bem.Ao meu FILHO, que mesmo sendo ainda beb minha maiorinspirao, me motivando para proporcionar para ele o melhor demim em tudo.Ao meu ESPOSO, minha ME e IRM, que me compreenderam eincentivaram na produo deste trabalho. 5. 5 AGRADECIMENTOSAo professor e orientador, PASCOAL ERON, por ser um exemplo deprofissionalismo e competncia, contribuindo de maneira eficaz com vontade eresponsabilidade.Aos funcionrios do departamento de educao UNEB- Campus VII, em especial biblioteca por estar sempre nos ajudando na procura de livros, principalmente meuamigo e funcionrio WAGNER ARAUJO, por seu desempenho e competncia,estando sempre disposto a ajudar.Aos meus colegas de curso, por termos enfrentado muitas lutas juntos com muitasdificuldades, mas, tambm grandes vitrias, em especial minha amiga TATIANE DASILVA LIMA que nunca me negou ajuda e se tornou ao longo do curso minhaamiga, dentre outras. 6. 6RESUMOEssa pesquisa traz algumas reflexes sobre o olhar da criana para a instituio de educao infantilem que estuda. Este estudo foi embasado no trabalho de autores que desenvolvem aprofundamentostericos nessa rea, como: Kramer (1992, 1995, 2001), Oliveira (2001) Nicolau (1994), dentre outros.O paradigma metodolgico foi qualitativo, por nos possibilitar compreender melhor o espao e nosaproximarmos dos sujeitos. Os instrumentos de coleta de dados foram: Observao participante e aentrevista semi-estruturada. A partir da utilizao destes instrumentos foi possvel obter algumasconsideraes relevantes do olhar da criana para a escola de educao infantil em que estudam,pois atravs deste olhar a criana pode demonstrar suas inquietaes, manifestando sua capacidadede analisar e refletir sobre suas vivncias dentro do ambiente escolar, desmistificando a idia de quecriana um papel em branco sem opinio prpria e contribuindo para reflexo que criana um serpensante e tem um papel ativo no seu processo de formao.Palavras-Chave: Criana, Infncia, Escola de educao infantil. 7. 7SUMRIOINTRODUO.............................................................................................................9CAPTULO I........................................................................................................... ...101.1 PROBLEMATIZANDO O ESTUDO....................................................................10CAPTULO II ...........................................................................................................142.1 Fundamentando conceitos...............................................................................14 2.1.1 A viso de infncia da sociedade antiga..........................................14 2.1.2 O mundo infantil .................................................................................16 2.1.3 A infncia no mundo contemporneo...............................................192.2. Escola de Educao Infantil...........................................................................20 2.2.1 Alguns pensadores que influenciaram na Educao Infantil.........21 2.2.2 A escola de educao infantil no Brasil............................................24CAPTULO III............................................................................................................273. PROCEDIMENTOS METODOLGICOS............................................................27 3.1 Tipo de Pesquisa...................................................................................27 3.2 Local de pesquisa ................................................................................28 3.3 Sujeitos da Pesquisa............................................................................28 3.4 Instrumento de Coleta de Dados.........................................................28CAPTULO IV..........................................................................................................31ANLISE E INTERPRETAO DOS DADOS.......................................................314.1 Anlise da Observao Participante..............................................................31 4.1.1 O espao fsico...................................................................................31 4.1.2 A rotina em sala de aula.....................................................................32 4.1.3 A voz das Crianas em Sala de Aula.................................................32 8. 84.2 Anlise da Entrevista Semi-estruturada.........................................................33 4.2.1 A criana sente a opresso imposta a elas.....................................34 4.2.2 A criana entende o papel da escola.................................................36 4.3 Analisando os Desenhos das Crianas................................................37CONSIDERAES FINAIS.....................................................................................43REFERNCIAS........................................................................................................45APNDICE................................................................................................................ 9. 9INTRODUOConsideramos que a criana capaz de revelar aspectos significativos no ambienteonde esto inseridas, pois so seres pensantes, capazes de analisar e refletir sobreos acontecimentos vivenciados por elas. Por isso, analisar o olhar da criana paraescola de educao infantil em que estudam e permitir que suas vozes sejamouvidas e respeitadas, implica em favorecer a elas a oportunidade de estardesenvolvendo o ato de se expressar, de agir com espontaneidade e liberdadepossibilitando a concretizao da prtica pedaggica de forma eficaz.Dessa forma, no primeiro captulo estaremos abordando a problemtica, levantandoa reflexo sobre a questo de analisar as crianas como seres pensantes, capazesde estabelecer uma viso clara e crtica sobre a escola em que estudam.No segundo captulo, trazemos a reflexo sobre os conceitos chave, salientandohistoricamente o sentido de infncia, estabelecendo uma viso geral sobre o mundoinfantil e a escola de educao infantil no mundo contemporneo.No terceiro captulo so apresentados os caminhos metodolgicos percorridos, bemcomo uma descrio dos sujeitos e do locus a serem pesquisados. Abordamostambm sobre os instrumentos de coleta de dados que foram utilizados e queauxiliou a presente pesquisa.No quarto captulo, apresentamos a anlise e interpretao dos resultados, refletindosobre o olhar da criana para a escola de educao infantil, frente aos discursos dosautores que nos deram suporte para chegarmos s consideraes apresentadas.Por fim, destacamos a relevncia de analisar e respeitar a voz das crianas dentrodo espao escolar, pois seu olhar para escola de educao infantil pode contribuir epossibilitar melhores resultados no processo educacional. 10. 10 CAPTULO I1.1 PROBLEMATIZANDO O ESTUDOPartindo da concepo de que a criana pensa, se expressa e produz cultura, que capaz de analisar e refletir sobre as atividades de seu cotidiano; relevanteconsiderar que ela ao ingressar na escola de educao infantil, na maioria dasvezes, cria a grande expectativa de como ser sua escola, as brincadeiras, osespaos de lazer, a professora, os colegas de turma, dentre outras coisas.Com isso, a escola de educao infantil deve proporcionar meios para suprir asexpectativas e ansiedades dascrianas, levando em consideraosuasindividualidades e vivncias, partindo do contexto histrico de cada um, pois, o meioescolar pode tanto motivar como inibir no processo de aprendizagem das crianas,influenciando no seu processo de formao. Conforme salienta Gadotti (1988): Omeio escolar, o espao fsico e o humano so elementos que podem tanto sermotivador para os alunos quanto inibidor das disposies de aprendizagem (p. 51).Portanto, analisar as crianas como um ser social, de relaes e que vive emsociedade, cidados com caractersticas, histrias, com diferenas regionais,sociais, crenas e tambm etnicas, poder contribuir para uma prtica educativamais significativa, que se preocupa com a viso das crianas sobre a escola deeducao infantil em que estudam, possibilitando que estas expressem seuspensamentos, exponha suas idias, dando-lhes vez e voz. Sendo esta uma formadisponvel para o educador refletir sobre sua prtica, buscando solues para osproblemas que possam surgir no processo de ensino-aprendizagem.Dessa forma fundamental conhecer as crianas, pois elas nos revelampensamentos que so importantes para ns, adultos, refletirmos, haja vista que: Oolhar da criana permite r